Cazarre

Após controvérsia, Juliano Cazarré se manifesta e diz que decidiu se vacinar esta semana: “Adquiri imunidade no ano passado”

Após polêmica sobre ter, supostamente, se negado a tomar a vacina da Covid-19, Juliano Cazarré decidiu se manifestar em seu Instagram. O ator postou um texto, afirmando que já estaria imunizado contra a doença desde o ano passado, mesmo sem ter tomado a vacina – o que não é cientificamente comprovado. Ele ainda destacou que decidiu tomar o imunizante nessa semana.

A quantidade de gente que não abre um livro que preste, mas acredita em coluna de fofoca é impressionante. Pobre Brasil. Há alguns dias eu fiz uma consulta à produção de Pantanal sobre a situação da vacina, pois eu adquiri imunidade ano passado e já li textos falando que a vacina nesses casos pouco adianta e que uma nova carga viral pode ser prejudicial. Mas deixei claro que se for uma condição da casa para que eu participe de Pantanal, que eu tomaria“, iniciou o ator, que teria tido seu papel no remake de “Pantanal” ameaçado caso não tomasse a vacina.

Vale lembrar que estudos já comprovaram que a imunização promovida pela infecção pelo coronavírus dura apenas por alguns meses e não é absoluta. A única solução confiável é a vacina. “Ao longo do final de semana conversei com um médico em quem confio, que me explicou mais sobre a vacina, tirou as dúvidas sobre o processo como são feitas e eu já tinha me decidido a tomar, assumindo os mesmos riscos que todos os vacinados. No posto me informaram que eu devo passar lá na quinta-feira (amanhã de tarde). É o que farei“, escreveu ele, sem citar os supostos riscos.

Continua depois da Publicidade

O artista lamentou as mensagens de ódio que ele e sua família tem recebido. “Aos meus seguidores queridos, eu peço que rezem uma Ave Maria por todos aqueles que vieram desejar a minha morte, de meus filhos. Rezem também uma Ave Maria pelo colega que sugeriu pegar meu lugar por estar vacinado. Ele é um grande ator e não merece estar nessa situação“, continuou Juliano, mandando uma indireta para Armando Babaioff.

Após a divulgação da notícia, o também ator global postou uma mensagem em tom de “cutucada” no Twitter. Ele já havia desabafado sobre a falta de trabalho na pandemia e revelou, inclusive, que desenvolveu uma crise de ansiedade durante o isolamento. “Só pra dizer que eu tomei vacina, se quiserem me escalar para alguma novela, estamos aí!”, escreveu.

Por fim, Cazarré disse: “Ao rebanho de muares que veio me xingar por causa da vacina. Podem voltar a me xingar apenas pelos motivos de antes: minha opção religiosa e por eu não acreditar na mesma ideologia que vocês. Estou em oração por vocês também. Obrigado”.

Entenda o caso

Conflito nos bastidores de “Pantanal”? Nesta terça-feira (27), o jornalista Léo Dias, do Metrópoles, afirmou que o ator Juliano Cazarré pode ser cortado da nova novela da TV Globo, após ter, supostamente, se recusado a tomar a vacina para Covid-19. Ele foi escalado para viver o personagem Alcides no remake de “Pantanal“, mas, se confirmada a informação, tem chances de ficar de fora, já que a Globo está seguindo à risca os protocolos e medidas de prevenção sanitária contra o novo coronavírus.

Cazarré terminou recentemente a novela "Amor de Mãe" (Foto: Globo/CesarAlves)
Cazarré terminou recentemente a novela “Amor de Mãe” (Foto: Globo/CesarAlves)

As gravações estavam previstas para começar ainda em julho, mas estão atrasadas. As filmagens serão feitas no Rio de Janeiro e, quando a pandemia estiver mais controlada, diretamente no Pantanal, em Mato Grosso do Sul. No remake assinado por Bruno Luperi, Cazarré assumiria o papel que foi de Ângelo Antônio na trama original, de Benedito Ruy Barbosa.

Léo Dias entrou em contato com a Globo, que se manifestou sobre o assunto através de um comunicado. “Nós não começamos a divulgar informações de Pantanal. É cedo, ainda temos uma novela das 21h [Um Lugar Ao Sol] para estrear antes”, disse a nota.