Kobe Bryant e esposa tinham acordo para evitar tragédia maior em caso de acidente de helicóptero; Entenda

Kobe Bryant voava de helicóptero com frequência em Los Angeles, e falhas e acidentes sempre foram cogitados pela lenda do basquete. Segundo reportagem da revista People, essa preocupação seria tão latente, que Kobe e a esposa Vanessa Laine Bryant tinham um acordo: o de não voar juntos.

Ele e Vanessa tinham um acordo de que nunca voariam juntos de helicóptero“, explicou uma fonte próxima da família à publicação. A estratégia do casal seguia a lógica de que se algo acontecesse com um deles, o outro permaneceria a salvo para cuidar das filhas.

Continua depois da Publicidade

Bryant morreu ao lado da filha de 13 anos, Gianna, e de outras sete pessoas, a bordo do helicóptero. De acordo com a People, o atleta só voava nesse tipo de aeronave quando comandada pelo piloto Ara Zobayan, que também está entre as vítimas. Kobe e a filha estavam a caminho de um jogo de basquete juvenil, no momento da tragédia.

Acidente pôs fim às vidas de Kobe e Gigi, como a menina era chamada por ele (Foto: Getty)

Em entrevista em 2008, Bryant contou que começou a usar helicópteros enquanto ainda jogava no Los Angeles Lakers como uma maneira de passar mais tempo com sua família – e menos tempo preso no trânsito. “Eu estava sentado no trânsito e acabei perdendo uma peça da escola das meninas. Eu tinha que descobrir uma maneira de continuar treinando e focando no meu ofício, mas sem comprometer o tempo com a família. Foi então que pesquisei por helicópteros para poder descer e voltar em 15 minutos e foi quando tudo começou“, explicou.

Você não vê seus filhos, então, todas as chances de ver as meninas e passar um tempo com elas, mesmo que sejam 20 minutos, eu quero“, acrescentou o premiado atleta, que definia a paternidade como sua maior realização. “Ser pai é a coisa da qual mais me orgulho neste mundo, é a minha maior conquista. Eu aprendi muito, mas talvez a coisa mais profunda tenha sido o amor feroz e incondicional que você tem pelos seus filhos quando se torna pai. Sou abençoado por ter vivido essa experiência quatro vezes e não há nada mais poderoso neste mundo“, declarou em entrevista ao Sunday Paper.

Continua depois da Publicidade

O ACIDENTE

Kobe Bryant faleceu no domingo (26), aos 41 anos, em um acidente de helicóptero em Calabasas, na Califórnia. A filha do atleta, Gianna, de 13 anos, também estava a bordo e não resistiu.

De acordo com o TMZ, Kobe e Gianna viajavam com outras sete pessoas em um helicóptero privado quando o veículo sofreu uma queda. Um incêndio no local começou imediatamente. A equipe de emergência tentou entrar em contato, mas não obteve retorno. Todas as nove pessoas a bordo morreram. Confira imagens do local pouco após o acidente:

 

Kobe usava o helicóptero para viajar há anos — desde a época em que jogava para os Lakers, entre 1996 e 2016. Ele costumava fazer o trajeto da cidade de Newport Beach até o Staples Center para jogos em seu veículo próprio, um Sikorsky S-76.

Continua depois da Publicidade

A CARREIRA

O astro é considerado um dos melhores jogadores da NBA de todos os tempos. Ele fez parte de 18 times All-Star, composto pelos melhores atletas da temporada, em 20 anos de carreira com o Los Angeles Lakers.

Kobe Bryant jogou 20 anos pelos Lakers (Foto: Getty)

O atleta foi selecionado de primeira na escolha de times de 1996, venceu cinco campeonatos da NBA, foi eleito duas vezes como o melhor jogador da final do campeonato e chegou a ser considerado o jogador mais valioso da NBA em 2008.

Continua depois da Publicidade

Os Lakers aposentaram os dois números que Bryant usou em sua carreira, o 8 e o 24. Ele é o único jogador na história do time a receber tal honra.

A importância de Kobe ainda vai além do esporte: ele ganhou um Oscar, em 2018, pelo curta “Dear Basketball”.

Bryant e Gianna deixaram a esposa e mãe, Vanessa Laine, e as filhas e irmãs: Natalia, de 17 anos, Bianca, de 3, e a recém-nascida Capri, de sete meses. Estamos mandando muita força para toda a família, amigos e fãs do esportista que marcou como poucos a história do basquete.