BBB21: Pocah faz alerta importante a Rodolffo sobre falas homofóbicas, e brother declara: “No interior ainda é muito sem informação”; assista

As festas do “BBB 21” sempre rendem conversas importantes entre os brothers e sisters… Nessa madrugada (1º), Rodolffo desabafou com Pocah sobre acontecimentos recentes que o tornaram alvo de votos por parte da casa. Semanas atrás, o sertanejo provocou Fiuk por usar vestidos e foi fortemente criticado pelo público. Aflito com a repercussão negativa, o goiano se desculpou pela fala machista e homofóbica, alegando ser “muito chucro”.

O assunto voltou à tona e a dupla de Israel pediu à funkeira paciência e ajuda nesse processo dele de desconstrução. “Eu entendo porque conheço muitas pessoas, tenho familiares que também têm muita dificuldade de entender a era atual. Convivo com pessoas assim, é muito difícil”, comentou a sister. “Não pode repreender, precisa ensinar de forma inteligente”, argumentou o músico.

Continua depois da Publicidade

É isso. Eu não posso enfiar goela abaixo, eu não sou assim. A não ser que a pessoa falte com respeito, venha com a intenção de machucar ou machucar alguém, que eu vejo que é intencional, sabe? Aí eu me armo todinha, não quero nem saber. Viro um bicho”, respondeu Pocah. “E tá certa”, concordou Rodolffo. A cantora aproveitou para fazer um alerta sobre o perigo que a homofobia representa em nosso país.

“Quando eu te falei que o Brasil é o país que mais mata LGBTs no mundo, é porque já perdi muitos amigos, tem histórias delicadas até de falar”, lamentou, mencionando a situação com Fiuk, na sequência. “Então, roupa não define gênero, homem usar um vestido… eu uso roupa masculina”, alfinetou ela. “São coisas que a gente vai aprendendo. Um dia eu aprendi e você aprendeu agora. Não acredito que foi pra machucar. Às vezes, foi falta de informação”, avaliou ainda.

O papo seguiu e Pocah sugeriu que o colega se informasse cada vez mais, para que pudesse repassar os novos conhecimentos aos fãs. “Seu público, eu acredito que você tem muita galera do interior, né? Que se identifica com você”, mencionou ela. “É outro rolê”, devolveu o brother. “Agora, imagina você aprender, buscar aprender sobre, não é pra você abraçar causas. É coisa de coração, conseguir repassar para essa galera que não tem informação. Ninguém fez isso, eu nunca vi”, aconselhou a carioca.

O goiano então revelou que convive com pessoas machistas, racistas e homofóbicas. “Eu tenho muitos amigos da cidade que eu fui criado. Se você for num rolê onde tem cinco amigos meus, por exemplo, que nunca moraram numa capital, que ainda moram no interior, na mesma idade que a minha… Você sai de lá vomitando. De machismo, de racismo, de homofobia. Eu estou falando sério”, confessou.

Segundo ele, as pessoas que moram em cidades de interior não teriam acesso a tais informações. “No interior ainda é muito sem informação. As pessoas precisam ter uma paciência muito grande para ensinar a galera do interior e a galera que está vindo. Estou falando com seriedade isso. É sério. Já superei muitas coisas de racismo, homofobia e machismo que estão encravados nos meus amigos, porque eles ainda estão morando no interior e tem menos informações do que a gente que está morando numa capital e rodando”, encerrou ele. Assista:

Entenda o caso

O comentário de Rodolffo foi feito semanas atrás (20), momentos antes da festa começar. Os brothers e sisters se trocavam no quarto, quando o sertanejo brincou com o look enviado a Fiuk pela produção. “Oh lá, mandaram um vestido pro Fiuk”, comentou, sendo imediatamente repreendido pelo filho de Fábio Jr. “Não zoa não que eu gosto de vestido, hein?! Eu uso vestido real, então não brinca com isso aí não”, alertou o ator. Na sequência, o ex-Malhação mencionou perseguição por parte do colega. “Zoa meu cabelo, zoa minhas roupas…”, reclamou.

“O que eu zoei? Você que entendeu zoação. Eu não zoei, não”, alegou a dupla de Israel. “Então entendi errado”, ironizou Fiuk, ao deixar o quarto. Minutos mais tarde, o sertanejo persistiu em falar sobre o assunto: “Como é que leva esse menino de vestido nas boates lá em Goiânia, hein, Sarah?”. “Dá pra levar… Os homens lá são tudo brutos”, respondeu a sister, que levou uma invertida certeira de Gilberto. “Aí é uma chance de fazer eles mudarem”, argumentou o pernambucano.