Nego Do Borel Dayane Melo A Fazenda 13

A Fazenda 13: Polícia bate na porta do reality para investigar acusação de estupro contra Nego do Borel, e patrocinadores dão ultimato à Record

O caso de Nego do Borel teve novos desdobramentos na tarde deste sábado (25). O funkeiro vem sendo acusado de estuprar a modelo Dayane Mello durante a última madrugada, em ‘A Fazenda 13’, enquanto a moça estava completamente embriagada. De posse das imagens, a equipe jurídica da participante foi até à sede do programa, em Itapecerica da Serra, no interior de São Paulo, acompanhada da polícia para apurar o caso.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Itapecerica da Serra, que investiga Nego por suspeita de estupro de vulnerável. De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), além dos relatos dos fatos, vídeos foram apresentados pelo advogado de Mello.

A polícia e a equipe jurídica estão na porta da sede de “A Fazenda” neste exato momento, tentando contato imediato para que o jurídico e as autoridades possam a dar andamento nos trâmites legais do caso. Infelizmente, a produção está dificultando o contato e averiguação dos fatos“, reclamou a equipe de Dayane, no perfil da participante no Twitter. “A polícia precisa entrar na sede para que sejam recolhidas as evidências do ocorrido, como roupas de cama, preservativo, vestimenta da vítima e do acusado, depoimentos, entre outros“, pontuou.

Momentos mais tarde, a conta de Mello divulgou uma nova atualização: “A Record pediu para que a polícia e equipe jurídica aguardem cerca de 30min, para que o jurídico da emissora consiga se encaminhar até a sede para acompanhar as autoridades“. Por fim, a equipe informou que Dayane havia sido chamada para conversar com a produção do reality. Segundo Flávio Ricco, do R7, além de ser ouvida pela psicóloga da atração, a modelo também terá um encontro com a direção do programa. “Todas as fitas foram assistidas e avaliadas juridicamente. A apuração dos fatos está sendo bem rigorosa“, acrescentou o colunista.

Enquanto a repercussão legal se desenrola dentro da própria sede da fazenda, uma movimentação forte também é percebida nos bastidores do canal de Edir Macedo. De acordo com informações de Ricardo Feltrin, do UOL, os cinco principais patrocinadores da atração – Ambev, Tik Tok, Seda, Cerveja Original e Aurora Alimentos – pressionam a RecordTV para expulsar Nego do Borel, diante das acusações.

Segundo o representante de uma das marcas, o episódio mancha não só a imagem de “A Fazenda 13”, como também das empresas envolvidas no patrocínio. Todas as cinco estão fechadas na questão e querem o participante fora do reality. Através das redes sociais, a Aurora Alimentos declarou que já está em contato com a Record. “Estamos aguardando as apurações para que as medidas necessárias e justas sejam tomadas o quanto antes. Não apoiamos e nem vamos aceitar que atitudes que violem os direitos das mulheres ou de qualquer outro indivíduo passem impunemente“, ressaltou a marca.

Procurada pelo hugogloss.com, a Record disse que está apurando as denúncias e os episódios ocorridos na madrugada. “A Record TV informa que, diante dos acontecimentos desta última noite no reality ‘A Fazenda 13’, envolvendo Nego do Borel e Dayane Mello, os fatos estão sendo devidamente apurados por uma equipe multidisciplinar. Nos pronunciaremos no programa de hoje à noite”, informou o canal em nota.

Em comunicado publicado neste sábado, a equipe de Nego do Borel também se pronunciou e afirmou que não deveriam ser tomadas conclusões apenas com os materiais que circularam nas redes sociais. “A equipe Nego do Borel está acompanhando as graves acusações feitas contra o participante. Somos totalmente favoráveis à apuração de todos e quaisquer fatos que ocorram dentro do reality, bem como a oitiva de todos os envolvidos. Não se deve tomar nenhuma conclusão com base em vídeos cortados e áudios embaralhados. Um tema grave como esse não pode ser arma de torcida de reality show, bem como não pode ser objeto de julgamento na internet”, reclamou o texto.