Fotojet (2)

O Diabo Veste Prada: Adrian Grenier opina sobre Nate, namorado de Andy, ser considerado o verdadeiro “vilão” da trama; confira!

Verdades sendo ditas pela primeira vez! Kkkk Em 2006, o filme “O Diabo Veste Prada“, inspirado no livro da autora Lauren Weisberger, se tornou um sucesso com a história da jornalista Andy Sachs (Anne Hathaway) “comendo o pão que o diabo amassou” nas mãos da chefe, a editora Miranda Priestly (Meryl Streep). Acontece que, ao contrário do que muitos concluíram na época, a fashionista não era a única vilã da produção. Nesta segunda-feira (14), o ator Adrian Grenier assumiu que seu personagem Nate, namorado da protagonista, tinha uma faceta beeem problemática.

Claro que Miranda, com todos os maus tratos e assédios contra seus funcionários, também não era uma “santa”. No entanto, com o passar do tempo, o público compreendeu melhor a paixão da editora pelo seu trabalho e a cobrança que ela sofria. Paralelo a isso, os fãs do longa perceberam que Nate, um chef de cozinha promissor, teve as piores atitudes possíveis a partir do momento que a namorada Andy passou a dedicar-se à carreira profissional e o “deixou de lado”. Durante uma reunião do elenco promovida pelo Entertainment Weekly, Grenier assumiu que não entendia o “ranço” que o público tomou de seu personagem, mas sua evolução pessoal permitiu entender qual era o problema.

“Talvez seja porque eu não era maduro como homem, assim como Nate provavelmente poderia ter usado um pouco desse amadurecimento. Eu era tão imaturo quanto ele na época, então não pude ver seus problemas, mas, depois, tendo tempo para refletir e muito deliberar online, posso perceber a verdade dessa perspectiva. Nate não tinha crescido, mas Andy tinha… Ela precisava de mais da vida e estava conseguindo. Ele não podia apoiar ela como ela precisava porque ele era um menino frágil e ferido”, alfinetou o artista.

O Diabo Veste Prada
Nate (Adrian Grener) criticava a namorada pelo tempo dedicado ao seu trabalho. Foto: Reprodução

Sabendo que existem muitos “Nate” por aí, o ator ainda aconselhou: “Vamos lá! Evoluam!”. Anne Hathaway, que participou do encontro ao lado de Meryl Streep, Stanley Tucci e Emily Blunt, concordou que o namorado da sua personagem não era mesmo a melhor das pessoas e o classificou como “rabugento”. Porém, ela também tentou ter um olhar mais compreensivo sobre as atitudes do chef de cozinha.

Continua depois da Publicidade

“Não acho que todo mundo está sendo completamente honesto consigo mesmo sobre suas próprias birras. Nate fez birra no aniversário porque a namorada dele não estava lá! Em retrospecto, tenho certeza que ele gostaria de ter feito uma escolha diferente, mas quem não quer? Todos nós fomos imaturos em momentos diferentes. Todos nós apenas precisamos para viver, deixar viver e fazer melhor!”, filosofou. E por falar em Hathaway, no bate-papo ela contou o quanto lutou para conseguir o papel de Andy Sachs, que foi rejeitado nada menos que três vezes. Eita!