Br

Jovem brasileira é sequestrada e violentada por coiotes na fronteira dos EUA com o México, e família faz apelo

Segundo relato da família, a jovem foi atacada por mexicanos que cobram para fazer imigração ilegal

Uma brasileira de 24 anos foi sequestrada e violentada na fronteira entre o México e os Estados Unidos. A jovem Jessiane Schneider acabou nas mãos dos chamados coiotes – mexicanos que cobram valores altos para atravessar imigrantes ilegais até o país norte-americano. Desde o dia 5 de dezembro, a moça se encontra internada em um hospital na mexicana Ciudad Juarez.

Jessiane estava tentando chegar em Nova Jersey, estado em que seu marido mora há três meses. O caso se tornou público através do relato da irmã da vítima, Regiane Schneider, nas redes sociais. Uma vaquinha online também foi organizada para ajudar a família a arcar com os custos.

Segundo o texto da arrecadação, a moça “infelizmente caiu em mãos erradas, ao tentar atravessar pelo México“. Assim, Schneider “foi sequestrada e violentada de todas as formas a quase chegar à morte“. Ela chegou a enviar mensagens à família pedindo por misericórdia, mas os brasileiros não tinham mais como enviar dinheiro ao exterior.

Fotojet
Brasileira foi sequestrada ao tentar chegar nos Estados Unidos. (Foto: Reprodução)

Sem mais recursos, os sequestradores resolveram entregar a jovem ao serviço de imigração, em El Paso, no Texas. “Literalmente, eles achavam que a tinham matado, pois estava amordaçada e com tiras em volta do pescoço, informações dada pelo próprio médico a um advogado“, afirmou o relato. Quem conseguiu encontrar a família de Jessiane foi uma enfermeira do hospital, que conectou o sobrenome dela com os parentes.

Graças a Deus ela está viva, mas estou pedindo a quem puder ajudar com qualquer valor, pois o hospital está exigindo que sua mãe venha, e as despesas vão ficar por conta de seu esposo… Essa família está desesperada e sofrendo tanto neste difícil momento, mas ainda existe o sopro de vida“, explicou ainda o texto, escrito por uma brasileira moradora de Framingham, em Massachusetts.

Nas redes sociais, a comunidade brasileira se movimentou para ajudar a moça e sua família. A vaquinha tinha o objetivo de arrecadar US$ 8 mil (equivalente a R$ 45,5 mil), valor que já foi atingido.