Luciano Szafir

Luciano Szafir revela consequência da Covid, e explica por que passará por cirurgia um ano após contrair vírus: “Dor o dia inteiro”

O ator foi diagnosticado com uma artrose acelerada devido a infecção do coranavírus. Ele aguarda a liberação médica para fazer a cirurgia.

Luciano Szafir continua enfrentando complicações da Covid-19. O ator contou ao jornal O Globo neste sábado (2) que foi diagnosticado com artrite acelerada pela infecção do coronavírus e vai precisar passar por pelo menos mais duas cirurgias esse ano. Em julho de 2021 ele teve a alça do intestino perfurada, o que exigiu a introdução de uma bolsa de colostomia. Em maio desse ano, ele voltou ao hospital para retirar a bolsa, mas um mês depois precisou ser internado novamente.

“Foi muito difícil quando eu passei mal e tive que voltar pro hospital agora em junho. Eu cheguei lá e tive que colocar uma sonda, passar por uma drenagem, foi muito complicado. Mas a palavra da vez para mim é ‘paciência'”, declarou Luciano sobre o que passou nas últimas semanas.

Ele ainda deu detalhes de como tem sido o processo de recuperação desde a primeira infecção. “No último ano, eu passei cerca de 70 dias internado. Não adianta eu querer retomar a saúde do dia para a noite, não adianta achar que tudo vai correr rápido. Para o que passei, acho que o meu retorno geral tem sido rápido. Estou me sentindo bem, estou me sentindo disposto”, completou.

Continua depois da Publicidade

O pai de Sasha explicou o motivo que levou a nova cirurgia. “Eu sinto muita dor para caminhar, para agachar, até para dormir, eu acordo diversas vezes. Vou fazer uma cirurgia bastante avançada em que você coloca uma prótese de cerâmica que costuma durar de 20 a 30 anos e que vai me ajudar a voltar a caminhar sem dor e a praticar os meus esportes”, afirmou.

De acordo com o ator, a intervenção vai ser feita nas duas pernas e agora ele está apenas no aguardo da liberação médica. “Hoje em dia, pessoas com 70 e 80 anos fazem essa cirurgia. Eu estou fazendo com 53. Pretendo fazer nas duas pernas. Falta apenas meus médicos liberarem. Quero fazer uma em agosto e outra em setembro. Aí, em outubro ou novembro, quero estar fazendo todos os meus esportes. Quero voltar para o jiu-jitsu, para a caminhada, para o teatro. Sinto dor o dia inteiro,  já me acostumei a sentir dor, mas ninguém merece isso”.