Jovem negro acusado falsamente de roubo no Leblon tem caso arquivado – confira detalhes

Mais uma injustiça no nosso país… Em junho deste ano, o Brasil se chocou com o caso do instrutor de surfe, Matheus Ribeiro, um jovem negro, que aguardava a namorada em frente a um prédio no Leblon, quando foi acusado de roubar uma bicicleta por um casal branco. Na tarde desta quinta-feira (5), a situação que já era revoltante ficou ainda pior quando a Justiça do Rio de Janeiro determinou que o caso fosse arquivado.

A decisão partiu do magistrado Rudi Baldi Loewenkron, que afirmou não descartar a possibilidade de “descuido” por parte do casal, mas insistiu que as acusações não poderiam configurar calúnia, já que não houve dolo, o que significa que, aos olhos da justiça, Mariana Spinelli e Tomás Oliveira não tiveram a intenção de acusar Matheus falsamente.

Relembre o caso

A injustiça aconteceu em junho e teve grande repercussão na web e na imprensa nacional. Na época, Matheus aguardava a namorada na porta de um shopping, na Zona Sul do Rio, com sua própria bicicleta elétrica, quando foi acusado por Spinelli e Oliveira de furtar o objeto. A justificativa da dupla para a acusação sem fundamento seria de que o veículo, supostamente, teria grandes semelhanças a uma bike que pertencia ao casal e que havia sido roubada recentemente.

Matheus então foi obrigado a provar que a bicicleta era mesmo sua e os dois só recuaram quando descobriram, por conta própria, que estavam enganados – isso apenas após tentarem e falharem em abrir o cadeado da bike com a chave que possuíam. Ao postar um vídeo do momento nas redes sociais, o instrutor de surfe denunciou o racismo que sofreu. “Isso não foi um desespero de quem foi furtado, isso é o desespero do racista quando vê a gente perto. […] Ela não tem ideia de quem levou sua bicicleta, mas a primeira coisa que vem à sua cabeça é que algum neguinho levou”, desabafou ele, em sua conta no Instagram.

Nascido e criado no Complexo da Maré, comunidade da Zona Norte do Rio, Matheus trabalha desde 2018 como instrutor de surfe e virou referência no local por incentivar o esporte na periferia. No início de 2021, ele comprou a tal bicicleta elétrica numa plataforma de compra e venda e pagou R$4.500 pelo veículo. A repercussão da situação no Leblon, no entanto, rendeu uma investigação contra o próprio Matheus, depois que a Polícia Civil do Rio descobriu que o veículo adquirido por ele na internet havia sido furtado anteriormente de um empresário em Ipanema, em fevereiro deste ano.

Continua depois da Publicidade

Matheus, por sua vez, afirmou não ter conhecimento de que o produto era de origem ilícita. “Não, a gente (Matheus e a namorada) nunca faria uma coisa do tipo. Por ser uma bicicleta usada, a gente especificou que tivesse próximo de metade do valor de uma bicicleta nova”, revelou ele em entrevista ao Fantástico. A polícia apreendeu o veículo para devolvê-lo ao “legítimo proprietário”, mas não investigou quem vendeu o produto roubado e nem mesmo a plataforma.

Entretanto, em 16 de junho, as autoridades identificaram o verdadeiro suspeito de ter furtado a bicicleta: um homem branco, que já foi preso 7 vezes e tem 28 passagens pela polícia, 14 delas por furto a bicicletas. No apartamento de Igor Martins Pinheiro — também conhecido como “Lorão” — foram localizadas a bermuda que ele usava no momento do crime e ferramentas comuns, como um alicate de corte, geralmente utilizado para arrombar cadeados. Imagens de câmeras de segurança, obtidas pelo jornal “O Globo”, mostraram a ação dele, que levou cerca de 40 segundos. Assista:

Continua depois da Publicidade

“Chegamos a ele através de uma testemunha que viu o caso e pensou que era algo normal e análise de câmeras de segurança. O suspeito foi reconhecido pela inteligência da delegacia. Ele é um criminoso contumaz. Ele foi preso quando saía do prédio onde mora com a mãe e o irmão. Ele foi abordado por volta das 18h de ontem, e conseguimos o mandado de prisão através do Plantão Judiciário”, contou a delegada Natacha Oliveira, titular da 14ª DP, para o jornal na época.