“Grey’s Anatomy”: Showrunner dá detalhes de como pandemia do novo coronavírus será abordada em nova temporada: “Não terá só morte e desespero”

Quando se trata de “Grey’s Anatomy”, nós sempre separamos os lencinhos para secar as lágrimas… mas parece que a próxima leva de episódios não vai ser só tristeza, mesmo tratando da pandemia do novo coronavírus! Anteriormente, a showrunner da série, Krista Vernoff, revelou que a 17ª temporada vai incorporar a luta contra a Covid-19 em seus episódios. Em entrevista à Entertainment Weekly, ela disse que o programa tem “a oportunidade e responsabilidade” de mostrar como a crise afeta profissionais de saúde.

Agora, saíram mais informações de como poderá ser a abordagem do tema na narrativa. Nesta semana, Vernoff foi a convidada da vez do podcast TV’s Top 5, e como todos estão curiosos para saber, o questionamento sobre como a pandemia será retratada na série não faltou durante o bate-papo.  Ao responder se o COVID-19 seria de alguma forma uma grande adversidade para os médicos lidarem, ou apenas uma nova parte de suas vidas em conjunto do drama habitual, a showrunner disse que “isso meio que fica em algum lugar no meio, dependendo do episódio”.

Krista Vernoff, a showrunner de “Grey’s Anatomy”. (Foto: Getty)

“Há muitas histórias para contar que são relacionadas ao COVID, mas não são sobre morte e desespero”, relatou Vernoff. Ela ainda pontuou que “há alegria e diversão em pessoas que ficam em quarentena fora do hospital”. Um exemplo dado foi a dos casos de médicos que para protegerem seus parentes, se hospedam em outro lugar entre os turnos. “Muitos desses médicos não vão para casa, para suas famílias; eles estão alugando Airbnbs e morando juntos”, observou.

Continua depois da Publicidade

Outra situação que também foi apontada na entrevista, foi em relação ao cancelamento ou adiamento de cirurgias eletivas (procedimentos que não precisam ser realizados em caráter de urgência), por conta da pandemia. Essa é uma questão que resultaria em enfermeiros cirúrgicos sendo dispensados temporariamente por falta de trabalho, e até em Meredith Grey e sua equipe não conseguindo fazer sua especialidade. “Nosso programa é cirúrgico e há muitas cirurgias que simplesmente não estão acontecendo”, relembrou Vernoff.

Além disso, há histórias médicas no fato de que “a morte aumentou [nos EUA], principalmente porque as pessoas, mesmo doentes, ainda têm medo de ir ao médico, medo de ir ao hospital”, disse ela.

(Foto: Divulgação/ ABC)

Muitas abordagens diferentes, né? Podemos esperar vários lados da pandemia do coronavírus sendo retratados na 17ª temporada de “Grey’s Anatomy”. Porém, ainda vai levar um tempinho para conferirmos a nova leva de episódios, já que a série ainda não tem data de retorno certo, seja nos Estados Unidos, ou no Brasil, onde é exibida no canal Sony e na Netflix.

Outra novidade da série é que os atores Richard Flood e Anthony Hill, que interpretam o pediatra Cormac Hayes e o médico Winston Ngudu, respectivamente, foram promovidos ao elenco fixo e ganharão mais destaque! Saiba todos os detalhes, clicando aqui.