Fotojet (6)

CEO do Instagram volta atrás após mudanças na plataforma serem detonadas pela web: “As pessoas estão frustradas”

A nova interface para reprodução de vídeos era testada com usuários desde maio, mas recebeu muitas críticas na última semana

Não foi para frente! Nesta quinta-feira (28), o CEO do Instagram, Adam Mosseri, revogou a ideia de exibir vídeos em tela cheia no feed. A decisão veio após uma campanha que compara a plataforma ao TikTok e pede a volta do Instagram original. Em entrevista à newsletter “Platformer”, o diretor da rede social também afirmou que o feed terá menos postagens recomendadas.

Os testes da nova interface, que mostra os vídeos na tela inteira, aconteciam desde maio deste ano, com uma quantidade determinada de usuários. Porém, Adam anunciou que essa mudança não irá para frente, e que os testes serão interrompidos em algumas semanas. 

Continua depois da Publicidade

Estou feliz por termos arriscado. Se não falhamos de vez em quando, não estamos pensando grande o suficiente ou não estamos sendo ousados o suficiente. Mas, definitivamente, precisamos dar um grande passo para trás e nos reagrupar”, afirmou o executivo, sobre a vontade de incluir os vídeos em tela cheia no feed. A intenção com estas atualizações era prender a atenção dos usuários nas postagens em formato de reels e recomendações, semelhante ao rival, TikTok.

Na conversa, porém, Mosseri ainda admitiu que os testes da nova interface para o Instagram não deram tão certo: “Para os novos designs de feed, as pessoas estão frustradas e os dados de uso não são ótimos”. Antes desta decisão, na terça-feira (26), o executivo chegou a defender que a migração para o vídeo era necessária, e que essa mudança iria ocorrer de uma forma ou de outra, mas que a plataforma continuaria apoiando as fotos. 

Adam também revelou que o Instagram vai exibir menos publicações recomendadas para os usuários. Segundo o diretor, a ideia é aprimorar o algoritmo responsável por selecionar os conteúdos que são apresentados para cada perfil. “Quando você descobre algo em sua área que não seguiu antes, deve haver uma régua alta, deve ser ótimo. Você deveria ficar feliz em vê-lo. E eu não acho que isso está acontecendo o suficiente agora”, explicou Mosseri.

Edição antecipada para todos os seguidores de hoje:

– 🚨 O Instagram recua suas mudanças
– Diga adeus ao feed de tela cheia, e pelo menos algumas dessas recomendações – por enquanto. Adam Mosseri explica“, diz a postagem da Platformer no Twitter.


Em um vídeo publicado em seu perfil no Twitter, na terça (26), o CEO do aplicativo também defendeu as recomendações no feed, como uma forma de ajudar os usuários a descobrirem novos perfis, de acordo com as preferências. Mas esta justificativa também foi criticada pelos seguidores nos comentários da publicação. Assista:


Como solução, Adam afirmou que a rede social deverá diminuir a porcentagem de recomendações dispostas no feed dos usuários, melhorar o algoritmo e o rankeamento das sugestões, para, por fim, poder retornar com o objetivo de aumentar esses números. “E eu estou confiante que nós vamos”, acrescentou Mosseri. O executivo ainda deixou claro que os anúncios feitos hoje não são permanentes. 

A polêmica em torno do Instagram surgiu após uma campanha circular na rede esta semana, pedindo: “Faça o Instagram ser o Instagram de novo. Pare de tentar ser o TikTok”. Esta petição foi apoiada até por Kim Kardashian e Kylie Jenner, que repostaram a publicação em seus stories. 

Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!