Miss Americana: Trailer do documentário de Taylor Swift para a Netflix mostra ano em que diva sumiu dos holofotes e momentos emocionantes em família e com Joe Alwyn; vem assistir!

OMG! Nesta quarta-feira (22), a Netflix finalmente divulgou o trailer de “Miss Americana”, documentário sobre Taylor Swift. O vídeo de pouco mais de dois minutos dá uma prévia do que teria vivido a diva nos últimos três anos.

O trailer mistura momentos íntimos da cantora em sua casa, com amigos, família e até com o namorado, Joe Alwyn, a relatos dela de como e por que decidiu passar a se posicionar publicamente.

“Em toda a minha carreira, executivos de gravadoras me diziam: ‘Uma boa garota não força suas opiniões às pessoas. Uma boa garota sorri, acena e diz obrigada’. Eu me tornei a pessoa que todos queriam que eu fosse”, explica na prévia, com imagens de sua vida antes da era “Reputation”.

Continua depois da Publicidade

“Ninguém me viu fisicamente por um ano. Eu tive que desconstruir um sistema inteiro de crenças, jogar fora e rejeitá-lo”, completa Taylor. “Isso me acordou para o sentimento de que eu estava constantemente lutando pelo respeito das pessoas”.

O documentário também mostrará Taylor em momentos sensíveis (Foto: Reprodução/Youtube)

Pelas imagens, podemos ver que as filmagens do projeto aconteceram após o final da turnê “Reputation”, passando por toda a gravação do disco “Lover” até hoje, enquanto também cobre a relação da cantora com a mídia e a decisão de usar sua influência para lutar pelo que acredita na indústria musical e na política.

Assista abaixo:

Continua depois da Publicidade

A revista “Variety”, da qual Taylor é capa neste mês, descreveu a produção como o “retrato do nascimento de uma ativista”. De acordo com a publicação, uma das cenas traz a reação da cantora ao descobrir que não havia sido indicada nas principais categorias do Grammy de 2018. O longa ainda promete mostrar a relutância do pai de Swift e sua equipe com sua vontade de se tornar uma voz ativa.

“Eu preciso estar do lado certo da história. Pai, você precisa me perdoar por isso, mas eu vou fazer”, diz a loira em um determinado ponto da produção, antes de postar um posicionamento contra a senadora Marsha Blackburn, responsável por políticas consideradas machistas e homofóbicas.

View this post on Instagram

I’m writing this post about the upcoming midterm elections on November 6th, in which I’ll be voting in the state of Tennessee. In the past I’ve been reluctant to publicly voice my political opinions, but due to several events in my life and in the world in the past two years, I feel very differently about that now. I always have and always will cast my vote based on which candidate will protect and fight for the human rights I believe we all deserve in this country. I believe in the fight for LGBTQ rights, and that any form of discrimination based on sexual orientation or gender is WRONG. I believe that the systemic racism we still see in this country towards people of color is terrifying, sickening and prevalent. I cannot vote for someone who will not be willing to fight for dignity for ALL Americans, no matter their skin color, gender or who they love. Running for Senate in the state of Tennessee is a woman named Marsha Blackburn. As much as I have in the past and would like to continue voting for women in office, I cannot support Marsha Blackburn. Her voting record in Congress appalls and terrifies me. She voted against equal pay for women. She voted against the Reauthorization of the Violence Against Women Act, which attempts to protect women from domestic violence, stalking, and date rape. She believes businesses have a right to refuse service to gay couples. She also believes they should not have the right to marry. These are not MY Tennessee values. I will be voting for Phil Bredesen for Senate and Jim Cooper for House of Representatives. Please, please educate yourself on the candidates running in your state and vote based on who most closely represents your values. For a lot of us, we may never find a candidate or party with whom we agree 100% on every issue, but we have to vote anyway. So many intelligent, thoughtful, self-possessed people have turned 18 in the past two years and now have the right and privilege to make their vote count. But first you need to register, which is quick and easy to do. October 9th is the LAST DAY to register to vote in the state of TN. Go to vote.org and you can find all the info. Happy Voting! 🗳😃🌈

A post shared by Taylor Swift (@taylorswift) on

Continua depois da Publicidade

Além disso, “Miss Americana” contará com uma música inédita de Tay! Durante o documentário, ela é flagrada compondo uma canção para os millenials que podem ter saído desiludidos de todo o processo político recente. É possível ouvir uma demo do single, “Only the Young”, antes dele tocar na íntegra nos créditos finais. A canção também será lançada digitalmente no mesmo dia em que a produção.

A letra poderosa diz: “Você fez tudo que podia fazer / O jogo estava fraudado, a referência foi enganada / Os errados acham que estão certos / Nós fomos superados – desta vez” (“You did all that you could do / The game was rigged, the ref got tricked/ The wrong ones think they’re right / We were outnumbered — this time”, em inglês).

“Miss Americana” estreia dia 31 de janeiro na Netflix! Já estamos contando os dias aqui!