Cuba

Cuba Gooding Jr confessa culpa em casos de assédio sexual em boate e detalha ações

O ator foi acusado por mais de uma mulher de agir de maneira imprópria

Nesta quarta-feira (13), o ator Cuba Gooding Jr se declarou culpado em casos de abuso sexual que ocorreram entre 2018 e 2019. Em acordo firmado pelo artista, os promotores o pouparam de uma prisão imediata.

Cuba confessou ter tocado à força uma mulher em uma boate de Nova York, em 2018. Segundo a Associated Press, o artista disse ao juiz que “beijou a garçonete nos lábios” sem que ela consentisse, na boate Lavo. Na época, ele chegou a ser preso, segundo comunicado da promotoria distrital de Manhattan, que deu mais detalhes do acordo.

Em outro caso, o ator de 54 anos também admitiu que submeteu mais duas mulheres a “contato físico não consensual” nos anos de 2018 e 2019.

Continua depois da Publicidade

Se o vencedor do Oscar seguir recebendo o aconselhamento ordenado pela Justiça durante seis meses, poderá retirar a alegação de delito e se declarar culpado apenas de uma violação de assédio, segundo o acordo apresentado. Caso contrário, Cuba corre o risco de pegar até um ano de prisão.

Casos de assédio

Cuba Gooding Jr. enfrentou julgamento por seis acusações, incluindo os crimes de abuso sexual e toque forçado, que teriam sido cometidos contra três mulheres. Em agosto de 2020, o ator compareceu à Corte de Manhattan, na qual teve de responder por uma denúncia de assédio.

Cuba Gooding Jr. na Corte de Manhattan, respondendo na Justiça a acusações de assédio. (Foto: Pool / Steven Hirsch / Splash News / SplashNews.com)

Em junho de 2019, o ator chegou a se entregar à polícia após uma mulher acusá-lo de apalpá-la indevidamente. Mais cedo, naquele mesmo dia, o TMZ divulgou um vídeo em que era possível ver Cuba tocando na coxa e no seio da mulher que o denunciou. O caso aconteceu em uma festa em Nova York.

Continua depois da Publicidade

Segundo o relato, o ator estava embriagado e acompanhado da esposa na ocasião. A vítima deixou o local assim que os toques indevidos ocorreram. Segundo o site, ela ligou para o serviço de emergência pouco tempo depois.

Pedido de arquivamento da acusação

Sem precisar pagar fiança, Cuba deixou a delegacia pouco depois. O advogado do ator afirmou que o próprio vídeo de vigilância do local iria inocentá-lo de todas as acusações e que tudo não passava de um mal entendido. No entanto, após cerca de uma semana, ele soltou o verbo sobre o caso e pediu arquivamento da denúncia, alegando que a suposta vítima teria um “estado mental deformado”.

Cuba Gooding Jr sendo preso. (Foto: Elder Ordonez / SplashNews.com)

Já em outubro de 2019, uma nova evidência de outro caso foi divulgada pelo TMZ. Em imagens de segurança, o ator aparecia apalpando a vítima seguidamente, apesar de ter sido afastado tanto pela moça, quanto por pessoas próximas. O incidente aconteceu na boate TAO, em Nova York. Nas filmagens, Cuba veste uma roupa escura, enquanto a mulher surge com o rosto censurado e uma roupa clara, no canto esquerdo superior da tela.

Continua depois da Publicidade

Logo ao entrar no recinto, o astro de Hollywood aborda a moça e toca em suas nádegas. Não bastasse uma vez, ele volta a repetir a atitude. A vítima enfrentou qualquer receio e denunciou o caso. Segundo ela, o artista também teria feito comentários “sexualmente sugestivos”.
Confira o vídeo: