Leonardo DiCaprio critica novamente conduta de Bolsonaro em relação à Floresta Amazônica: “De qual lado você está?”; Ministro do Meio Ambiente rebate

Leonardo DiCaprio usou as redes sociais novamente para alertar sobre a preservação da Floresta Amazônica e criticar a conduta do presidente Jair Bolsonaro nesse sentido. Após as críticas, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que recentemente postou um vídeo duvidoso sobre a Amazônia com imagens da Mata Atlântica, rebateu o ator, perguntando o que ele estava fazendo para ajudar.

O astro de Hollywood compartilhou o vídeo que falava sobre as queimadas não-naturais na floresta nessa quarta-feira (09), e questionou: “De qual lado você está? Amazônia ou Bolsonaro?”. A gravação faz parte de um movimento que pede que países e empresas cortem financiamentos ao governo Bolsonaro, ou pelo menos que passem a questionar as ações do presidente no país.

Uma das hashtags utilizada por DiCaprio ainda pedia: “Cortem o financiamento de Bolsonaro”. No vídeo da campanha, publicado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil e retuitado pelo ator, crianças narram a situação do “pulmão do mundo”. “A floresta Amazônica está queimando de novo. Mas esses não são fogos naturais, eles são o sintoma de uma infecção ecológica trazida por corporações parasitas e ganância global”, descreve o texto, em inglês.

Continua depois da Publicidade

“Bolsonaro deixa que isso aconteça, enquanto seu banco, seu governo, as marcas das quais você compra e a comida que você come, o apoiam”, acusa o vídeo. “Se você acha que esses fogos não vão te queimar, pense de novo. A Amazônia está em cada vez que você respira e os negócios, como sempre, vão nos sufocar”, lamenta.

Por fim, o movimento pede que os culpados sejam responsabilizados. “Cabe à sua geração culpar os incendiários, porque quando a Amazônia queima, tudo que você gosta queima junto. Pergunte a si mesmo, pergunte às marcas, ao governo: ‘De que lado você está? Amazônia ou Bolsonaro?'”, finaliza. Confira:

O vídeo também foi compartilhado por outras estrelas nas redes sociais, como o ator Mark Ruffalo, que pediu para todos assistirem e ainda usou as hashtags “Amazônia ou Bolsonaro” e “Cortem o financiamento de Bolsonaro”.

Ruffalo também se posicionou contra o presidente brasileiro (Foto: Reprodução/Instagram)

Diante da repercussão, Salles usou o Twitter para responder diretamente ao ator, apresentando o programa “Adote um Parque”, que estabelece a participação de empresas estrangeiras para preservação de 132 unidades de conservação federais da Amazônia, e, então, ironizou o posicionamento do artista.

“Querido Leonardo DiCaprio, o Brasil está lançando o projeto de preservação ‘Adote um Parque’, que permite que você ou qualquer outra empresa ou pessoa escolha um dos 132 parques da Amazônia para financiar diretamente por 10 euros por hectare por ano. Você vai colocar seu dinheiro onde sua boca está?”, disparou ele nesta quinta (10).

Continua depois da Publicidade

Vale lembrar que no dia anterior, Salles compartilhou um vídeo duvidoso que usava da mesma técnica da campanha divulgada por DiCaprio, mas supostamente desmentindo as informações. “Você está sentindo cheiro de fumaça? Claro que não, pois a Amazônia não está queimando novamente”, afirmava a gravação, também narrada em inglês por uma criança.

No entanto, o vídeo contém imagens do mico-leão-dourado, animal que vive exclusivamente na Mata Atlântica, floresta que abrange a costa sul, leste e sudeste do Brasil, distante da Amazônia ao norte. Além disso, o conteúdo contradiz dados do próprio Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), órgão do governo, que contabilizou 29.307 focos de calor no mês passado na Amazônia, um dos piores resultados nos últimos dez anos.

Continua depois da Publicidade

Envolvimento de DiCaprio com a Amazônia

No final de novembro do ano passado, Jair Bolsonaro acusou publicamente — sem qualquer embasamento — Leonardo DiCaprio de estar envolvido nos incêndios da floresta, pelo fato do astro ter feito doações e críticas ao governo federal. “Uma ONG ali pagou R$ 70 mil por uma foto fabricada de queimada. O que é mais fácil? ‘Toca’ fogo no mato. Tira foto, filma, manda para a ONG, a ONG divulga, entra em contato com o Leonardo DiCaprio e o Leonardo DiCaprio doa US$ 500 mil para essa ONG. Leonardo DiCaprio, você está colaborando com as queimadas na Amazônia”, declarou.

Em 2014, Leonardo DiCaprio tornou-se Mensageiro da Paz da ONU, além de ser engajado nas causas ambientais há anos. (Foto: Getty)

O protagonista de “O Regresso” sempre foi engajado com as causas de ambiental, e emitiu um comunicado para Reuters e Associated Press (AP) se posicionando sobre as acusações feitas sem provas. “Apesar de serem dignas de apoio, nós não financiamos as organizações mencionadas [por Jair Bolsonaro]. Nesse período de crise para a Amazônia, eu apoio o povo do Brasil trabalhando para salvar suas heranças naturais e culturais. Eles são um exemplo incrível e comovente de comprometimento e paixão necessários para salvar o meio ambiente”, escreveu.