Jovem de 25 anos morre ao saltar de bungee jumping após se confundir com ordem de instrutores. (Reprodução/TikTok)

Que horror! Mulher de 25 anos morre ao saltar de bungee jump, após se confundir com ordem de instrutores; saiba detalhes

Parece história de filme de terror mas, infelizmente, é vida real. No último domingo (18), Yesenia Morales, 25 anos, morreu ao saltar de bungee jump em um viaduto com cerca de 50 metros de altura, entre as cidades de Amagá e Fredonia, na Colômbia. O jornal El Tiempo informou que a vítima estava com o namorado e teria pulado por engano, ao ouvir uma ordem dos instrutores. No entanto, a ordem era para o rapaz, já que ela ainda não estava com todos os equipamentos necessários. Que tristeza!

Segundo informações, esta era a primeira vez que a jovem praticaria o esporte. No local haviam mais 100 pessoas, que também esperavam para saltar. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Yesenia cai, além da reação de espanto de todos os presentes. [ATENÇÃO: CENAS FORTES] Assista ao momento da queda:

 

Os bombeiros de Amagá informaram que, quando chegaram no local, a jovem já não apresentava nenhum sinal de vida. Após a retirada, o corpo foi para a cidade de Fredonia, onde o legista indicou que ela morreu de parada cardíaca enquanto despencava, não por causa do impacto com o solo. Apesar do laudo apontar a causa, as investigações em torno do caso devem continuar pelos próximos dias.

O irmão mais velho da moça, Andrés Morales, afirmou que os instrutores foram displicentes e deixaram a menina sozinha. “A minha irmã começou a colocar a corda, ela já estava na plataforma para saltar e para terminar os ajustes. Ela estava sozinha porque os instrutores estavam em outra atividade. Acontece que a minha irmã foi deixada sozinha e as pessoas que estavam lá ouviram algo, depois a palavra-chave que eles usam para saltar. Eles ouviram a palavra e a minha irmã saltou”, disse, em entrevista para a Blu Radio.

Continua depois da Publicidade

“Ela se confundiu. A ordem era para que seu namorado se lançasse, pois ele já estava com o equipamento de segurança correto. [Os instrutores] apenas colocaram o arreio nela, que interpretou mal a ordem [para o namorado] e se precipitou”, explicou o prefeito Gustavo Guzmán. Ele acrescentou que a empresa responsável por organizar a prática de bungee jumping não possui autorização para a atividade.

Segundo a autoridade, ainda não existe uma forma de barrar essa prática, mas isso está prestes a mudar. “Pedi imediatamente aos investigadores que organizassem esta questão com o intuito de emitir um decreto, porque isso não é proibido nem por decreto”, informou.