Demi Moore desabafa sobre participação da mãe em seu estupro aos 15 anos: ‘Como você se sente em ser prostituída pela sua mãe por 500 dólares?’

A um dia do lançamento de sua autobiografia “Inside Out”, Demi Moore concedeu uma entrevista ao ‘Good Morning America’ para comentar algumas das revelações feitas no livro. Entre os assuntos abordados pela atriz, um dos mais tristes e chocantes foi o estupro que ela sofreu aos 15 anos.

Na época, o pai da estrela a havia abandonado e ela cuidava sozinha da mãe alcoólatra. Na publicação, Moore relata que chegou em casa um dia e que o seu estuprador já estava lá. Apesar disso, a pior parte ocorreu depois, quando ela descobriu como ele teve acesso ao local.

“Foi estupro e uma traição devastadora revelada pela pergunta cruel do homem: ‘Como você se sente em ser prostituída pela sua mãe por 500 dólares?'”, escreveu Demi sobre o episódio. Na entrevista, entretanto, ela disse não acreditar que sua mãe a tenha “vendido”, de caso pensado.

“No fundo do meu coração, não. Não acho que tenha sido uma transação planejada. Mas ela realmente deu a ele o acesso e me colocou no caminho de ser machucada”, lamentou a protagonista de “Ghost: Do Outro Lado da Vida”.

Demi Moore se abriu sobre o estupro que sofreu aos 15 anos (Foto: Reprodução/GMA)

Esse não foi o único momento tenso que a atriz teve com sua mãe na infância. Aos 12 anos, Demi teve que salvá-la de uma tentativa de suicídio. “Eu me lembro de usar meus dedos, os pequenos dedos de uma criança, para arrancar os comprimidos que minha mãe tentou engolir de dentro da boca dela”, relatou a beldade em sua biografia.

Na entrevista para a repórter Diane Sawyer, a estrela de 56 anos disse que aquela não foi a última vez que algo do tipo aconteceu. “Foram muitas e muitas vezes. Minha infância acabou [naquela época]. Foi um momento que mudou minha vida”, confessou.

Ainda no livro, a artista falou sobre a overdose de drogas que sofreu em 2012. Demi contou que o incidente foi o fundo do poço de sua jornada e que quase lhe custou a vida. Na época, ela já havia perdido muito peso, e sofria a dor de ter descoberto a traição do ex-marido, Ashton Kutcher, com uma jovem de 22 anos. Durante uma festa acompanhada da filha Rumer, que tinha 23 anos, a atriz perdeu a mão no uso das drogas. “Fiz o que as outras pessoas estavam fazendo: inalei uma quantidade de óxido nitroso e, quando fez efeito, me afundei no sofá da minha sala de estar, e tomei uma baforada de uma maconha sintética (chamada Diablo, apropriadamente)”, relatou.

Demi Moore deu detalhes inclusive do momento em que teve a convulsão. “A próxima coisa que me lembro, tudo ficou embaçado e eu pude me ver de cima. Eu estava flutuando para fora do meu corpo em cores intensas, e parecia que talvez essa fosse minha chance: eu poderia deixar para trás a dor e a vergonha da minha vida”, contou. Os convidados chamaram uma ambulância, e Rumer teria ficado completamente apavorada ao ver a situação da mãe.

Para o Good Morning America, ela deu sua perspectiva atual sobre o caso. “Acho que a questão fundamental que veio até mim foi: ‘Como eu cheguei aqui?’. Desde onde eu comecei, até o que eu já passei e onde estive, como eu cheguei aqui?”, analisou Moore.

“Eu me perdi. Acho que, se eu olhasse pra trás, eu diria que eu me ceguei e perdi a mim mesma”, refletiu a estrela sobre o período. Assista à entrevista abaixo:

Na autobiografia, Demi também escreveu sobre equilibrar sua carreira com a criação de suas filhas e os três casamentos — incluindo seus relacionamentos com os ex-maridos Bruce Willis (os dois foram casados entre 1987-2000) e Ashton Kutcher (2005-2013).

A atriz revelou que Bruce sentiu que a carreira dela dela prejudicava a vida em família, por causa do tempo que ela dedicava à atuação, e que ele não sabia se queria ser casado. Juntos, o casal tem três filhas: Rumer, de 31 anos, Scott, de 28, e Tallulah Belle, de 25.

Saiba mais detalhes sobre o conteúdo de “Inside Out”, clicando aqui e aqui.