Porta-voz confirma participação de Marilyn Manson no novo álbum de Kanye West e rapper sofre críticas. (Getty)

Revista revela intenção de Kanye West com participações controversas de Marilyn Manson e DaBaby em evento; saiba detalhes

O álbum “Donda“, novo trabalho de Kanye West, ainda nem foi lançado, mas já está dando o que falar… Nesta quinta-feira (26), o rapper promoveu mais uma “listening party” em Chicago, nos Estados Unidos e dois convidados chamaram bastante atenção e geraram críticas negativas para o projeto: DaBaby e Marilyn Manson. Kanye substituiu a voz de Jay-Z pela de DaBaby na canção “Jail”, e hoje (27), o representante de Manson explicou qual a participação do artista no álbum.

No evento, os convidados se juntaram a West na varanda da réplica de sua casa de infância — que ganhou uma cruz no topo. Porém, Manson não se apresentou e, em vez disso, optou por ficar encostado na estrutura por boa parte da noite. Deste então, os fãs começaram a especular se ele colaboraria com o rapper no álbum, o que o seu porta-voz confirmou à revista People:  “A voz de Marilyn Manson é apresentada em ‘Donda’ e ele continuará colaborando conceitualmente com ‘Ye’ no projeto”.

Apesar das críticas, uma fonte próxima a Kanye West também disse à revista que ele já estava preparado. “[Kanye] sabe que ter figuras controversas por perto será provocante e fará com que as pessoas falem. Ele sabe que as pessoas vão ficar chateadas e que haverá críticas. Ele também sabe que as pessoas estão falando sobre isso hoje, quando não estariam de outra forma”, garantiu o insider. O “Donda” está previsto para ser lançado em 3 de setembro, segundo a Apple Music.

As escolhas de West deixaram muita gente insatisfeita… Como foi noticiado, exatamente há um mês, DaBaby fez uma série de falas homofóbicas, misóginas e sorofóbicas durante um show, e só piorou ainda mais sua situação ao tentar se retratar com o público. Como consequência, o rapper acabou tendo apresentações canceladas, incluindo uma no Lollapolooza.

Já Manson foi visto publicamente pela primeira vez no evento de West, após ser acusado de estupro e agressão por antigas parceiras, incluindo as atrizes Esme Bianco e Evan Rachel Wood. Com as acusações, ele foi dispensado de sua gravadora, a “Loma Vista Recordings”, mas nega consistentemente que as reivindicações sejam verdade, chamando-as em depoimento de “horríveis distorções da realidade”.

“Kanye é realmente muito maluco de trabalhar com o DaBaby, um homofóbico sem remorsos, e com Marilyn Manson, que literalmente estuprou diversas mulheres… Ainda assim, algumas pessoas tentam arrumar desculpas quando se trata desse cara”, disparou uma internauta. “O auge da falta de noção!”, concordou outro perfil. Veja mais reações abaixo:

Continua depois da Publicidade

Kim Kardashian aparece vestida de noiva

Outra convidada chamou bastante atenção no evento: ninguém menos do que Kim Kardashian, ex-esposa de Kanye West. Acontece que a empresária não apenas marcou presença na plateia, como fez em outras ocasiões, mas caminhou pelo estádio Soldier Field, em direção ao ex-marido, vestida de noiva!

A aparição aconteceu ao final do show, em meio à canção “No Child Left Behind” e causou frenesi entre os espectadores. Nos registros, compartilhados nas redes sociais, podemos ver Kanye abrindo um largo sorriso ao ver a mãe de seus filhos se aproximando, enquanto usa um vestido branco Balenciaga e véu na cabeça. Instantes depois, ambos deixaram o local de mãos dadas. Confira:

Apesar da participação, fontes asseguraram ao TMZ que o casal, divorciado em fevereiro após sete anos em matrimônio, não reatou o relacionamento. A testemunha ainda afirmou que Kim e Kanye sempre apoiaram os projetos um do outro e continuarão a fazer isso no futuro, pelo bem estar da família. Prova disso é que ontem mesmo (26), foi divulgado na mídia internacional a notícia de que a socialite não pretende abrir mão do sobrenome West, mesmo após a separação do rapper.