Fotojet (7)

Afegãos se desesperam e escalam avião para fugir em vídeo chocante; tumulto deixa mortos

Desesperador! Nesta segunda-feira (16), cenas angustiantes foram registradas por residentes de Cabul, Afeganistão, que se deslocaram até o Aeroporto Internacional Hamid Karzai para tentar deixar o país. A correria começou poucas horas após a capital ser tomada pelo Talibã, que retorna ao poder passados 20 anos de guerra, prometendo estabelecer um novo regime no local.

A vitória relâmpago dos insurgentes provocou colapso do governo afegão, fazendo com que o próprio presidente Ashraf Ghani fugisse para o exterior. Com a cidade tomada pelo grupo extremista, cidadãos não viram escolha a não ser escapar pelos ares. Vídeos divulgados nas redes mostram milhares de pessoas correndo pela pista do aeroporto, enquanto outras se agarravam a escadas para tentar entrar à força em aviões.

Continua depois da Publicidade

Ao The Wall Street Journal, um funcionário da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) informou que todos os voos comerciais foram suspensos e apenas aeronaves militares foram autorizadas a operar no Afeganistão. Em meio à crise, os Estados Unidos aprovaram o envio de reforços militares ao país para auxiliar na evacuação do pessoal da embaixada norte-americana.

Nas imagens de partir o coração, é possível ver ainda afegãos se pendurando do lado de fora de aeronaves no momento da decolagem, e despencando do céu, segundos mais tarde. Que tristeza!

Durante o tumulto, tropas dos EUA atiraram para o alto. “A multidão estava fora de controle. O disparo foi feito apenas para neutralizar o caos”, declarou um oficial à agência de notícias Reuters. Segundo testemunhas, cinco pessoas morreram na confusão, mas não foi revelado se as vítimas foram atingidas pelos disparos ou pisoteadas. Há também aqueles que, muito provavelmente, não sobreviveram à queda livre do avião.

Além da confusão no aeroporto, houve também uma corrida de civis aos bancos. De acordo com a Al Jazeera, centenas de moradores formaram filas nos caixas eletrônicos para sacar dinheiro de suas contas, na tentativa de esvaziar as economias para deixar o Afeganistão.

Continua depois da Publicidade

A ocupação do Talibã começou na noite deste domingo (15), com a invasão do palácio presidencial de Cabul. Em uma postagem nas redes sociais, o presidente Ashraf Ghani disse que se deparou com uma escolha difícil, mas que os insurgentes conseguiram retirá-lo do país. “Deveria suportar enfrentar o grupo armado que quis entrar no palácio ou sair do país querido que dediquei minha vida para proteger. Para evitar derramamento de sangue, achei melhor sair”, escreveu ele, que não revelou detalhes sobre sua atual localização.

A queda do governo afegão para o Talibã ocorre 20 anos depois de o grupo extremista ser expulso de Cabul pelos Estados Unidos, que invadiram o Afeganistão dias após os ataques de 11 de setembro de 2001. Em maio deste ano, o presidente dos EUA, Joe Biden, iniciou a retirada efetiva de todas as tropas norte-americanas do país. Ao final, o grupo islâmico fundamentalista e nacionalista capturou novamente a capital afegã.