Gusttavo

MP investiga show de Gusttavo Lima de R$ 800 mil em cidade com 8 mil habitantes em Roraima; entenda

Valor do cachê pago pela prefeitura foi motivo de polêmica nas redes sociais, isso porque o preço gasto por morador seria cerca de R$ 100 para a apresentação do “embaixador”

Um show do cantor Gusttavo Lima, contratado pela prefeitura de São Luiz, município no Sul de Roraima, foi um dos assuntos mais comentados desta terça-feira na internet (25). Isso porque a administração pública desembolsou R$ 800 mil para pagar ao sertanejo — o cachê é destinado a uma apresentação na 24ª edição da Vaquejada da cidade, que deve ocorrer em dezembro. Por conta do valor desproporcional, o Ministério Público de Roraima (MPRR) abriu uma investigação para analisar o caso.

São Luiz (RR) tem cerca de oito mil residentes e o segundo menor Produto Interno Bruto (PIB) do estado, avaliado em R$ 147,6 milhões. O órgão de Roraima pediu esclarecimentos à prefeitura da cidade sobre a origem do dinheiro e qual será o retorno da apresentação aos moradores. O município possui 8.232 cidadãos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Matematicamente, pelo valor do cachê, é como se cada habitante, entre adultos e crianças, estivesse pagando um ingresso de cerca de R$ 100 para custear o cachê do cantor.

O preço cobrado por Gusttavo Lima para o show é equivalente a 266 vezes o teto da Lei Rouanet para cachês de artistas. Este é o nome pelo qual ficou conhecida a Lei de Incentivo à Cultura, política de incentivos fiscais para projetos e ações culturais — que teve seu limite reduzido de R$ 45 mil para R$ 3 mil durante o governo do presidente Jair Bolsonaro. Através da Rouanet, empresas privadas podem financiar projetos e espetáculos culturais, com abatimento em impostos.

Continua depois da Publicidade

A investigação do MP surgiu cerca de uma semana depois de Zé Neto, da dupla com Cristiano, ter criticado Anitta e dito que os sertanejos não precisam da Rouanet. Este é um dos motivos pelo qual a notícia viralizou nas redes sociais. Os internautas questionaram o valor alto pago pelas prefeituras (muitas vezes pequenas) aos artistas do gênero. Eles levantaram a discussão de que, embora não recorram à Rouanet, esses cantores acabam utilizando, sim, (bastante) dinheiro público.

Gusttavo Lima
Ministério Público abriu investigação sobre show de Gusttavo Lima (Foto: Reprodução/Instagram)

Ao g1, o prefeito de São Luiz, James Batista disse que “o evento trará receitas diretas para as contas do município que permitirão o pagamento de todas as despesas, incluindo os cachês dos artistas“. Além disso, alegou que a intenção é “atrair o estado de Roraima inteiro” para a festa, em entrevista reportada em março. Batista contou ainda que a cidade espera receber cerca de 100 mil pessoas para o evento e 50 mil para o show de Gusttavo Lima.

Além do “Embaixador”, estão confirmados para se apresentar na vaquejada, a dupla César Menotti & Fabiano e a cantora Solange Almeida.

Após pipocarem as notícias do valor do show do sertanejo na cidade roraimense, mais relatos do tipo começaram a surgir. Da prefeitura de Magé, no Rio de Janeiro, Gusttavo Lima recebeu um milhão de reais. A fortuna é 500 vezes maior que o valor estimado em campanhas de vacinação no município, por exemplo, e também é além do gasto na construção de creches para a região.

Confira a reação de alguns internautas sobre o caso: