Tutora de Britney, Jodi Montgomery, não vai deixar o cargo. (Foto: Getty/ Reprodução)

Após baixas na equipe, co-tutora de Britney Spears se manifesta e aponta pedido que recebeu da cantora; saiba detalhes

Apesar das baixas sofridas na equipe de Britney Spears nesta terça-feira (6), parece que a co-tutora da artista, Jodi Montgomery, não tem planos de deixar o cargo. Em meio a notícias de que o empresário, Larry Rudolph, e o advogado, Samuel Ingham III, estão se demitindo, inevitavelmente as pessoas começaram a se perguntar se Jodi seria a próxima.

Segundo informações do TMZ, a tutora divulgou hoje uma declaração informando a intenção de continuar em sua posição, a menos que a própria Britney tenha alguma objeção, o que, segundo a ela, não é o caso. “A Sra. Spears, ainda ontem, pediu à Sra. Montgomery para continuar em seu cargo”, alega a declaração. “A Sra. Montgomery continuará servindo como tutora pelo tempo que a Sra. Spears e a Justiça desejarem que ela o faça”, completa.

Jodi Montgomery foi escolhida a dedo por Jamie Spears para cuidar da tutela da vida pessoal de Britney. O pai da cantora estava no cargo desde 2008 e a advogada assumiu temporariamente o papel em setembro de 2019, quando Jamie se afastou devido a problemas de saúde. Em março deste ano, Britney solicitou que Jodi assumisse o cargo de forma definitiva. No processo, a cantora também pediu que Jamie se desligasse permanentemente da posição.

Jodi Montgomery substituiu Jamie Spears na tutela de Britney. (Foto: Reprodução)
Jodi Montgomery substituiu Jamie Spears na tutela de Britney. (Foto: Reprodução)

Ainda de acordo com o TMZ, após o depoimento chocante da artista, em que ela relatou como foi tratada ao longo dos últimos anos, Jamie apontou o dedo e alegou que, se há algum culpado pelo sofrimento da filha, essa pessoa seria a atual tutora. Na ocasião, Jodi Montgomery se defendeu das acusações dizendo que os desejos de Britney de se casar e ter um bebê nunca foram afetados. “Jodi é inflexível e sempre esteve lá para honrar os desejos de Britney e zelar pelos seus interesses”, completou um insider.

Continua depois da Publicidade

Advogado pede para abandonar o caso

O TMZ também revelou que o advogado da cantora, Sam Ingham III, pretende abandonar o caso da tutela da artista. Após 13 anos representando a estrela judicialmente, ele dará entrada em documentos na Justiça para ser dispensado de sua função.

Segundo fontes relataram à publicação, Ingham estaria “extremamente chateado” pelo depoimento de Britney na Corte, no qual ela afirmou que nunca soube que poderia acabar com sua tutela. “Ingham regularmente deu opções à Britney, incluindo pedir que a tutela chegasse ao fim, mas ela nunca quis pôr um ponto final”, alegou o site.

Sam Ingham Britney
Sam Ingham III teria ficado chateado com o depoimento de Britney Spears à Justiça, com as declarações referentes a seu trabalho como representante judicial da cantora. (Foto: Reprodução/LinkedIn)

De acordo com os insiders, Britney falava com o advogado apenas sobre tirar Jamie Spears, seu pai, do controle da tutela, mas nunca sobre encerrar esse acordo que detém as rédeas de sua vida. “A gota d’água foi quando Britney contou ao juiz que Ingham nunca disse a ela o que ele legalmente deveria fazer… ou seja, informá-la sobre suas opções”, acrescentou o portal. “Ingham não vai detalhar seu pedido, por causa da confidencialidade de advogado/cliente”, concluíram as fontes.

Mas não acaba por aí… Informantes também contaram ao TMZ que ainda deve haver mais pedidos de demissão ao longo da semana. Segundo a publicação, os membros da tutela de Britney também estariam preparando evidências para contestar muitas das informações reveladas pela estrela no tribunal. Os argumentos devem ser expostos na próxima audiência do caso, ainda em julho.

Continua depois da Publicidade

Empresário também se desliga

Na segunda-feira (5), Larry Rudolph, empresário de longa data da Princesa do Pop, pediu demissão de seu cargo. Larry, que trabalha com a diva desde os primeiros anos de sua carreira, na década de 1990, revelou a informação através de uma carta.

No texto curto e direto, divulgado na íntegra pelo Deadline e endereçado aos responsáveis pela co-tutela de Spears – o pai Jamie Spears e a advogada Jodi Montgomery – Rudolph explicou o que o motivou a renunciar o cargo. “Já se passaram mais de dois anos e meio desde que Britney e eu nos comunicamos pela última vez, momento em que ela me informou que queria fazer um hiato de trabalho por tempo indeterminado”, começou ele. “Hoje cedo (segunda-feira, 5 de julho), fiquei sabendo que Britney estava expressando sua intenção de se aposentar oficialmente”, continuou.

Britney Spears e Larry Rudolph trabalham juntos desde 1995. (Foto: Getty)

A carta de Larry não é a primeira indicação de que Britney talvez tenha deixado os palcos para sempre. A loira já apontou online e em outros lugares que ela pode não voltar a se apresentar. Mais recentemente, um artigo da revista “The New Yorker” de Ronan Farrow e Jia Tolentino, que detalhou os extremos aos quais a tutela chegou ao longo dos últimos 13 anos, reportou que o motivo para isso seria o descontentamento da artista com a máquina que sua carreira se tornou.

“Como vocês sabem, nunca fiz parte da tutela nem de suas operações, portanto, não estou a par de muitos desses detalhes”, reforçou Rudolph. “Fui originalmente contratado a pedido de Britney para ajudar a administrar e auxiliá-la em sua carreira. E, como empresário dela, acredito que é do interesse de Britney que eu peça demissão de sua equipe, pois meus serviços profissionais não são mais necessários”, pontuou.

“Por favor, aceitem esta carta como minha demissão formal”, pediu ele. “Sempre terei muito orgulho do que conquistamos ao longo de nossos 25 anos juntos. Desejo a Britney toda a saúde e felicidade do mundo, e eu estarei aqui para ela se ela precisar de mim novamente, assim como eu sempre estive”, concluiu.

Continua depois da Publicidade

Mudanças no horizonte

As últimas reviravoltas no caso aconteceram dias depois que a empresa de gerenciamento de fortunas Bessemer Trust pediu para ser retirada da supervisão de negociações financeiras da carreira de Britney dentro da co-tutela, bem como sua fortuna de mais de US$ 50 milhões (cerca de R$254 milhões). A ação respeita os desejos da diva pop, que afirmou em explosivo depoimento, no dia 23 de junho, que deseja que o complexo arranjo legal que controla sua vida seja dissolvido completamente ou alterado.

Na audiência, a estrela expôs os abusos que vem enfrentando durante os 13 anos de sua “prisão” e pontuou que, além do controle financeiro e pessoal completo sobre sua vida, a tutela do pai também a impede de tirar o DIU (Dispositivo Intrauterino) para ter mais filhos e controla até mesmo a cor dos armários de sua casa.

Britney Spears E O Pai Jamie Spears 1624554558099 V2 450x337
Britney Spears acusou o pai, Jamie Spears, de impor uma série de exigências absurdas por conta da tutela. (Foto: Reprodução)

“É meu desejo e sonho que tudo isso acabe. Eu quero minha vida de volta”, declarou Britney à juíza do Tribunal Superior de Los Angeles, Brenda Penny. “Eu realmente acredito que essa tutela é abusiva… Eu quero acabar com a tutela sem ser avaliada [psicologicamente]. Eu quero fazer uma petição para acabar com a tutela”, implorou a cantora, na ocasião.

Embora Spears tenha indicado no mês passado que quer encerrar a tutela, nem a cantora nem sua equipe deram entrada na papelada para colocar um fim nela. Da forma como está, o arranjo que controla a carreira de Spears, finanças pessoais e profissionais, seu relacionamento com os filhos, quem ela vê e não vê, e até mesmo seu próprio corpo, está definido para funcionar até, pelo menos, setembro deste ano.