William Harry Diana Entrevista

Príncipes William e Harry se pronunciam após comprovação de que Diana foi enganada para dar entrevista polêmica: “Tristeza indescritível”; assista e entenda o caso!

Após os resultados de uma investigação independente, os príncipes William e Harry lamentaram hoje (20) a comprovação de que sua mãe, a princesa Diana, foi enganada pelo jornalista Martin Bashir para dar uma bombástica entrevista à BBC, em 1995. Ambos condenaram veementemente a postura antiética do repórter e da emissora, por terem contribuído para o desgaste mental de Lady Di.

William se manifestou através de um vídeo, no qual expressou seu repúdio às conclusões da investigação. “Traz uma tristeza indescritível saber que as falhas da BBC contribuíram significativamente para os medos dela, a paranoia e o isolamento que eu me lembro dos últimos anos com ela”, disse o duque de Cambridge. Harry, por sua vez, foi ainda mais incisivo. “O efeito cascata de uma cultura de exploração e de práticas antiéticas por fim tiraram a vida dela”, disparou o esposo de Meghan Markle.

Princesa Diana Bbc1
Em 1995, a princesa Diana fez uma série de revelações chocantes em uma entrevista à BBC – mas foi enganada para estar ali. (Foto: Reprodução/BBC/YouTube)

Os irmãos agradeceram por essa história ter, finalmente, se resolvido, apesar da tristeza em saber que Lady Di realmente foi ludibriada. Em meio aos atuais escândalos envolvendo a monarquia, ambos também se mostraram preocupados com o impacto que essas práticas desonestas podem ter ainda hoje, como ocorreu com Diana. Acima de tudo, William e Harry pediram por justiça e para que o legado e a dignidade de sua mãe jamais sejam esquecidos.

Confira os comunicados na íntegra abaixo:

Príncipe William

“Eu gostaria de agradecer ao Lord Dyson e sua equipe pelo relatório. Apreciamos que a BBC aceite os achados do Lord Dyson na íntegra – que são extremamente preocupantes – de que os funcionários da BBC:

– Mentiram e usaram documentos falsos para obter a entrevista com a minha mãe;
– Fizeram acusações sinistras e falsas sobre a família real, que tiraram vantagem dos medos dela e alimentaram suas paranoias;
– Mostraram uma incompetência pesarosa ao investigar as queixas e preocupações sobre o programa;
– E foram evasivos ao reportar para a mídia e encobrir o que sabiam sobre sua investigação interna.

É meu ponto de vista que a maneira desonesta que a entrevista foi obtida influenciou substancialmente o que minha mãe falou. A entrevista teve uma contribuição séria em piorar o relacionamento dos meus pais e, desde então, machucou incontáveis outros.

Os príncipes Harry e William manifestaram sua indignação pela conclusão de que sua mãe foi mesmo enganada. (Foto: Getty)

Traz uma tristeza indescritível saber que as falhas da BBC contribuíram significativamente para os medos dela, a paranoia e o isolamento que eu me lembro dos últimos anos com ela.

Mas o que mais me entristece é que se a BBC tivesse investigado corretamente as reclamações e preocupações levantadas primeiramente em 1995, minha mãe saberia que ela tinha sido enganada. Ela foi deixada na mão não apenas por um repórter trapaceiro, mas também pelos líderes da BBC que viraram a cara, ao invés de fazer as perguntas difíceis.

Continua depois da Publicidade

É meu firme ponto de vista que esse programa “Panorama” não tem nenhuma legitimidade e nunca deve ir ao ar novamente. Isso efetivamente estabeleceu uma falsa narrativa que, por mais de 25 anos, tem sido comercializada pela BBC e outros.

Essa narrativa resolvida agora precisa ser abordada pela BBC e qualquer outro que tenha escrito ou pretenda escrever sobre esses eventos.

Em uma era de fake news, transmissões de serviço público e uma imprensa livre nunca foram tão importantes. Essas falhas, identificadas por jornalistas investigativos, não apenas entristeceram minha mãe e minha família; elas entristeceram ao público também”.

Assista:

Continua depois da Publicidade

Príncipe Harry

“Nossa mãe era uma mulher incrível que dedicou sua vida ao serviço. Ela era resiliente, corajosa, e inquestionavelmente honesta. O efeito cascata de uma cultura de exploração e de práticas antiéticas por fim tiraram a vida dela.

Príncipe Harry não poupou críticas à situação e disse que a morte da princesa Diana foi causada por essa cultura antiética da mídia. (Fotos: Getty; Noble/Draper/Splashnews.com)

Para aqueles que assumiram responsabilidade de alguma forma, obrigado por reconhecerem isso. Esse é o primeiro passado em direção à justiça e à verdade. Porém, o que me preocupa profundamente é que práticas como essa – e ainda piores – ainda são difundidas hoje. Naquela época e agora, é muito maior do que um só veículo, uma só emissora, ou uma só publicação.

Nossa mãe perdeu sua vida por causa disso, e nada mudou. Ao proteger seu legado, nós protegemos a todos, e sustentamos a dignidade com a qual ela viveu sua vida. Vamos nos lembrar de quem ela era e o que ela defendia”.

A infame entrevista e suas revelações

A entrevista de Princesa Diana para o programa “Panorama”, que foi ao ar em 1995, foi um dos pontos mais polêmicos de sua trajetória. Em conversa com Martin Bashir, Lady Di se abriu sobre o funcionamento da família real britânica, comentou sobre suas relações com os royals e ainda admitiu a crise no seu casamento com príncipe Charles, mencionando que havia “três de nós” na relação – uma referência à traição do príncipe com sua atual esposa, Camilla Parker-Bowles. Como é possível imaginar, as declarações foram um grande escândalo.

Continua depois da Publicidade

No ano passado, 25 anos depois que o episódio foi ao ar, a BBC anunciou uma investigação conduzida pelo ex-juiz da Suprema Corte, John Dyson, sobre as circunstâncias que levaram à entrevista de Diana. Segundo o “Telegraph”, nesta quinta-feira (20), os resultados da apuração comprovaram que o repórter teria falsificado documentos para conseguir falar com a princesa, violando completamente as regras editoriais.

Após ser enganada com argumentos contra a família real, Diana teve uma das entrevistas mais polêmicas de sua vida. (Foto: Getty)

Bashir teria mostrado extratos bancários a Charles Spencer, irmão de Diana, alegando que pessoas eram pagas para espioná-la. De acordo com Spencer, foi isso o que o levou a apresentar o jornalista à Lady Di. Contudo, posteriormente veio à tona que os documentos eram falsos. Para completar, descobriu-se que os funcionários da BBC acobertaram as atitudes do jornalista. Na época, a polícia britânica e o Ofcom (órgão regulador da comunicação) decidiram não iniciar uma investigação.