Coronavírus: Palácio reage a rumores e se posiciona sobre estado de saúde da Rainha Elizabeth II

A preocupação quanto à saúde da rainha Elizabeth II, de 93 anos, em meio à pandemia do novo coronavírus, cresceu na última semana após seu filho, príncipe Charles, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, testarem positivo para a doença. Nessa sexta-feira (27), entretanto, o Palácio de Buckingham reagiu aos rumores de que ela também poderia ter sido contaminada e se posicionou sobre o estado de saúde da monarca.

Através de um comunicado, o representante do palácio garantiu que “Sua Majestade continua em boa saúde”. “A rainha viu o primeiro-ministro pela última vez no dia 11 de março e está seguindo todos os conselhos apropriados em relação ao seu bem-estar”, completou a nota.

A comunicação seguinte dos dois aconteceu no dia 18 de março, mas foi conduzido por telefone, assim como todas as conversas entre eles desde então.

Em relação ao príncipe Charles, o último contato dele com a mãe teria ocorrido brevemente no dia 12 de março, após uma cerimônia de posse para prêmios públicos no palácio. De acordo com uma fonte real ouvida pela CNN, o pai de William e Harry teria sido infectado nos dias após o encontro com a rainha.

Charles recebeu a confirmação para a COVID-19 no dia 24 e, em comunicado, seus representantes afirmaram que ele apresentou sintomas leves e está em boa saúde, isolando-se na Escócia. Sua esposa Camilla está em local separado e testou negativo para a doença.

A rainha teria tido contato com o filho pela última vez antes dele ser contaminado (Foto: Getty)

A rainha Elizabeth II está mantendo distância social no castelo de Windsor desde o dia 19 de março ao lado do marido, príncipe Philip. Eles se mudaram uma semana antes do planejado e devem ficar lá até depois da Páscoa. “Enquanto Philip e eu chegamos a Windsor hoje, nós sabemos que muitas famílias ao redor do Reino Unido e do mundo estão entrando em um período de muita preocupação e incerteza. Nós estamos todos sendo aconselhados a mudar nossas rotinas normais e padrões regulares de vida para o bem maior das comunidades em que vivemos e, em particular, para proteger os mais vulneráveis dentro delas”, explicou ela em comunicado.

Eventos que a monarca tinha marcados até maio, incluindo a Quinta-feira Santa, em abril, e três festas no jardim em maio, foram cancelados. “Como precaução sensata e por razões práticas nas circunstâncias atuais, várias alterações estão sendo feitas no diário da rainha”, anunciou o palácio.

Outra alteração foi em relação à tradicional cerimônia em comemoração ao aniversário da rainha, considerada a celebração mais importante da realeza no ano, o Trooping the Colour. “De acordo com os conselhos governamentais, foi acordado que a parada de aniversário da rainha não vai acontecer em sua forma tradicional. Um número de outras opções estão sendo consideradas, de acordo com as orientações relevantes”, informou o representante real.

Segundo a ‘BBC’, o Reino Unido tem mais de 11,600 casos confirmados de coronavírus e 578 mortes causadas pelo vírus até agora. Por aqui, continuamos torcendo pelo bem-estar da rainha e de todos ao redor do mundo!