Paris Jackson se abre sobre sexualidade e revela como o pai a ajudou nisso, ainda na infância: “Ele sentiu a energia”; assista!

Depois de anos nos holofotes, Paris Jackson resolveu se abrir sobre sua orientação sexual. Num novo episódio da série documental “Unfiltered: Paris Jackson and Gabriel Glenn”, divulgado nesta terça (30), ela também revelou como seu pai, Michael Jackson, a ajudou na descoberta de sua sexualidade ainda na infância.

“Nunca pensei que eu acabaria com um cara. Pensei que eu acabaria me casando com uma garota… Namorei mais mulheres do que homens, estive com mais garotas. O público só conhece três relacionamentos em que eu estive, e eles eram relacionamentos com homens. O público não sabe sobre a maior parte das relações em que eu estive”, disse ela, que atualmente está namorando com Gabriel Glenn, seu parceiro no duo musical The Soundflowers.

Paris Jackson se declarou como homossexual, e disse ter namorado mais meninas do que meninos. (Foto: Reprodução/Facebook Watch)

Apesar do relacionamento com um rapaz, Paris ainda assim não se considera como bissexual. “Eu digo que sou gay porque acho que sou, mas não me considero bissexual porque namorei mais do que apenas homens e mulheres, namorei um homem que tinha uma vagina. Não tem nada a ver com o que está na sua calça, é literalmente tipo, como você é como pessoa”, explicou a artista.

Segundo Paris, Michael Jackson teria percebido indícios da orientação sexual dela ainda criança. “Acho que ele sentiu a energia e brincava comigo da mesma maneira que brincava com meus irmãos, tipo, ‘Você encontrou uma namorada!’, se eu estivesse olhando muito para a revista com uma mulher”, lembrou ela. “Tenho muita sorte de ter tido isso, especialmente tão jovem, aos oito ou nove. Poucas crianças têm essa experiência”, acrescentou.

Paris recordou que, ainda aos 8 ou 9 anos, seu pai teria dado apoio quanto à sexualidade dela. (Foto: Reprodução/Facebook Watch)

No entanto, após a morte do pai e o amadurecimento de Paris, as coisas não seguiram tão bem. “A primeira vez que eu me declarei gay para a minha família, eles não acreditaram em mim”, contou ela sobre a relação com a avó e os membros da família Jackson. “A homossexualidade ainda é um tabu na comunidade negra”, avaliou Paris, que também agradeceu pelo apoio do irmão mais velho, Prince Michael Jackson I.

Passadas essas questões, Paris vê em seu namorado, Gabriel, um abrigo tal como era com Michael. “A única casa que eu já tive antes foi meu pai. Agora eu tenho Gabe, tenho muita sorte”, comentou a cantora. Assista às declarações abaixo, no primeiro episódio de “Unfiltered: Paris Jackson and Gabriel Glenn”: