Pai de Caio Ribeiro reage a treta entre comentarista e Casagrande por polêmica com Raí; Presidente do São Paulo também se manifesta

A fala polêmica de Caio Ribeiro sobre Raí segue rendendo desdobramentos no meio esportivo. Ontem (5), o pai do comentarista e conselheiro do time São Paulo, Dorival Decoussau, saiu em defesa do filho e também criticou o posicionamento político do ex-jogador de futebol.

Segundo Dorival, que já foi diretor do clube, Raí deveria levar em consideração seu cargo dentro do time antes de se pronunciar a respeito de assuntos delicados, como política. “O Raí é uma pessoa pública e tem todo o direito de expressar suas opiniões. Agora, não pode, quando está exercendo um cargo no São Paulo e, questionado sobre condutas do futebol, como diretor assalariado, fazer críticas ao governo”, disse em entrevista para a Folha de São Paulo.

Dorival ainda acrescentou que existe um estatuto que deixaria claro essa proibição. “Não permite manifestação política”, pontuou. Porém, o jornal consultou o documento e explicou que o artigo referido, de número 33, não proíbe a expressão da opinião pessoal dos membros. “É vetado que os associados promovam manifestações de caráter político, estranho ao objeto do São Paulo, nas dependências do clube”, diz o texto.

Dirigente do time São Paulo, Raí criticou a postura de Jair Bolsonaro com a pandemia do novo coronavírus. Foto: Reprodução/TV Globo

Para a Folha, o presidente são-paulino, Carlos Augusto de Barros e Silva, revelou que não será tomada qualquer medida contra Raí. “A declaração do Raí revela a sua compreensão pessoal dos fatos, manifestada como forma de expressão de exercício da democracia”, avaliou.

Na conversa com o jornal, o pai de Caio disse que a crítica feita por ele e seu filho é apenas uma questão pensada para preservar a imagem do São Paulo. “Como o Caio colocou, não se trata de tomar um lado de direita ou de esquerda. Achamos que não se deve misturar o clube com a política”, explicou.

Dorival também comentou sobre a discussão que o caso gerou no programa “Bem, Amigos!” entre Walter Casagrande e o Ribeiro. “Como pai, você não gosta do seu filho sendo questionado como foi. Caio sempre foi assim, Deus queira que não mude”, completou.

Em entrevista para o Globoesporte.com, Raí falou que o presidente Bolsonaro estava “no limite da irresponsabilidade” ao ir contra as recomendações da Organização Mundial da Saúde para combater o novo coronavírus. Durante o programa “Seleção SporTV”, Caio criticou a declaração do ídolo são-paulino.

“Eu não gostei do discurso do Raí. Ele falou muito pouco de esporte e muito sobre política. Por mais que ele diga que é a opinião pessoal, hoje ele é o homem forte do São Paulo. E as declarações e opiniões que ele dá respingam na instituição. Então, ele tem que falar de esporte”, falou.

Caio Ribeiro gerou uma repercussão negativa ao criticar o posicionamento político de Raí. Foto: Reprodução/SporTV

Na segunda-feira (4), o comentarista participou do “Bem, Amigos!”, também do SporTV, e teve a oportunidade de esclarecer seu posicionamento, com o intuito de diminuir os ataques que estava recebendo. “Na minha opinião, a partir do momento em que você está representando um clube, algo maior que você, que você é o homem forte do São Paulo, você tem que tomar cuidados. Mas ele tem direito de emitir a opinião. E emitiu. Sou a favor da democracia. E teve um monte de gente que me acusou e um monte de gente que me apoiou. Mas não quero ser dono da verdade, estar do lado certo. Eu só quero emitir minha opinião como comentarista”, desabafou.

Walter Casagrande, que participava da atração e já tinha saído em defesa de Raí nas redes sociais, aconselhou o colega comentarista. “Você tem que ser mais claro, porque não é a primeira vez que você dá uma declaração nesses anos que estamos aqui na rede Globo e você tem que vir aqui no ‘Bem, Amigos!’ para se explicar melhor”, recordou.

Em outro momento da atração, o clima ficou ainda mais quente e Ribeiro se sentiu atacado por Casão. “Eu acho que tenho clareza, coerência. Quem me conhece, sabe que eu sou transparente, que sou extremamente transparente. Tudo que falo reflete exatamente meu comportamento na frente das câmeras e atrás das câmeras. Eu não uso a internet, eu não uso a covardia que alguns jornalistas — e não estou falando de você, para você não ficar ofendido. Porque parece que você está se desculpando pra mim. A impressão que dá é que você está se justificando para mim, que você está fugindo de um assunto para me atacar”, acusou.