Johnny Depp diz que deu cabeçada “acidentalmente” na ex Amber Heard durante briga; saiba os detalhes

O terceiro dia do processo movido por Johnny Depp contra o jornal The Sun trouxe à tona mais uma série de revelações chocantes a respeito do seu casamento conturbado com Amber Heard. Durante o interrogatório, o intérprete do pirata Jack Sparrow admitiu que pode ter dado uma cabeçada na atriz, mas alegou ter sido um “acidente”.

O artista tenta ser indenizado pelo jornal britânico, alegando que foi difamado ao ser chamado de “espancador de esposa” em uma reportagem que noticiava sua briga com Heard. Sasha Wass, advogada do The Sun, tenta provar que o comportamento de Johnny Depp corresponde ao termo usado no texto. Na quinta-feira (9), ela apresentou mais detalhes de uma briga do ex-casal em dezembro de 2015.

De acordo com a versão dada por Amber para a profissional, sua irmã Whitney tentou apartar uma briga sua com o então marido, mas acabou sendo agredida pelo ator. Para defender sua família, ela confrontou Johnny Depp. “Ah, então você acha que é um cara fortão pra c*ralho?”, desafiou. O astro teria ficado fora de si e a agrediu com uma forte cabeçada, que quebrou seu nariz. “A senhora Heard gritou e temeu por sua vida”, alegou Wass.

Johnny Depp tenta ser indenizado por ser chamado de “espancador de mulheres”. (Foto: Getty)

Johnny Depp confirmou que ele pode ter agredido Amber Heard nesta ocasião, mas garantiu que tudo não passou de um “acidente” ao tentar se defender dos ataques da ex-esposa. Em sua versão, os dois protagonizaram uma discussão acalorada e as cabeçadas foram o resultado de “uma fúria incontrolável”.

A advogada do The Sun apresentou no tribunal o áudio de uma conversa entre Depp e Heard, em que eles discutem justamente sobre essa briga. O ator se defendia falando para a ex-esposa que o ataque não teria sido o responsável por quebrar seu nariz. “Eu te dei uma cabeçada na p*rra da testa. Isso não quebra o nariz”, disse.

Amber Heard também compareceu ao tribunal nesta sexta (10), e tem colaborado com a defesa do jornal The Sun. Foto: Getty

Sasha Wass detalhou a briga sob a perspectiva de Amber Heard. “Você bateu na parte de trás da cabeça dela e a empurrou. Você perdeu completamente o seu autocontrole. Você bateu na cabeça da Srta. Heard usando o topo de sua cabeça para atingi-la entre os olhos. Ela caiu para trás e o nariz começou a sangrar imediatamente”, revelou.

Na sequência, as agressões teriam piorado e Depp teria sufocado a ex-esposa, a ameaçado de morte e arrancado um pedaço do seu cabelo. No entanto, o ator rebateu dizendo que a história era uma “fantasia” criada por Amber, e que os ferimentos apresentados por ela em fotos registradas naquele dia não correspondem às supostas agressões relatadas por Sasha Wass.

“Enquanto eu me afastava da discussão para o meu escritório, ela estava me batendo no pescoço, orelha, costas, tudo. Virei-me para cobrir a cabeça e ela estava se movimentando loucamente, de modo que a única coisa que eu podia fazer naquela situação era correr ou tentar agarrá-la, abraçá-la para impedi-la de me bater. Fiz isso e, como fiz, parece que houve uma colisão”, supôs.

Johnny Depp chegou a reproduzir a forma que teria tentado conter a raiva de Amber Heard. “Essa é a única colisão e a única lesão potencial que a sra. Heard poderia ter sofrido. Não há como eu fazer o que ela disse e quebrar o nariz”, alegou.