Leigh-Anne Pinnock, do Little Mix, tem nome envolvido em investigação de crueldade com cãezinhos; Criador dos animais é preso no Reino Unido

A cantora Leigh-Anne Pinnock, do grupo Little Mix, viu seu nome envolvido em uma investigação conduzida pelas autoridades britânicas, que tinha como alvo o criador de cães Simon Davis. De acordo com o jornal britânico The Sun, a artista é uma das celebridades que pagou £7 mil (mais de R$38 mil) para comprar um dos cães que tiveram as orelhas mutiladas por Davis para fins unicamente estéticos.

Batizado de Kyro, o cachorrinho da cantora e de seu namorado, o jogador de futebol Andre Gray, seria um dos animais que teria passado pelo cruel procedimento. Simon foi condenado a 4 meses de prisão, foi proibido de ter animais por 15 anos e precisará pagar à Justiça uma multa de £10 mil (cerca de R$54 mil).

Segundo a fonte, o criador tinha como prática mutilar as orelhinhas dos animais com lâminas de barbear. As investigações das autoridades ainda afirmam que o objetivo do rapaz era dar feições mais “ameaçadoras” aos cães quando esses chegassem à vida adulta.

View this post on Instagram

What would life be without these two? ❤️

A post shared by Leigh-Anne Pinnock (@leighannepinnock) on

Além de Leigh-Anne, outras celebridades britânicas também teriam comprado filhotes criados pelo malfeitor. Um deles foi Aaron Chalmers, atual lutador de MMA e astro do reality show da MTV, “Geordie Shore”. O ex-jogador de futebol inglês John Terry, do Chelsea, também foi apontado como cliente.

Os policiais teriam encontrado outros oito filhotes na casa de Davis quando o prenderam em flagrante. Os animais estavam presos em gaiolas e sete deles já tinham suas orelhas mutiladas. Os materiais utilizados pelo criador para fazer o procedimento foram encontrados, assim como mensagens no celular do criminoso, revelando planos dele em adquirir uma mesa cirúrgica para profissionalizar a prática.

Com a ajuda de especialistas, os investigadores do caso alegam que a mutilação pode resultar em problemas auditivos, tornando o animal hostil em sua vida adulta. Para piorar, os oficiais disseram não ter encontrado qualquer tipo de anestésicos na propriedade do criador, o que leva a crer que os bichinhos não estavam dopados no instante do procedimento e, provavelmente, sofrendo.

Os assessores de Leigh-Anne Pinnock e do Little Mix não retornaram aos questionamentos da imprensa britânica sobre o escândalo envolvendo o nome da artista. A cantora e suas colegas de banda virão pela primeira vez ao Brasil, em São Paulo, em março de 2020.

View this post on Instagram

Kyro, you are a dream. ❤️

A post shared by Leigh-Anne Pinnock (@leighannepinnock) on