Halyna Hutchins Amigo Alec Baldwin

Alec Baldwin: Amigo de diretora revela o que teria causado tragédia, após presenciar disparo fatal; confira

Serge Svetnoy, eletricista-chefe do filme “Rust” e amigo próximo de Halyna Hutchins, fez um forte e incisivo desabafo sobre o caso neste domingo (24). Ele contou que presenciou a morte da diretora de fotografia, após o disparo acidental de Alec Baldwin, e ainda deu uma opinião incisiva sobre o que teria causado a tragédia.

O técnico de iluminação contou que já trabalhava há muito tempo com Hutchins, assim como estava lá na última quinta-feira (21). “Sim, eu conhecia a Halyna, não há um ano. Eu trabalhei com ela em quase todos os filmes dela. […] Sim, posso dizer com confiança que ela era minha amiga”, afirmou. “Sim, eu estava ombro a ombro com Halyna durante esse disparo fatal que tirou sua vida e deixou o diretor Joel Souza ferido. Eu a segurei em meus braços enquanto ela estava morrendo. O sangue dela estava nas minhas mãos”, continuou.

Halyna Hutchins
Halyna Hutchins não resistiu ao tiro que recebeu no set de filmagens do filme “Rust”. (Foto: Getty)

Então, Serge foi categórico ao expor sua opinião. “Foi culpa de negligência e falta de profissionalismo”, disparou. “A negligência da pessoa que deveria checar a arma no set e não fez isso; a pessoa que tinha que avisar que a arma carregada estava no local não fez isso; e a pessoa que deveria checar a arma antes de trazê-la ao set não fez isso. E a morte de uma humana é o resultado”, declarou. “Tenho certeza que tínhamos profissionais em cada departamento, exceto um: o departamento responsável pelas armas”, disse ele.

Continua depois da Publicidade

O eletricista-chefe ainda falou como tudo também pode ser culpa de “economias” no orçamento. “Para economizar alguns centavos, vocês contrataram pessoas que não são totalmente qualificadas para fazer trabalhos perigosos e complicados. Vocês também colocam em risco a vida de outras pessoas. Eu entendo a luta pelo orçamento, mas isso não pode acontecer. É um dever absoluto evitar uma tragédia, como a tragédia com Halyna… É verdade que alguns profissionais podem custar um pouco mais e podem ser mais exigentes, mas vale a pena”, completou.

Svetnoy ainda lamentou a situação do próprio Alec. “Eu não desejo que ninguém passe pelo que eu passei, pelo que o marido dela, Matt Hutchins, e o filho dela, Andros, tiveram de passar, e o ator Alec Baldwin, que recebeu a arma no set. Ele tem de viver com o pensamento de que tirou a vida de um ser humano por causa de pessoas sem profissionalismo”, escreveu o técnico. “Nenhum trocado economizado vale a vida de alguém!”, disparou ele.

Continua depois da Publicidade

Por fim, o amigo de Halyna deu um recado afiado à equipe da produção. “Caros produtores, por favor, lembrem-se que não são vocês que estão dando oportunidade para que as pessoas que contratam ganhem dinheiro; são as pessoas que vocês contratam que ajudam vocês a fazer seu dinheiro”, rebateu. “Nós todos amávamos Halyna. Que Deus abençoe a alma dela. Descanse em paz. E Deus proteja a todos nós”, concluiu Serge. Confira a íntegra:

Entenda o caso

Halyna Hutchins faleceu após um incidente no dia 21 de outubro, no set de filmagens de “Rust” – faroeste estreado por Alec Baldwin e gravado no Novo México, EUA. O protagonista do longa foi responsável pelo disparo de uma arma cenográfica. A diretora de fotografia chegou a ser levada de helicóptero até o hospital da Universidade do Novo México, em Albuquerque, mas não resistiu aos ferimentos.

Continua depois da Publicidade

As autoridades de Santa Fé, Novo México, concluíram que Baldwin recebeu a arma de um assistente. A profissional teria dito que o dispositivo estava descarregado. “Joel disse que estava olhando por cima do ombro de Hutchins, quando ouviu o que parecia um chicote e um estalo alto“, revela o documento oficial.

Fotojet (23)
Halyna Hutchins e Joel Souza. (Foto: Getty/Reprodução/IMDB)

Neste sábado (23), uma vigília em homenagem à Hutchins foi organizada em Albuquerque, pelo Sindicato de Diretores de Fotografia. O evento contou com a presença de centenas de pessoas — dentre eles, fãs e colegas de trabalho — que protestaram contra o crescente número de acidentes envolvendo armas de fogo em sets de filmagem.

Continua depois da Publicidade

Durante o memorial, muitas velas foram acesas, enquanto pessoas levantaram placas com os dizeres: “Ela merecia um local de trabalho seguro!”. Em outra, estava escrito: “S.O.S. segurança nos sets”. Outra homenagem está marcada para acontecer ainda hoje (24), em Burbank, na Califórnia.