Rainha Elizabeth II convoca “reunião de emergência” para tratar sobre afastamento de Harry e Meghan, diz revista People: “Está acontecendo muito rápido”

O “grito de independência” de Meghan Markle e príncipe Harry tem causado muita dor de cabeça na realeza. De acordo com a revista People, a rainha Elizabeth II convocou uma reunião de emergência para tratar do afastamento dos duques de Sussex.

Tanto a monarca quanto seus herdeiros, príncipe Charles e príncipe William, avisaram a seus escritórios para trabalhem rápido em uma solução para o desejo de Harry e Meghan de largarem seus postos de membros seniores da família real.

“A rainha, o príncipe de Wales e o duque de Cambridge direcionaram seus times para trabalhar rapidamente com os governos e o escritório dos Sussexes para encontrar soluções e isso é esperado tomar dias, não semanas”, disse uma fonte da realeza à People.

A monarca de 93 anos quer que tudo seja resolvido da melhor forma possível. “[O afastamento] passou de choque para uma gama de emoções para algo mais construtivo. É complicado. Isso está acontecendo muito rápido. E a prova disso é que vai levar dias, não semanas”, a fonte adicionou.

Além disso, o palácio precisa combinar todo o processo com os governos dos dois lados do Atlântico — Meghan e Harry planejam passar metade do seu tempo no Reino Unido, e a outra metade na América do Norte.

Rainha Elizabeth II, príncipe Harry e Meghan Markle (Fotos: Getty)

O foco das conversas, no momento, é a segurança e proteção de Harry e Meghan, e se o casal terá residências oficiais. Além disso, há o questionamento de que tipo de papéis eles esperam preencher dentro da realeza, e se isto incluirá turnês reais.

E pelo visto, os planos de Meghan e Harry incluem voltar rapidamente ao Canadá, onde passaram as festas de final de ano. Ao retornar para o Reino Unido para fazer o anúncio sobre seu afastamento, o casal deixou o filho Archie, de oito meses, no país da América do Norte. É especulado que o pequeno teria ficado com uma das melhores amigas de Meghan, Jessica Mulroney. Um ótimo motivo para escapar rapidinho de Windsor, né?

Entenda o caso

Como contamos anteriormente, os rumores eram reais; após o The Sun afirmar que príncipe Harry e Meghan Markle pretendiam se mudar para o Canadá e se afastar dos holofotes da realeza, o casal usou sua conta no Instagram para confirmar as mudanças em sua rotina.

“Depois de muitos meses de reflexões e discussões internas, nós escolhemos fazer uma transição neste ano e começar a forjar um novo e progressivo papel nesta instituição”, os duques de Sussex abriram o texto, acompanhado de uma foto dos dois de mãos dadas.

De acordo com o casal, eles buscam um lugar mais tranquilo dentro da realeza, além de independência financeira. “Nós pretendemos nos afastar do posto de membros ‘seniores’ da família real britânica e trabalhar para nos tornarmos independentes financeiramente, enquanto continuamos a apoiar completamente Sua Majestade, a rainha”, afirmaram. E acrescentaram, agradecendo ao público: “É com o seu encorajamento, particularmente nos últimos anos, que nós nos sentimentos preparados para fazer a mudança”.

Meghan Markle e Rainha Elizabeth II (Foto: Getty)

No pronunciamento, Harry e Meghan citaram a vontade de passar mais tempo na América do Norte — provavelmente no Canadá. “Nós planejamos dividir nosso tempo entre o Reino Unido e a América do Norte, continuando a honrar nosso dever com a rainha, a Commonwealth, e nossos patrocínios. Esse balanço geográfico nos permitirá criar nosso filho com o apreço pela tradição real na qual ele nasceu, enquanto também providenciamos à nossa família o espaço para focar no próximo capítulo, incluindo o lançamento da nossa nova entidade filantrópica”, informaram.

Apesar de não darem mais detalhes, os duques afirmaram que manterão o público informado de seus próximos passos. “Nós estamos ansiosos para dividir todos os detalhes deste empolgante próximo passo a seu tempo, assim como nós continuamos a colaborar com Sua Majestade, a rainha,  o príncipe de Wales, o duque de Cambridge e todas as partes relevantes. Até lá, por favor, aceitem nosso profundo agradecimento por seu apoio continuo”, concluíram. Veja a publicação abaixo:

View this post on Instagram

“After many months of reflection and internal discussions, we have chosen to make a transition this year in starting to carve out a progressive new role within this institution. We intend to step back as ‘senior’ members of the Royal Family and work to become financially independent, while continuing to fully support Her Majesty The Queen. It is with your encouragement, particularly over the last few years, that we feel prepared to make this adjustment. We now plan to balance our time between the United Kingdom and North America, continuing to honour our duty to The Queen, the Commonwealth, and our patronages. This geographic balance will enable us to raise our son with an appreciation for the royal tradition into which he was born, while also providing our family with the space to focus on the next chapter, including the launch of our new charitable entity. We look forward to sharing the full details of this exciting next step in due course, as we continue to collaborate with Her Majesty The Queen, The Prince of Wales, The Duke of Cambridge and all relevant parties. Until then, please accept our deepest thanks for your continued support.” – The Duke and Duchess of Sussex For more information, please visit sussexroyal.com (link in bio) Image © PA

A post shared by The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) on

Logo após o comunicado, a rainha Elizabeth II também se pronunciou. “Discussões com o duque e a duquesa de Sussex estão nos estágios iniciais. Nós entendemos o desejo deles de adotar uma abordagem diferente, mas essas são questões complicadas, que levarão tempo para serem resolvidas”, disse a nota, compartilhada pela secretaria de comunicação da rainha.

Após seu anúncio oficial sobre o afastamento da realeza, o casal disponibilizou em seu site várias respostas para os questionamentos prestes a surgir. Assim, eles explicaram como essa decisão se daria na prática – como poderiam conciliar trabalhos remunerados e ter compromissos com a monarquia. Eles também revelaram quanto a família real custa aos britânicos. Por fim, expuseram como pretendem se comunicar mais com o público, outro motivo para sua mudança. Para saber todos os detalhes, clique aqui.