Liam Payne diz não gostar de Zayn Malik e detalha briga feia nos bastidores com um ex-colega de One Direction; assista

Liam Payne ainda debochou do tweet de Gigi Hadid de 2020, quando a modelo chamou Zayn Malik de ‘um rei respeitoso’

Pleno 2022 e as directioners com muito drama fresquinho pra curtir, tudo isso graças à Liam Payne! Nesta terça-feira (31), foi ao ar o bate-papo do cantor com Logan Paul, para o podcast Impaulsive. As declarações do artista renderem muitas críticas, já que Liam não teve pudor ao falar sobre os ex-colegas de banda Harry Styles, Niall Horan, Louis Tomlinson e principalmente Zayn Malik.

Além de revelar que não gosta do “desertor” do grupo, a voz de “Strip That Down” chegou a comparar seu sucesso ao dos outros membros. Payne se intitulou a razão pela qual Simon Cowell criou o One Direction e, de quebra, compartilhou detalhes de uma treta física entre ele e um dos ex-colegas nos bastidores de um show.

Relação com Zayn

O nome de Zayn, que deixou a banda em 25 de março de 2015, veio à tona quando Logan recordou a briga entre ele e seu irmão, Jake Paul, ocorrida em 2020. Ao mencionar o desentendimento, Logan pontuou que Jake se sentiu desrespeitado por Zayn e relembrou que a modelo Gigi Hadid saiu em defesa do artista nas redes sociais, chamando o youtuber de “irrelevante” e o então namorado de “rei respeitoso”.

Foi neste momento que Liam debochou da voz de “Pillowtalk” e fez alusão à briga entre Zayn e Yolanda Hadid, que ocorreu em setembro de 2021. Na época, o cantor foi acusado de empurrar a mãe de Gigi contra uma cômoda e a chamar de “vadia holandesa”. “Ela (Gigi) tuitou algo sobre ter um homem respeitoso ou algo do tipo. Isso não envelheceu muito bem…”, debochou Payne, arrancando gargalhadas dos outros convidados e do apresentador.

Payne falou sobre o antigo relacionamento de Malik e Gigi Hadid semana após protagonizar uma polêmica de traição com a ex-noiva, Maya Henry. (Foto: Getty)

Continua depois da Publicidade

Ao notar a reação do estúdio, o ex-de Maya Henry admitiu seu desagrado com relação à Malik, mas reforçou que “sempre estará ao lado dele“. “Antes de nos aprofundarmos nesse assunto, há muitas razões pelas quais eu não gosto do Zayn e há muitas razões pelas quais eu sempre, sempre estarei do lado dele”, disse Liam. “Se eu tivesse que passar pelo que ele passou, com seu crescimento e qualquer outra coisa… Meus pais me apoiam demais a ponto de às vezes ser irritante. Zayn teve uma criação diferente nesse sentido”, avaliou.

“Você sempre pode olhar para o homem que ele é hoje e dizer: ‘Tá, tanto faz, esse cara é um canalha’. Certo? Mas, no final das contas, uma vez que você entenda pelo que ele passou para chegar a esse ponto, e também se ele queria ou não estar lá… Eu sou tão incompreendido por mim mesmo, mais do que por ninguém, como se eu não soubesse o que estou fazendo ou por que estou aqui. É tipo, ‘eu não posso sentar aqui e f*der com [Zayn] por causa de qualquer coisa”, discursou Liam.

O cantor também deu a entender que já tentou oferecer ajuda ao ex-colega, mas não teve retorno. “Ouça, eu não concordo com nenhuma de suas ações. Não posso elogiar algumas das coisas que ele fez. Não posso estar do lado dele por isso. O que posso dizer é que entendo e minha única esperança é que em algum momento de sua vida, a pessoa do outro lado do telefone queira receber a ajuda que você está disposta a dar a ela”, reforçou.

Assista ao trecho:

Continua depois da Publicidade

Briga nos bastidores

Zayn, no entanto, não foi o único com o qual Liam se desentendeu durante o fenômeno One Direction. No podcast, o rapaz explicou que teve dificuldades de se aproximar de seus companheiros no início, porque não estava acostumado com “caras turbulentos“. Questionado sobre quem teria essa característica no grupo, ele não hesitou e entregou nomes. “Louis [Tomlinson] era louco. Ele queria ser louco. Ele tem esse espírito. Na banda, nós nos odiávamos”, afirmou. No entanto, aparentemente, ambos passaram por cima do sentimento e, hoje em dia, são “melhores amigos“.

Liam Payne e Louis Tomlinson teriam se odiado enquanto estavam no One Direction. (Foto: Reprodução/Googlebox)

Continua depois da Publicidade

Liam ainda relembrou seu passado com as drogas e revelou uma briga feia que protagonizou nos bastidores com outro integrante da boyband. “Eu acho que era bem conhecido dentro da banda que eu, tipo, acabei usando algumas merdas. A certa altura, deixei isso bem óbvio, não vou dizer como”, confessou o artista. “E houve uma discussão nos bastidores e um membro em particular me jogou contra a parede. Então eu disse a ele: ‘Se você não remover essas mãos, há uma grande chance de você nunca mais usá-las'”, detalhou.

 

Continua depois da Publicidade

Início da banda e sucesso pós-separação

Por fim, Payne voltou a falar sobre o antigo grupo, desta vez com relação a Simon Cowell. Segundo o artista, o empresário criou o One Direction “apenas com ele em mente“. Para os que não se lembram, aos 14 anos, Payne participou do “The X Factor“, mesma competição de talentos que formou o 1D. Por ser muito jovem, o cantor foi eliminado, mas retornou ao palco para impressionar Cowell e o restante dos jurados dois anos depois. Foi nesta ocasião que Payne se tornou um integrante da boyband, que chegou às finais, mas perdeu para Matt Cardle, em 2010.

Posteriormente, o quinteto se tornou uma das maiores bandas do mundo, mas de acordo com a voz de “Get Low”, ele foi o verdadeiro “membro original” do grupo. “Pelo que ouvi, parte do motivo pelo qual o One Direction foi feito foi por causa da promessa de Simon para mim. Que em dois anos eu vou fazer isso funcionar para você”, recordou Liam. “Então ele meio que começou com o meu rosto e trabalhou o resto. Eu nunca contei essa história antes”, afirmou. “Uau, você foi o início [do 1D]?”, questionou Logan. “Eu era o membro honorário do One Direction, sim. Ele (Simon) me contou essa história em sua casa”, insistiu Liam.

Continua depois da Publicidade

Liam se autodeclara o “mais bem sucedido” na carreira solo

A carreira solo de Payne também foi discutida e o britânico chegou a comparar seu sucesso com a performance dos ex-colegas de banda. De acordo com Liam, sua faixa “Strip That Down”, escrita por Ed Sheeran e que conta com a participação do rapper Quavo, teria sido a música de estreia de maior sucesso entre os antigos integrantes da boyband. “Fizemos a primeira música com bilhões de streams… Acho que vendeu mais que todo mundo da banda, e eu fui o último a sair [em carreira solo]“, apontou ele.

No entanto, a informação foi prontamente contestada por fãs, que resgataram os números de “Sign Of The Times“, de Harry Styles, e “Pillowtalk“, de Zayn Malik, ambos singles de estreia dos cantores, com desempenhos superiores à canção de Payne. Os números não mentem, não é mesmo?! Confira:

Continua depois da Publicidade

Assista ao bate-papo na íntegra: