Fotojet (36)

Polícia revela causa da morte de hóspedes da antiga mansão de Gianni Versace; saiba detalhes

Na última quarta-feira (14), dois homens foram encontrados mortos dentro de um dos quartos da mansão que pertenceu ao estilista Gianni Versace, em Miami Beach, e que atualmente funciona como um hotel boutique de luxo. Hoje (16), o E! News teve acesso às primeiras informações das investigações, e revelou qual foi a causa da morte dos hóspedes, reforçando a ligação do caso com uma triste coincidência que deixou a residência famosa.

Segundo a apuração preliminar, as autoridades concluíram que trata-se de um suicídio duplo. Os documentos relatam que a equipe do hotel começou a ficar desconfiada quando um hóspede não fez o check-out no horário previsto. Quando a governanta entrou na suíte, ela encontrou os dois homens já sem vida na cama. “Foi observado que o falecido portava uma arma na mão. O indivíduo do sexo masculino que estava inconsciente ao lado dele também tinha uma arma de fogo na mão. Dois bilhetes foram deixados no local”, detalhou a polícia. Ainda, foi descoberto que os dois sofriam com depressão e crises de ansiedade. As identidades deles não foram reveladas.

Quando veio à tona o caso, nenhuma informação foi divulgada pela polícia, o que deixou a mídia intrigada com um detalhe que já faz parte da história da mansão Versace. Para quem não sabe, Gianni foi assassinado no portão da residência, em 1997, pelo serial killer Andrew Cunanan, que poucos dias após o crime se suicidou. Acontece que, justamente no dia 15 de julho — data seguinte da morte dos dois hóspedes —, o falecimento trágico do estilista completou 24 anos.

Aviary Suite Superior 1515089447 E1515468636916
Atualmente, mansão de Gianni se tornou um hotel que mantém o estilo de decoração usado pelo estilista. Foto: Divulgação

Continua depois da Publicidade

Em 2017, a mansão serviu de cenário para as gravações da série “American Crime Story: The Assassination of Gianni Versace“, que como o título já sugere, inspirou-se na morte do estilista. Comprada em 1992 por Gianni, a mansão ganhou na época uma reforma avaliada em US$ 32 milhões (cerca de R$ 162 milhões na cotação atual do dólar), o que incluiu construir uma piscina de azulejos com ouro 24 quilates. A primeira compra da propriedade aconteceu oito anos após o assassinato. Desde então, ela tem sido utilizado como um hotel boutique, mantendo o estilo maximalista do DNA da Versace.