Fotojet (31)

Público grita contra Bolsonaro em show de Ivete Sangalo, e cantora reage com dança e incentivo; assista

Em apresentação realizada em Natal, cantora se divertiu ao ver o público gritando contra o presidente do Brasil

Recado dado em alto e bom som! Nesta quarta-feira (29), Ivete Sangalo agitou uma das festas de pré-Réveillon em Natal, Rio Grande do Norte. Além de fazer o público dançar e cantar seus maiores sucessos, a cantora deixou muitos fãs satisfeitos ao incentivar um coro contra o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Em certo momento da apresentação, as pessoas presentes no show começaram a entoar: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*!”. Os gritos logo chamaram a atenção de Sangalo, que ironizou dizendo que “não tinha ouvido”. “Tá baixinho!”, destacou a cantora, fazendo com que o coro ganhasse ainda mais força. No ritmo dos gritos, a baiana se divertiu e começou a dançar no palco. “Ihiii! Vai acabar escutando de tão alto que foi!”, completou Ivete. Confira o vídeo que viralizou na web:

Gritos como esse do vídeo têm se tornado cada vez mais recorrentes nos shows dos artistas, a exemplo do que aconteceu nas apresentações de Renan da Penha e Tico Santa Cruz recentemente. No entanto, o fato do coro ter sido celebrado e incentivado por Ivete Sangalo chamou muita atenção do público. Ivete comandando ‘Ei, Bolsonaro vai tomar no c*’ não tem preço!”, escreveu Diogenes Miguel. “Depois desse vídeo quero a desculpa pra chamar ela de minion”, compartilhou Paola, referindo-se ao apelido pejorativo dos apoiadores do presidente. “Finalmente se posicionou contra”, acrescentou um terceiro internauta. 

Desde a eleição presidencial de 2018, a cantora tem sido cobrada para se posicionar a respeito de sua opinião política. Muitas pessoas chegaram a apontar que ela seria apoiadora do atual governo. Mas em junho deste ano, quando o país alcançou a triste marca de 500 mil vítimas da Covid-19, Ivete Sangalo compartilhou nas redes sociais que era contrária a Jair Bolsonaro. “Meus zamuris, entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que eu acredito. Esse que governo que aí está não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir”, esclareceu.

“E isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições através do poder do voto. Agora, vamos nos unir em prol do que podemos fazer nos nossos espaços para driblar essa desorganização que são: o uso de máscaras, higienização, vacinas, e o que mais necessário for. Então, que possamos nos vacinar. Eu sou a favor da vacina para todos”, completou a artista, referindo-se naquela época à má gestão do Governo Federal a respeito da campanha de vacinação contra a Covid-19.