Ariana Grande acredita que traficante de Mac Miller tirou vantagem do vício dele e quer que ele seja mantido na cadeia, diz TMZ

A morte de Mac Miller completou um ano nesse final de semana mas, segundo o TMZ, ainda falta uma coisa para Ariana Grande conseguir superar a perda do ex-namorado e amigo. De acordo com o site, a cantora acha que o traficante que vendeu as drogas para o rapper, contribuindo com a sua overdose acidental, deve ser mantido atrás das grades.

Fontes próximas à diva revelaram que ela acredita que o traficante de 28 anos Cameron James Pettit levou vantagem de alguém que sofria com vício e deveria sofrer duras consequências pelo seu papel na morte de Mac.

Cameron foi preso na última quarta-feira (04/09) porque a polícia acredita que ele tenha sido o responsável por fornecer ao rapper os comprimidos de oxicodona que causaram a overdose dele por estarem misturados com a substância fentanil.

Segundo os oficiais, Pettit seria uma das três pessoas que forneceram a droga a Miller. As outras duas são possivelmente uma cafetina e uma prostituta que já foram associadas tanto a Miller quanto ao traficante preso.

Mac Miller faleceu há um ano, no dia 7 de setembro de 2018 (Foto: Getty)

Fontes do TMZ revelaram que Ariana quer que qualquer pessoa envolvida seja devidamente acusada e condenada por contribuir pela morte do músico. Os insiders ainda disseram que isso trouxe um senso de encerramento para ela, mesmo que ela saiba que a história não vai acabar até a justiça acontecer.

A polícia revelou à publicação que Cameron pode ser acusado por tráfico de drogas resultado em morte. A acusação requer mais investigação, que já está em andamento. Por enquanto, ele está sendo acusado de distribuir uma substância controlada. Ele deve ir a julgamento no próximo mês.

Ariana e Mac namoraram por cerca de dois anos, mas terminaram o relacionamento em maio de 2018. Quatro meses depois, no dia 7 de setembro, o rapper faleceu aos 26 anos após uma overdose acidental. De acordo com o TMZ, Mac não teria morrido pela quantidade que usou das substâncias, mas pela combinação letal de duas: fentanil e cocaína.

Ariana e Mac Miller enquanto ainda namoravam (Foto: Reprodução/Instagram)

Mac lutava contra o vício em drogas há anos e foi o que levou ao fim seu relacionamento com Ariana Grande. Em maio, ele foi preso por dirigir embriagado e fugir do local depois de bater o carro. Na época, Ariana tuitou “por favor, se cuida”, mostrando preocupação a respeito da sobriedade do ex-namorado.

Após a morte dele, Ari desabafou em um post no Instagram: “Eu te adorei desde o dia em que te conheci quando eu tinha dezenove anos e eu sempre te amarei. Eu não posso acreditar que você não está mais aqui. Eu realmente não posso envolver minha cabeça em torno disso. Nós conversamos sobre isso. Tantas vezes. Estou tão brava, estou tão triste, não sei o que fazer. Você era meu amigo mais querido. Por tanto tempo. Acima de qualquer outra coisa. Eu sinto muito por não poder curar ou tirar sua dor. Eu realmente queria. A alma mais gentil e doce com demônios que ele nunca mereceu. Eu espero que você esteja bem agora. Descanse em paz.”