Header (2)

Stranger Things: Irmãos Duffer rebatem críticas de Millie Bobby Brown sobre morte de protagonistas, e fazem revelação sobre final escolhido

Recentemente, a atriz e o parceiro de elenco Noah Schnapp falaram em entrevista que os criadores da série precisavam matar algum dos personagens principais

[Alerta de Spoilers!] Os irmãos Duffer se pronunciaram após receberem críticas de Millie Bobby Brown sobre a falta de mortes importantes em “Stranger Things”. Em entrevista ao podcast “Happy Sad Confused”, que foi ao ar nesta segunda (4), Matt e Ross Duffer, criadores da produção, explicaram por que não matam tantos personagens na série da Netflix. “Não somos ‘Game of Thrones’“, pontuaram.

Em maio, antes da estreia da quarta temporada, Millie falou sobre como o elenco principal ainda está intacto e nenhuma morte realmente relevante aconteceu. Em entrevista ao “TheWrap”, Noah Schnapp, ao lado da atriz, começou dizendo: “Eles (os Duffer) precisam matar algumas pessoas. É tão gigante [a série]. Em seguida, a intérprete de Eleven adicionou, em tom de brincadeira: “Ontem à noite, não pudemos nem tirar uma foto em grupo porque tinham 50 de nós. Eu estava tipo, ‘vocês precisam começar a matar as pessoas'”.

“Eles (os Duffer) só precisam fazer uma grande cena de massacre”, continuou Noah. “É disso que eu estou falando. É ridículo. Os irmãos Duffer são muito sensíveis. Precisamos ser como ‘Game of Thrones’. Precisamos ter a mentalidade de ‘Game of Thrones”, disse ela. “E matar um personagem principal”, completou Noah. “Eles tentaram matar David [Harbour, que interpreta Jim Hopper] e o trouxeram de volta. É ridículo”, brincou ela. Assista:

Os criadores da série trataram de responder os comentários dos atores nesta semana. “Nós ouvimos [o que eles disseram], admitiu Matt Duffer. “Como Millie nos chamou? Ela disse que éramos sensíveis demais. Ela é hilária. Acredite, exploramos todas as opções na sala de roteiristas”, declarou o showrunner.

Continua depois da Publicidade

“Apenas como uma completa hipótese, se você matar Mike (Finn Wolfhard), é como… Isso é deprimente… Não somos ‘Game of Thrones’”, refletiu ele. “Esta é Hawkins, não é Westeros (local onde se passava a série da HBO). A série não se torna mais ‘estranha’ (em alusão à tradução do título ‘Stranger Things’) porque você tem que tratá-la de forma realista, certo?”, provocou.

Stranger Things
Última parte da quarta temporada de Stranger Things foi lançada no dia 1º de julho. (Foto: Netflix / Reprodução)

“Então, mesmo quando Barb (Shannon Purser) morre, há duas temporadas de luto sobre isso. Então imagine – isso é algo que estamos interessados ​​em explorar ou não?”, indagou. “Este sou eu basicamente me defendendo contra essas acusações de Millie Bobby Brown e explicando que há vidas por trás disso, e não tem nada a ver com minha sensibilidade”, explicou.

Na conversa, os irmãos confessaram que já sabem o final de toda a série: “Nós sabemos como será a conclusão. É como um farol nos guiando no decorrer desta jornada, enquanto escrevemos os roteiros [do último ciclo]. Ainda não temos um caminho concreto para algumas partes da quinta temporada, mas os últimos 30 minutos estão claros em nossas mentes”. “Não podemos agradar a todos, mas esperamos entregar uma conclusão que faça justiça à história”, adiantaram. Ouça o podcast a seguir:

Ainda na entrevista, eles confirmaram que a quinta temporada será ambientada inteiramente em Hawkins. “Queremos voltar a muitas coisas que fizemos na primeira temporada”, disse Matt Duffer. “Muitos dos agrupamentos e pares originais que tivemos na 1ª temporada – há algo de bom em fechar o círculo”, completou.

A conta oficial do Twitter dos roteiristas de “Stranger Things” também revelou nos últimos dias que algumas cenas marcantes da temporada foram improvisadas pelos atores. O momento em que Steve Harrington (Joe Keery) diz “Eu te amo, cara” para Eddie Munson (Joseph Quinn) foi uma delas.

Quando Lucas Sinclair (Caleb McLaughlin) pediu ajuda para sua irmã, Erica (Priah Ferguson), também foi um improviso do artista. Por fim, o lindo beijo entre Hopper e Joyce (Winona Ryder) não estava no roteiro e foi obra dos atores.

Em entrevista recente ao site Collider, os Duffer revelaram que vão começar a escrever a última temporada da série em agosto.