Header (13)

Kim Kardashian quebra silêncio sobre acusações de que teria estragado vestido de Marilyn Monroe; assista

A empresária confessou que entende a responsabilidade de utilizar o vestido e explicou por que o fez

Kim Kardashian se pronunciou sobre a polêmica do vestido de Marilyn Monroe que ela usou no MET Gala 2022. A empresária participou do programa “Today” nesta terça-feira (21) e negou que danificou a peça de qualquer forma.

“Continuamos lendo coisas como ‘O vestido está arruinado’… Então, tudo isso não é verdade?”, perguntou a apresentadora Hoda Kotb. “Não”, respondeu a Kardashian. “Ripley’s [e eu] trabalhamos tão bem juntos, havia manipuladores com luvas que o colocaram em mim”, explicou. O museu Ripley’s Believe It or Not! é o proprietário da peça, que vale US$ 4,8 milhões — cerca de R$ 25 milhões —, desde 2016. A empresa saiu em defesa da musa na quinta-feira (16) e alegou que nenhum estrago tinha sido feito ao vestido.

“Foi um processo e tanto”, completou Kim. “Eu apareci no tapete vermelho de roupão e chinelos, coloquei o vestido no começo do tapete, subi as escadas… Provavelmente o usei por 3 minutos, 4 minutos”, detalhou.

Continua depois da Publicidade

“Eu respeito ela (Marilyn Monroe), eu entendo o quanto esse vestido significa para a história americana. E com o tema [do Met Gala] sendo esse, eu pensei: ‘O que é mais americano do que Marilyn Monroe cantando ‘Parabéns’ para o presidente dos Estados Unidos?’”, indagou a estrela. A peça é a mesma que Marilyn usou em 1962 para o aniversário de 45 anos de John F. Kennedy, quando se apresentou para o chefe de Estado.

A socialite também falou sobre sua polêmica perda de peso para o evento: “Eu olhei para isso [o Met Gala] como um papel. E eu queria muito usar esse vestido. Foi muito importante para mim.” A Kardashian teve de perder 7 quilos em três semanas para utilizá-lo. Assista à entrevista:

Ainda sobre a dieta, Kim continuou: “Na verdade, isso me ensinou muito sobre meu estilo de vida e minha saúde. E desde então, depois, continuei a comer muito saudável”. “Estou com 9 quilos a menos agora. Não estou tentando perder mais peso, mas tenho mais energia do que nunca. Cortei muito açúcar e um monte de porcarias que eu estava comendo… Eu mudei completamente meu estilo de vida”, finalizou.

A polêmica do vestido

No início da semana passada, o perfil do Instagram The Marilyn Monroe Collection divulgou imagens atuais do item e afirmou que o vestido estaria com o tecido esgarçado próximo ao zíper, além de ter perdido alguns cristais. A conta escreveu que “sem dúvida, o dano (ao vestido) é significativo”, em um dos posts.

Depois das publicações, a internet foi à loucura com a ideia de que a peça histórica teria sido estragada. Na quinta (16), um representante do museu se pronunciou ao TMZ. “Um relatório escrito sobre a condição do vestido no início de 2017 afirma que ‘várias costuras estão puxadas e desgastadas’. Isso não é surpreendente, dada a delicadeza do material. ‘Há franzidos nas costas pelos ganchos e olhos’, entre outros casos de danos”, disse. A empresa completou que “o vestido está na mesma condição em que chegou no evento.”

A peça desenhada por Jean Louis custou originalmente US$ 12 mil (cerca de US$ 61 mil). O longo, que possui 6 mil cristais, entrou para a história como o vestido mais caro a ser vendido em um leilão, em 2016 — ocasião em que o Ripley’s Believe It or Not! o adquiriu. O museu, que é conhecido por expor peças representativas da cultura pop, anunciou que o vestido ficará exposto por tempo limitado na unidade de Hollywood. O estabelecimento contou que, atualmente, o item está avaliado em US$ 10 milhões.

Gettyimages 1395061772 (1)
Kim Kardashian utilizou vestido icônico de Marilyn Monroe no MET Gala 2022. (Foto: Getty)