Cheirinho de Oscar? “Coringa” ARRASA em estreia no Festival de Veneza, e críticos elogiam Joaquin Phoenix: “Hipnotizante”; veja as reações!

Cadê os geeks de plantão? Estamos animadíssimos para assistir ao filme do “Coringa”, que contará a história de origem de um dos maiores vilões da DC Comics  – dessa vez, interpretado por Joaquin Phoenix. Alguns críticos de cinema já conferiram o longa, e suas opiniões só nos deixaram mais ansiosos ainda!

Todos nós nos lembramos muito bem da brilhante atuação de Heath Ledger como o personagem em “Batman – O cavaleiro das trevas”, que lhe rendeu um Oscar póstumo de melhor ator coadjuvante, em 2009. Logo, o público espera ver uma ótima performance de Joaquin, que tinha em suas mãos um grande desafio.

O ator não só encarou a missão, como, aparentemente, arrasou no papel! As críticas de diversos veículos são super positivas em relação à reinvenção da Warner Bros, sugerindo fortemente que o ator seja indicado ao Oscar do próximo ano. Outros também apontam as conexões e referências do longa à questões modernas.

Após assistir à produção, Owen Gleiberman, crítico da Variety, elogiou o desempenho de Phoenix, destacando sua transformação física e controle emocional. “Ele parece ter perdido peso para o papel, e a magreza em seu rosto abriu ainda mais espaço para sua expressividade: sobrancelhas negras, bochechas pálidas afundadas na escuridão e uma boca super emborrachada, tudo acompanhado por uma mecha oleosa de cabelo”, escreveu ele. “Phoenix interpreta um nerd com uma mente desequilibrada, mas ele é tão controlado que é hipnotizante”, finalizou o jornalista.

Stephanie Zacharek do jornal Time, por sua vez, apontou uma filosofia política e cultural por trás da obra. “Pouco antes de um de seus pronunciamentos mais violentos, Arthur pensa: ‘Todo mundo apenas grita um com o outro. Ninguém é mais civilizado’. Quem nunca se sentiu assim nos terríveis tempos modernos?”, declarou ela.

Em nota, Jim Vejvoda, da IGN, relatou que “Coringa” consegue incitar conversas importantes entre os espectadores. “Gotham é um lugar de disparidade extrema de riqueza e infração ilegal, oscilando à beira do colapso. Não é apenas o cenário reconhecível que dá ao ‘Coringa’ seu hiper-realismo; é sobre o que torna o filme tão crível, oportuno e válido de debate. O ‘Coringa’ é uma peça de época, mas é inegavelmente sobre o nosso próprio tempo conturbado e violento”, assegurou. Eita!

Além disso, vários cinéfilos enfatizaram que esse projeto é algo totalmente diferente de outras produções de super-heróis, que contam com muitas cenas de ação computadorizadas. Steve Weintraub, colunista da página Collider, foi um deles. “Phillips elaborou um estudo íntimo e independente do personagem, extremamente influenciado por outra era do cinema. Desde a maneira como os créditos de abertura são exibidos, até os momentos finais do filme. Acredite, você nunca viu um filme baseado em HQs como o ‘Coringa’, e não sei se conseguiremos um como este novamente”. Caramba! Promissor, né?

A trama segue a história de Arthur Fleck, um homem lutando para se integrar à sociedade despedaçada de Gotham. Trabalhando como palhaço durante o dia, ele tenta a sorte como comediante de stand-up à noite, mas descobre que a piada é, na verdade, ele mesmo. Preso em um ciclo existencial, oscilando entre a realidade e a loucura, Arthur passa a tomar decisões equivocadas que têm consequências cada vez mais graves e letais.

Assista ao trailer de “Coringa” abaixo:

O filme tem pré-estreia marcada para dia 3 de outubro no Brasil. Estamos mega ansiosos pra ver!