Cantora gospel Cassiane é acusada de romantizar violência doméstica em novo clipe e se pronuncia; Nova versão do vídeo é publicada após polêmica — Assista

A cantora gospel Cassiane viralizou nas redes sociais nesse fim de semana após o lançamento do clipe de sua música “A Voz” na última sexta-feira (17). O vídeo sofreu uma chuva de dislikes e acusações de que estaria romantizando a violência doméstica.

No enredo, uma mulher sofre violências físicas, verbais e até patrimoniais do marido, que é alcoólatra. Ela, então, decide deixá-lo após uma grave agressão, mas deixa um bilhete dentro de uma bíblia pedindo para que ele “reconheça a voz de Deus”. A moça ainda declara que continua orando por ele e que o perdoou.

No final, o casal se reencontra ao acaso e olha um para o outro com um sorriso. Até o momento, o clipe junta quase 90 mil curtidas negativas e uma série de críticas nos comentários. “40% dos casos de violência doméstica acontecem em lares ‘evangélicos’. Este clipe é um desserviço às denúncias em relação a violência contra a mulher. Uma vergonha!”, acusou uma seguidora.

Continua depois da Publicidade

“A religiosidade querendo maquiar agressão. Amada, apaga, ainda dá tempo!!!”, disparou uma espectadora seguinte. “A mulher com a cara roxa e a cantora cantando sorridente. Noção zero”, apontou mais uma internauta. “Conselho desnecessário nesse clipe: suportar agressões do marido em nome de Deus… lamentável”, indignou-se outra.

Diante da repercussão, em um primeiro momento, a diretora artística e roteirista do vídeo, Marina de Oliveira, alterou a descrição dele, explicando a intenção com o tema abordado. “Não podemos esperar que pessoas que ainda não foram alcançadas pela graça de Deus compreendam a profundidade da história. Essas pessoas não acreditam que Deus em sua misericórdia tem poder para mudar a vida e o comportamento de uma pessoa. Para enxergar e compreender isso é preciso se converter”, declarou ela.

“Como esta mulher do clipe, existem milhares de outras que sofrem agressão e a decisão da denúncia é de cada uma delas. Notem que não fica claro no clipe se a mulher denunciou o marido. Quem sabe, quando ela foi embora também não ligou para denunciar? Nossa abordagem no clipe é espiritual e não jurídica”, alegou.

Continua depois da Publicidade

“O foco do clipe é que a voz de Deus faz demônios saírem e tem poder para transformar vidas e conceder uma segunda chance até para o mais vil pecador, ou criminoso. Assim como não aparece a mulher denunciando, também não aparece ela voltando para casa. O clipe termina em aberto justamente por ser um assunto tão íntimo, delicado e polêmico”, finalizou Marina de Oliveira.

A descrição também passou a destacar a importância da denúncia, divulgando o número 180, da Central de Atendimento à Mulher. “Nosso respeito e pesar a todas as vítimas que, infelizmente, não tiveram forças para abandonar ou denunciar o agressor”, declarou a equipe da MK Music, que produziu o clipe.

No entanto, a continuidade da repercussão negativa fez com que a gravadora gospel se pronunciasse mais uma vez, revelando que iria editar uma nova versão para o vídeo. “Estamos gravando e editando por amor e consideração à querida Cassiane e seu ministério que há 39 anos é relevante; por todos que nos acompanham e confiam em nosso trabalho e estão prontos a nos darem sua opinião com carinho e preocupação; em respeito às dores de muitas vítimas e também àquelas que, infelizmente, não conseguiram romper; para que não haja dúvidas da nossa intenção e para que isso não enfraqueça a mensagem principal”, ponderou a nota.

Continua depois da Publicidade

A MK Music ainda declarou que Cassiane não participou da concepção do vídeo. “O roteiro original do clipe foi todo desenvolvido por nossa diretora artística Marina de Oliveira, focando na fé e ação, sem nenhuma interferência da nossa amada Cassiane, que também nos conhece e confia. Mas, se não foi compreendido por alguns… Com muito amor, responsabilidade, humildade, e para que esta mensagem poderosa alcance e inspire muitas vidas, sem nenhum ruído, muito em breve vocês poderão assistir à nova versão do clipe A VOZ”, anunciaram.

View this post on Instagram

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER É CRIME! DENUNCIE: DISQUE 180 “Ponham em prática o que vocês receberam e aprenderam de mim, tanto com as minhas palavras como com as minhas ações. E o Deus que nos dá a paz estará com vocês.“ Filipenses 4:9 (NTLH Linguagem de Hoje) Estamos gravando e editando neste domingo (19) outra versão do clipe A VOZ, por amor e consideração à querida CASSIANE e seu ministério que há 39 anos é relevante; por todos que nos acompanham e confiam em nosso trabalho e estão prontos a nos darem sua opinião com carinho e preocupação; em respeito às dores de muitas vítimas e também àquelas que, infelizmente, não conseguiram romper; para que não haja dúvidas da nossa intenção e para que isso não enfraqueça a mensagem principal! Acreditamos totalmente no poder transformador de Cristo, e nos colocamos à Sua disposição para que nos use como amplificadores da mensagem de salvação, amor e paz. Com ELE, também aprendemos a ouvir, refletir, sermos sensíveis e corajosos para mudanças. E jamais abrirmos mão do nosso papel na sociedade. O roteiro original do clipe foi todo desenvolvido por nossa diretora artística MARINA DE OLIVEIRA, focando na FÉ e AÇÃO, sem nenhuma interferência da nossa amada CASSIANE, que também nos conhece e confia. Mas, se não foi compreendido por alguns… Com muito amor, responsabilidade, humildade, e para que esta mensagem poderosa alcance e inspire muitas vidas, sem nenhum ruído, muito em breve vocês poderão assistir à nova versão do clipe A VOZ. Agradecemos a todos que sabem quem somos e nunca duvidaram de nosso objetivo. Caminham conosco há mais de 30 anos, conhecem nossas lutas, campanhas e convicções. Pedimos desculpas a quem eventualmente se sentiu ofendido ou magoado. E convocamos todos a entrarem nesta campanha nas redes sociais, sim, mas efetivamente na prática! FÉ e ACÃO. #Disque180 “Voz que acalma o mar Faz demônios saírem Pode curar e restaurar a vida É a mesma voz que chama para sentar a mesa…” Com amor, MK MUSIC. @marinamkmusic @cassianecantora #AVoz #Cassiane #FamíliaMK

A post shared by MK Music (@mkmusicbrasil) on

Uma hora mais tarde, a cantora finalmente se pronunciou em suas redes sociais, lamentando as críticas que, segundo ela, vieram na forma de ‘ataques’. “Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história (de 39 anos dando frutos), com amor, falariam: ‘Cassiane, seria bom colocar a informação da denúncia no clipe’. É um assunto extremamente real. Mas não é isso que está acontecendo!”, pontuou. “Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem ‘pregar o amor’, mas são tão insensíveis que não pararam um instante sequer para ver o histórico, para saber se foi proposital ou um erro, uma falha!”, continuou.

Na foto publicada, Cassiane mostrou um ‘X’ em vermelho desenhado nas mãos. A letra virou símbolo de uma campanha criada para incentivar cada vez mais mulheres a buscar ajuda em meio à pandemia do novo coronavírus. “Deus me conhece e sabe que sou a favor da denúncia! NUNCA falaria para qualquer pessoa para não denunciar e viver sob agressão! Inclusive, ousadamente incentivamos no clipe a vítima mesmo guiada pela fé, a romper essa história e mudar de postura. Os inimigos de Deus, não creem que Deus pode sim, fazer esse milagre, e transformar qualquer pessoa”, declarou ela.

Continua depois da Publicidade

A artista, então, se desculpou pelo ocorrido. “Sou humilde e aceito que houve uma falha, um erro em não expor sobre a denúncia explicitamente. Reafirmo que sou totalmente a favor da denúncia! Quem acompanha a minha história, saberia que eu apoio a denúncia de qualquer tipo de crime! De qualquer forma… Eu e a MK (Marina, que é a responsável pelo roteiro), já estamos agindo, e com humildade, peço perdão e já começamos com as mudanças… estamos corrigindo”, finalizou ela.

View this post on Instagram

Vai ficar tudo bem… Eu sei! Eu sei quem eu sou em Deus! . . “Apeguemo-nos firmemente, sem vacilar, à esperança que professamos, porque Deus é fiel para cumprir sua promessa”. (Hebreus 10:23) E eu sei q tenho promessa DELE! Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história (de 39 anos dando frutos)… Com amor falariam: “Cassiane, seria bom colocar a informação da denúncia no clipe…” É um assunto extremamente real. Mas não é isso que está acontecendo! Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem “pregar o amor” mas são tão insensíveis que não pararam um instante se quer p/ ver o histórico, p/saber se foi proposital ou um erro, uma falha! Atacam como se “jogassem no lixo” toda uma história! Deus me conhece… E sabe que sou a favor da denúncia! NUNCA falaria p/ qualquer pessoa p/ não denunciar e viver sob agressão! Inclusive, ousadamente incentivamos no clipe a vítima mesmo guiada pela fé, a romper essa história e mudar de postura. Os inimigos de Deus, não creem que Deus pode sim, fazer esse milagre, e transformar qualquer pessoa. Eu creio e vou crer até o fim! Porém, na mesma hora falei c/ a gravadora, e a MK prontamente entendeu q houve uma falha ao aprovar sem essa informação tão importante. A HUMILDADE PROCEDE DE DEUS! Sou humilde e aceito que houve uma falha, um erro em não expor sobre a denúncia explicitamente. Reafirmo que sou totalmente a favor da denúncia! Quem acompanha a minha história, saberia que eu apoio a denúncia de qualquer tipo de crime! A Biblia é meu manual de Fé: Deus é Amor mas é Fogo consumidor! Eu sou serva verdadeira do Deus altíssimo!!! Não sou “fake”, não vivo de mentiras! O @jairomanhaes_ me perguntou: Cassi teu coração está limpo? Eu disse sim! Então guarde isso: Para Amigos, você não precisa dar explicações. P/ os “inimigos” não adianta se explicar. De qualquer forma… Eu e a MK (Marina q é a responsável pelo roteiro), já estamos agindo, e com humildade (como já disse), peço perdão e já começamos com as mudanças… estamos corrigindo. Denuncie: DISQUE 180 #NãoAAgressão #NãoSeCale A Paz do Senhor Jesus a todos!

A post shared by Cassiane (@cassianecantora) on

Na noite desse domingo (19) a nova versão do vídeo foi liberada. Nela, a protagonista liga para o 180 e faz uma denúncia antes de sair de casa. O marido, então, é abordado por um policial em um bar e levado embora algemado. A cena do reencontro e troca de sorrisos entre os dois, no entanto, foi mantida. Assista:

Continua depois da Publicidade

Nesse fim de semana, Cassiane ainda viu seu nome envolvido em mais uma polêmica após participar de uma live solidária no canal de Aline Barros na noite de sábado (18). Durante sua participação, a cantora gospel teria minimizado o impacto do coronavírus, que já matou quase 80 mil pessoas no Brasil, e ainda descumprido as regras de distanciamento determinadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Assim que entrou no show, Cassiane distribuiu abraços e apertos de mão em Aline Barros. Depois da apresentação, ela voltou a abraçar Aline e, dessa vez, minimizou o impacto da doença. “Gente, o ‘coronga’ não pega em nós, não, aleluia! A gente está sendo muito cuidadosa”, disse. “Não fique preocupado, porque eu ouvi de um infectologista que, no mundo inteiro, 99% das pessoas vai pegar. Como o Senhor também cuida, e a gente faz a nossa parte… Eu cheguei de máscara e tirei porque senão como é que eu canto? Mas desde a hora que eu cheguei eu estou com a minha mão que é álcool puro”, justificou.