Rapper Tyga é acusado de agressão física por ex-namorada, que expõe prints e fotos de ferimentos; músico se entrega à polícia

[Alerta de gatilho!] O rapper Tyga foi acusado de violência doméstica pela ex-namorada, a modelo Camaryn Swanson. Segundo o TMZ, as agressões teriam ocorrido na madrugada de domingo (10) para segunda (11), quando a loira apareceu na porta da casa do artista às 3h da manhã. O caso apareceu inicialmente no site, após versão divulgada por uma fonte do próprio Tyga.

Tudo supostamente começou quando o rapper deixou que a jovem entrasse em sua residência, após notar que ela estava alcoolizada. Segundo a polícia norte-americana, o cantor então a agrediu em meio a uma discussão e, após o ocorrido, a mãe de Camaryn se dirigiu ao local para buscá-la. Foi neste momento que a mulher notou que o corpo de Swanson estava cheio de marcas visíveis. A mulher então entrou em contato com as autoridades e registrou um boletim de ocorrência contra Tyga por violência doméstica. Mesmo com a denúncia, até ontem (11), o cantor não havia sido detido.

Tyga e Swanson assumiram o romance no início de 2021. (Foto: Reprodução / Instagram)

Continua depois da Publicidade

Ele também se recusou a cooperar com as autoridades e não quis prestar depoimentos para esclarecimento dos fatos quando agentes visitaram sua casa na manhã de segunda-feira. No entanto, uma nova tentativa foi feita pela polícia norte-americana nesta terça-feira (12), para que o rapper pudesse ser ouvido.

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por T-Raww (@tyga)

Vítima das agressões se pronuncia

Após a repercussão do caso, Camaryn decidiu se pronunciar sobre o assunto em suas redes sociais, nas quais compartilhou imagens de alguns hematomas no rosto, bem como os resquícios de sangue que mancharam suas roupas. “TMZ, eu fui abusada emocional, mental e fisicamente e não vou mais esconder. Eu estou com muita vergonha que isso tenha chegado a esse ponto, mas tenho que me defender”, escreveu ela, juntos aos registros.

Na sequência, a modelo compartilhou capturas de tela de uma suposta troca de mensagens entre ela e Tyga. A conversa, que mostra o antes e depois do episódio, revela que o rapper teria, supostamente, enviado um carro para buscar a ex – o que desmente a versão dos representantes do artista, que afirmaram que Swanson teria aparecido do nada na casa do antigo parceiro.

Continua depois da Publicidade

“TMZ, eu não apareci ‘gritando’ ou ‘sem ser convidada’. Quando eu tentei ir embora, ele me agrediu fisicamente e se recusou a me deixar sair por horas”, escreveu Camaryn, junto ao print das mensagens de texto. Na imagem, é possível ler, ainda, uma mensagem que ela teria enviado a Tyga horas depois do ocorrido. “Eu não acredito que é assim que as coisas tenham que terminar. Honestamente, estou de coração partido e não achei que você seria capaz de fazer isso comigo”, disse o texto.

Camaryn Swanson denunciou o ex-namorado, o rapper Tyga, por violência doméstica. A jovem compartilhou imagens de hematomas nas redes sociais. (Foto: Reprodução / Instagram)
Camaryn Swanson denunciou o ex-namorado, o rapper Tyga, por violência doméstica. A jovem compartilhou imagens de hematomas e conversa com o artista nas redes sociais. (Foto: Reprodução / Instagram)

Camaryn e Tyga assumiram o romance no início deste ano. No entanto, não ficou claro quando o ex-casal terminou o relacionamento, mas fontes próximas de ambos afirmam que o rompimento se deu antes do incidente desta segunda-feira.

Continua depois da Publicidade

Tyga se entrega

Após a repercussão do caso na mídia internacional e sua relutância em cooperar com as autoridades, o rapper então decidiu se entregar, voluntariamente, ao Departamento de Polícia de Los Angeles nesta terça-feira (12). Ainda de acordo com o TMZ, o cantor foi flagrado chegando à delegacia acompanhado por seus advogados. Assista:

Já no local, Tyga prestou depoimento sobre o episódio com Swanson. Ele ainda pode ser indiciado por violência doméstica e passar por um julgamento. Ainda não se sabe se o cantor permanecerá preso, no entanto, sua fiança foi fixada em US$50 mil, o equivalente a R$276 mil.