Participante do “Masterchef Espanha” faz protesto com ave em prato, irrita MUITO jurados e é expulsa do programa: ‘Não se atreva a abrir a boca!’ – Assista

Meu Deus! A participante Saray, da oitava temporada do “Masterchef Espanha”, foi expulsa do programa na noite dessa segunda-feira (04) após servir, em protesto, uma ave crua e com penas na prova de eliminação. A atitude irritou os jurados, que tomaram a decisão de eliminá-la, alegando havia sido uma falta de respeito.

Assim como na edição brasileira, os participantes que se saíram pior na prova principal tiveram que trocar o avental branco pelo preto para ter uma última chance de se salvar na prova de eliminação. No episódio desta semana, cada participante foi designado a uma caixa com uma carne diferente para cozinhar em 20 minutos.

Revoltada por receber uma ave com penas para fazer em tão pouco tempo, Saray decidiu não cozinhá-la e servi-la daquele jeito mesmo, com apenas algumas guarnições. Durante a preparação, ela ainda foi aconselhada por um dos chefs convidados, mas não se abalou.

“Se você apresentar isso… se você quiser jogar a toalha, pelo menos faça isso dignamente. Isso é uma decisão sua. Não apresente isso. É uma falta de respeito para quem está vendo, para mim e para você”, falou o chef, recebendo uma resposta negativa da participante.

Ela seguiu firme na decisão e levou a ave inteira ao fim da prova. Pepe, Samantha e Jordi Cruz, os jurados, primeiro ficaram chocados, depois ofendidos e, então, irritados. “É um pássaro morto em um prato”, disse Jordi. “Não é só uma falta de respeito a mim, mas a seus companheiros, ao programa e aos 28 mil candidatos que tentaram entrar aqui. Entendo que não queira cozinhar, mas o que você fez aqui não tem explicação”, afirmou.

Saray tentou justificar, mas foi interrompida. “Não abra a boca, não se atreva a abrir a boca. Eu ainda estou falando. Nos equivocamos muito com você. Este programa se equivocou. Creio que é a vez que mais nos equivocamos na história do programa de deixar alguém entrar aqui”, completou ele.

Pepe Rodríguez ainda lamentou que suas advertências não serviram para nada. “Eu te disse para não apresentar este prato. Para não zombar disso. Você demonstrou que não é inteligente. Você achou que tinha que fazer graça, mas foi uma idiotice. Qual a necessidade?”, questionou.

O resultado do prato não agradou nenhum dos jurados (Foto: Reprodução/RTVE)

A terceira jurada, Samantha, então perguntou se ela tinha algo a dizer. “Eu queria dizer que desde que eu recebi o avental preto eu me bloqueei e já me senti mal. Já não queria seguir neste programa porque vi que meu destino já estava marcado por ficar recebendo avental preto desde o começo”, apontou a competidora.

Foi então que Jordi anunciou a decisão de expulsá-la. “Eu agradeceria se você tirasse esse avental porque você não merece nem o preto, e saísse por aquela porta. Adeus”, declarou. Sem se abalar, Saray saiu dançando flamenco, e mandando beijinhos e tchauzinhos para todos.

Envergonhado, o jurado pediu perdão à audiência e aos outros participantes. “Todos nós pedimos desculpas por este erro. A falta de visão ao deixar esta aspirante entrar nesta cozinha”, declarou. Assista:

Surpreendentemente, Saray foi uma das pessoas que mais se destacou durante a escolha dos participantes por ser um exemplo de luta e superação. Ela é educadora social, cigana e transexual e foi disposta a mostrar que queria batalhar para vencer e perseguir seu sonho.

No entanto, ela não pareceu nada arrependida ao conceder uma entrevista mais tarde, explicando a decisão. “Eles querem me ferrar aqui com os participantes, jurados e todos? Querem me ver arrancando penas como uma cadela? Não, não, não. Não vou ficar arrancando penas para dar satisfação a ninguém. Eles querem o quê? O que eu devo fazer com uma ave em frente a todos? Então toma! Uma ave viva para você. E foi isso que eu fiz porque fiquei com raiva. Muita raiva”, justificou.