Fotojet (7)

Marina Ruy Barbosa abre o jogo sobre distanciamento de Bruna Marquezine: “Fofocas atrapalharam”

Em entrevista ao jornal O Globo, atriz ainda tocou em outros assuntos polêmicos de sua carreira, como divórcio e política

Neste domingo (17), Marina Ruy Barbosa concedeu uma entrevista bem franca ao jornal O Globo, comentando capítulos polêmicos de sua trajetória, incluindo o afastamento da atriz Bruna Marquezine, com quem já dividiu protagonismo na novela “Deus Salve o Rei“. A artista ainda falou sobre as cobranças para se posicionar politicamente e sua postura considerada “isentona”, além do divórcio com Xande Negrão e a confusão em que foi envolvida por conta de um dos seus colegas de elenco, o ator José Loreto.

Em 2018, Marina e Bruna eram bem próximas por conta do trabalho no folhetim das 19h, exibido na TV Globo, mas com o tempo, o público notou um afastamento explícito das duas. A atriz explicou que especulações externas realmente acabaram influenciando na relação delas. “Existe muito respeito, e eu tenho um carinho enorme por ela. Compartilhamos uma vida bastante parecida. Mas fofocas atrapalharam essa relação. No fim, é uma questão de afinidade”, afirmou.

Ao falar sobre a rivalidade entre mulheres que é fomentada pela mídia, Barbosa também citou as dinâmicas a que ela e Marquezine foram submetidas. “A gente vive numa sociedade machista e vejo muitas comparações, e sempre entre mulheres. Crescemos ouvindo que Xuxa e Angélica eram rivais. Precisamos mudar essa história. Bruna e eu passamos por isso o tempo inteiro. Somos da mesma geração, começamos na TV mais ou menos juntas… Essa ‘rivalidade’ dá retorno, audiência em sites. E isso é tóxico para todos os lados envolvidos”, avaliou.

Continua depois da Publicidade

Por vezes, a atriz foi cobrada para se posicionar a respeito de pautas políticas, e inclusive chegou a ser apontada como alvo de um desabafo indignado de Samantha Schmutz por marcar presença no Festival de Cannes na época do incêndio na Cinemateca. Para Marina, se manifestar sobre determinados assuntos envolvem muitas questões, que hoje estão bem resolvidas para ela. “Sei que, de alguma forma, me enxergam nesse lugar de isenta. Hoje, no entanto, tenho um olhar muito para mim, não no sentido egoísta. Mas é uma busca de autoconhecimento”, começou.

Artur Meninea 6399 Copy
Bruna Marquezine e Marina Ruy Barbosa trabalharam juntas em “Deus Salve o Rei”. (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Coisa em que a terapia tem me ajudado. Entendi que tenho um limite para suportar ataques nas redes sociais. Acho cruel compararem o limite de uma pessoa com o de outra. Uns podem achar que quem não xinga ou não se manifesta é covarde. Não é medo de perder seguidores ou trabalho. O medo até existe, mas é um medo em relação à minha saúde mental. Não há mais espaço para errar. Um deslize e você recebe uma série de julgamentos“, argumentou.

Atualmente, a artista namora o deputado Guilherme Mussi, filiado do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro. Marina, porém, fez questão de destacar que não apoia o governo. “Bolsonaro não me representa. Não votei nele e não tenho como me aprofundar em questões políticas porque não sou uma grande estudiosa do assunto. Mas há decisões desse governo que afetam nossas vidas diretamente. Não preciso ter muito esclarecimento para que deseje um novo rumo para o país”, disse Marina, destacando na sequência várias críticas à gestão bolsonarista, especialmente os prejuízos para a cultura.

Continua depois da Publicidade

A respeito do divórcio de Xande Negrão, oficializado no início de 2021, Marina contou sobre os bastidores que fizeram o casal chegar a essa decisão, citado por ela como seu momento de maior fragilidade. “Não queríamos nos separar. Mas, no dia a dia, percebemos que o gostar e o amor não são suficientes para fazer uma relação continuar. Mil fatores distanciam um casal. Na pandemia, Xande estava morando em Fortaleza por causa do trabalho e eu, em São Paulo para cuidar da marca. Começamos a não enxergar um futuro, sabe? Quando me casei, aos 22 anos, achava que tudo seria mais fácil. Mas não é… “, lamentou.

"les Plus Belles Annees D'une Vie" Red Carpet The 72nd Annual Cannes Film Festival
Marina recebeu alfinetada por não se posicionar enquanto cumpria compromissos profissionais em Cannes. Foto: Getty

Outro momento complicado de sua vida pessoal e profissional aconteceu durante a novela “O Sétimo Guardião”, quando foi apontada como pivô da separação de José Loreto e Débora Nascimento. Barbosa revelou como recebeu apoio da TV Globo na época e como foi diretamente afetada pelas notícias que tomaram conta das manchetes em todo o país.

Continua depois da Publicidade

“’O sétimo guardião’ foi um trabalho tumultuado. Fui envolvida numa polêmica que eu não tinha nada a ver, que não era verdade. A Globo me deu total apoio. Dividi tudo com a empresa, e a direção quis me dar uns dias de descanso. A intenção era preservar minha cabeça. Mas não aceitei. Ganho para atuar. Um problema pessoal não poderia mudar uma rotina de gravações. Cheguei a desmaiar no camarim por causa de uma crise de pânico”, recordou.