Fotojet (1)

Amber Heard acusa Johnny Depp de usá-la como “cinzeiro humano” em áudio exposto no tribunal

Julgamento do imbróglio judicial vivido pelo ex-casal chegou ao quarto dia com mais uma série de revelações e acusações

[Alerta gatilho!] O quarto dia do julgamento dos processos movidos por Johnny Depp e Amber Heard trouxe à tona mais um capítulo sobre o relacionamento conturbado que os dois viveram. De acordo com o TMZ nesta segunda-feira (25), em um áudio gravado pela atriz, ela acusa seu ex-marido de usá-la como “cinzeiro humano” para apagar cigarros. Ainda hoje, Depp também deu sua versão sobre as polêmicas mensagens trocadas com um de seus amigos, o também ator Paul Bettany, sobre Amber.

No áudio reproduzido no tribunal, é possível ouvir Heard dizer: “Apague a p*rra dos seus cigarros em outra pessoa… você terá consequências por suas ações”. Embora não há imagens desse episódio, o advogado que representa a atriz destacou que Johnny Depp não nega que realmente estava fazendo isso — ele diz na sequência para a sua então esposa “calar a boca”. No interrogatório, porém, o ator negou ter tido qualquer tipo de ação semelhante a qual foi acusado. “Acho que foi um momento grosseiramente exagerado da Sra. Heard”, alegou.

Já em outro arquivo levado pela atriz, ela registrou um reencontro com Depp. “Depois que você me deu uma surra, uma semana depois você aparece na minha porta”, falou a artista. Em um terceiro áudio, Amber Heard grita durante o que seria mais uma discussão do casal. “Eu vou morrer! Você está me causando tanto estresse”, afirmou. Nesta ocasião, a atriz pediu ao então marido para eles terem uma “conversa normal”, e os dois concluíram que precisavam de um tempo separados. A voz de Depp aciona um motorista para levar Heard embora, alegando que ela não estava em condições de dirigir. “Isso não é amor. Isso não é felicidade”, complementou na sequência.

Continua depois da Publicidade

As mensagens de Johnny Depp e Paul Bettany

Em julho de 2020, durante o processo que Johnny Depp moveu contra o tabloide britânico The Sun por tê-lo chamado de “espancador de esposas”, a advogada da publicação expôs no tribunal mensagens do ator com Paul Bettany. Na conversa, os dois falam sobre “formas de matar Amber Heard”. “Vamos afogá-la antes de queimá-la! Eu vou f*der o cadáver queimado dela depois para garantir que ela esteja morta”, escreveu o intérprete de Jack Sparrow em um trecho da conversa registrada no ano de 2013.

Johnny Depp se defendeu dizendo que ninguém teve acesso às mensagens, exceto ele e o amigo, mas alegou que eram uma forma peculiar de “humor”, inspirados pelas produções do grupo de comédia Monty Phyton. “É diretamente do Monty Python em um esboço sobre bruxas queimadas e bruxas afogadas. Este é um filme que todos assistimos quando tínhamos 10 anos. É apenas um humor irreverente e abstrato. É a isso que nos referimos nessas mensagens”, justificou-se o ator, destacando na sequência que Amber Heard e Paul Bettany nunca se deram bem.

Paul Bettany e Johnny Depp atuaram juntos no filme “Mortdecai: A Arte da Trapaça” (Foto: Getty)

“A Sra. Heard desprezava o Sr. Bettany, principalmente porque nos tornamos amigos íntimos e para ela, ele era uma ameaça e me tiraria dela com relação a… se Paul Bettany estivesse ganhando mais atenção de mim. Isso foi decisivo”, começou o ator. Depp recordou ainda um episódio ocorrido durante uma viagem que ele e Amber fizeram junto de Paul Bettany e toda sua família, e consequentemente tornou a relação ainda mais complicada.

Continua depois da Publicidade

Segundo o ator, Bettany tentava trazer argumentos durante a discussão no almoço, mas Heard estaria inclinada apenas em atacá-lo. “Ela ficava malvada. E ela ficou histérica”, detalhou o astro. Em certo ponto, um dos filhos de Paul se sentiu diretamente atacado por Amber na discussão e também interferiu. “A Sra. Heard rebaixou esse jovem a ponto de ele explodir em lágrimas e se afastar. Foi aí que eu falei com a Sra. Heard e disse: ‘Isso é inaceitável’. Esse comportamento é inaceitável… você nem sempre está certa’”, alegou Johnny.

Entenda o processo

Seis anos após sua separação, Johnny Depp acusou Amber Heard de difamação. A história toda teve início em 2018, quando a atriz escreveu um artigo no “The Washington Post”, afirmando ser uma sobrevivente de violência doméstica. Por mais que Heard não tenha citado o nome do artista, ele entrou com a ação judicial, apontando que o texto da ex trouxe danos para a sua reputação.

Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação, após a atriz relatar que foi vítima de “abuso doméstico”. (Foto: Getty)

Continua depois da Publicidade

Na Justiça, Depp quer provar que os detalhes dos depoimentos de Heard seriam falsos. O astro pediu uma indenização de US$ 50 milhões (aproximadamente R$ 233 milhões). Amber, por sua vez, fez uma alegação contrária, de que o ex-marido incentivou uma campanha difamatória contra ela e solicitou U$ 100 milhões (cerca de R$ 467 milhões) posteriormente. O julgamento teve início na semana passada e o júri dará seu veredito sobre o assunto. Logo nos primeiros dias, surgiu uma acusação da atriz de agressão sexual. Saiba mais aqui.