Adele Martinho Da Vila

Músico brasileiro vai à Justiça e acusa Adele de plagiar hit do samba de Martinho da Vila: “Cópia escancarada”; compare as canções!

Xi… A cantora Adele é alvo de uma ação judicial movida por um músico brasileiro. De acordo com uma reportagem da revista Veja, o compositor Toninho Geraes reuniu provas para acusar a estrela de plágio. Segundo ele, a faixa “Million Years Ago”, do álbum “25”, teria copiado sua icônica canção “Mulheres”, que ficou consagrada na voz de Martinho da Vila.

“Fiquei estarrecido quando me dei conta. A melodia e a harmonia são iguais. É uma cópia escancarada”, disparou o artista, que é responsável por vários sucessos no samba e no pagode, como “Seu Balancê”, de Zeca Pagodinho. Duas notificações extrajudiciais já foram enviadas em maio à Adele, ao produtor e coautor de “Million Years Ago”, Greg Kurstin, ao grupo Sony Music e à gravadora XL Recordings/Beggars Group.

Adele Snl1
Segundo o músico brasileiro, 87% da melodia de Adele teria sido copiada da música “Mulheres”. (Foto: Reprodução)

Segundo a reportagem, que teve acesso aos documentos, a defesa de Toninho afirma que Adele e Kurstin “se apropriaram das primeiras notas de introdução” de “Mulheres”, reproduzindo-as no início, no refrão e no final da canção da britânica. As notificações contabilizam 88 indícios de cópia nos compassos de “Million Years Ago”, incluindo trechos idênticos, outros substancialmente semelhantes e imitativos. Na prática, isso totaliza cerca de 87% da canção, ou seja três minutos e dois segundos. Vixe!

Confira as canções abaixo e tire suas próprias conclusões:

“Mulheres” – Milton Nascimento (composição: Toninho Geraes)

“Million Years Ago” – Adele (composição: Adele Adkins e Greg Kurstin)

Para que um plágio seja comprovado, é necessário que se prove que o plagiador teve contato com a obra original e agiu intencionalmente. Portanto, Geraes e sua defesa argumentam e tentam demonstrar que o produtor de Adele é pesquisador de música brasileira, e que a cantora tornou-se amiga da personal trainer Camila Goodis, que também é brasileira.

Continua depois da Publicidade

Segundo a Veja, apenas a Sony Brasil emitiu uma resposta formal sobre o caso. A empresa informou que a gravadora e a própria Adele estão lidando com o assunto. “Nossa intenção era tentar um acordo, mas, diante do silêncio, recorreremos à Justiça”, explicou o advogado Fredímio Biasotto Trotta.

Toninho Geraes Martinho
Martinho da Vila e o compositor Toninho Geraes. (Foto: Reprodução/Instagram)

Toninho Geraes soube do suposto plágio após ser contatado por Misael Hora, filho do Maestro Rildo Hora – que orquestrou a composição. O tecladista se deu conta das similaridades quando ouviu, por acaso, a canção de Adele em uma festa. “Primeiro achei que era uma versão, mas fui pesquisar e vi que o crédito não aparecia”, contou ele, que logo foi avisar o compositor. Será que esse caso ainda terá uma vitória histórica?