Gilberto Sport Homofobia

Gil do Vigor sofre ataque homofóbico de advogado após visita a estádio de futebol, e lamenta: “Ainda machuca muito”; Áudio gera revolta e web pede respeito

Nesta sexta-feira (14), Gilberto Nogueira foi vítima de homofobia pela primeira vez desde o fim do “BBB 21”. Um áudio do conselheiro do Sport Clube do Recife, Flávio Koury, começou a circular na web, no qual ele dispara uma série de ofensas preconceituosas após a visita do economista ao estádio da Ilha do Retiro. A gravação gerou revolta nas redes sociais e o ex-BBB se manifestou.

O “pretexto” para o ataque foi a visita de Gil do Vigor ao estádio do Sport – que é seu time de futebol do coração. O pernambucano foi homenageado, ganhou uma camiseta personalizada e, claro, não deixou de fazer sua coreografia marcante do “BBB”.

Koury, no entanto, tachou a dancinha e a visita do ilustre torcedor como uma “desmoralização”. “Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, onde ele quisesse, eu não estava nem aí. Mas foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo”, disparou.

Continua depois da Publicidade

Na gravação, o conselheiro também “trocou as bolas” ao dizer que isso teria alguma coisa a ver com desrespeito em famílias – sendo que não há qualquer ligação. “Esses tempos novos que estão falando é isso. Não tem mais respeito por pai e filho… É a depravação. Isso é o retrato do legado que o PT deixou pra gente. É exatamente isso”, completou ele, expondo seu posicionamento político.

Em outro trecho ainda mais revoltante, Koury usa termos muito pejorativos para dizer que, apenas pela repercussão da visita de Gil, imaginariam que só há homossexuais no Sport – além do linguajar ofensivo, um argumento sem qualquer lógica. “1,2 milhões de visualizações, não foi? Arretado! 1,2 milhões de pessoas achando que o Sport só tem ‘viado’, só tem p*to, só tem galinha, só tem bicha. Tá bom, muito bom. Um marketing arretado. Vai vender é camisa, rapaz. A ‘viadagem’ todinha vai comprar. Vai ser lindo!”, concluiu o advogado.

Com a repercussão do caso, o próprio Flávio enviou mais um áudio ao Globo Esporte, no qual tentou mudar suas palavras. “O que eu disse é que eu não gosto é de p*taria e não gosto mesmo, não. Vocês tratem de não querer botar palavra na minha boca. Não admito isso”, disse ele.

Continua depois da Publicidade

Gilberto lamenta ataques

Assim que as gravações começaram a repercutir na web, Gilberto lamentou ter sido alvo de homofobia e não escondeu sua dor pelos ataques. No entanto, o economista deixou claro que tomará as medidas cabíveis. “Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo… É muita dor!”, escreveu ele.

Depois do desabafo, Gil também respondeu alguns seguidores, agradecendo pelo apoio dos que tiveram empatia pelo que ele sofreu. “Vocês são tudo pra mim! Somos indestrutíveis”, disse o doutorando para o perfil de um fã. Em outra publicação, o semi-finalista do “BBB 21” desabafou: “Estou sofrendo muito”.

Continua depois da Publicidade

Dona Jacira Santana, a “mainha” de Gil, também ficou revoltada com as ofensas disparadas ao filho. “Vocês não imaginam como me dói, como mãe, ver meu filho passar por isso… Gente, estamos no século XXI. Vamos ter respeito e bom senso, mais amor ao próximo. Não precisa ser gay, lésbica ou vi para ser contra homofobia. Vamos ter mais amor, por favor”, escreveu ela.

Horas depois, Gil aproveitou para anunciar uma novidade: o livro contando a história de sua vida. “Em um dia como esse, é cada vez mais importante contar minha história. Estava muito animado para contar isso para vocês. E com o que aconteceu hoje, meu livro – que será lançado pela Globo Livros – virou um ato de resistência também”, disse o novo contratado da TV Globo.

Web pede por respeito

O caso deu o que falar e causou muita indignação pelas redes sociais. Tanto que as tags “Gil Merece Respeito” e “Fora Koury” foram parar no TOP 3 assuntos mais comentados no Twitter, rendendo milhares de publicações em apoio ao doutorando. “Nosso lugar é em todos os lugares, nos campos de futebol, nas ruas, nas televisões e onde mais a gente quiser estar”, defendeu uma internauta.

Continua depois da Publicidade

“Lembram quando Gil falou que nunca foi ao estádio? Foi por isso, HOMOFOBIA. Se ele agora famoso sofre, imagina um torcedor LGBT comum, sofre mais ainda”, recordou Lucas Ribeiro. Vários internautas resgataram uma foto antiga de Koury, ressaltando que, no fim, foi ele quem sujou a imagem do Sport. “Esse sujeito ficou tão preocupado com a possibilidade de Gil ‘prejudicar a imagem do Sport pro resto do Brasil’, que acabou que quem só trouxe prejuízo foi ele mesmo, enquanto Gil só fez enaltecer o clube de coração para, literalmente, milhões de pessoas”, apontou o fã Gabriel Pontes.

Até mesmo outros times de futebol repudiaram a atitude do conselheiro do Sport, como fez a Portuguesa. “A Portuguesa não compactua com a homofobia, seja dentro ou fora do futebol. Exigimos respeito a todos, independente de gênero, sexualidade ou cor. Aceitamos nossos torcedores e simpatizantes da forma que eles desejarem ser ou agir”, escreveu o clube pelo Twitter. As manifestações de apoio não pararam por aí!

Confira mais reações abaixo:

Continua depois da Publicidade

Continua depois da Publicidade

Expulsão de Koury é solicitada

De acordo com o GE, o deputado e também conselheiro do Sport, Romero Albuquerque, protocolou um pedido para que Flávio Koury seja expulso do quadro social do time de futebol. Romero, que foi quem divulgou os áudios, ressaltou que a homofobia é crime. “Dei entrada no requerimento que pede a expulsão de Flávio. Divulguei porque além do fato administrativo, ultrapassou a esfera criminal. É homofobia. Algo na minha visão muito grave. Acabei expondo outros conselheiros, mas não podia ser diferente meu posicionamento. Tinha que me manifestar para que essa atitude está errada”, disse ele.

Continua depois da Publicidade

Sport se manifesta

Na tarde de hoje (14), o clube veio a público para se pronunciar sobre o que aconteceu. Em um comunicado, o Sport enfatizou que tomarão as medidas cabíveis sobre o assunto. “O Sport e o conselho deliberativo GARANTEM que estão tomando todas as providências para que esse todo e qualquer ato de preconceito seja devidamente penalizado”, disse o texto. A nota ressaltou que Gil será sempre bem-vindo e o agradeceu por trazer ainda mais visibilidade à equipe pernambucana. Veja a íntegra abaixo:

“O Sport Club do Recife é de todos. Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo. A maior torcida do Norte/Nordeste. Não segregamos quem ama o Sport. O amor que une nossa torcida ao clube é incondicional. O Sport e o conselho deliberativo garantem que estão tomando todas as providências para que esse todo e qualquer ato de preconceito seja devidamente penalizado. Obrigado, Gil, por levar o nome do Sport para todo mundo”.