Após novo surto e acusações sérias de Kanye West no Twitter, Kim Kardashian se pronuncia em longo texto: ‘Pessoa brilhante, mas complicada’ – Leia a íntegra

Após Kanye West ter um novo surto no Twitter na madrugada desta quarta-feira (22) e dizer que estava tentando se divorciar da esposa desde 2018, Kim Kardashian decidiu se manifestar diretamente sobre o caso. Através dos Stories no Instagram, a empresária publicou um longo texto, falando sobre saúde mental e sobre como eles sempre lidaram com o transtorno bipolar do rapper, em família.

“Como muitos de vocês sabem, Kanye tem transtorno bipolar. Qualquer um que tenha isso ou tenha algum ente amado em suas vidas que tenha, sabe como é incrivelmente complicado e doloroso para entender”, iniciou ela, explicando por que nunca tratou o caso de forma pública.

“Eu nunca falei publicamente sobre como isso afetava nós em casa porque eu sou muito protetora em relação aos nossos filhos e ao direito do Kanye de privacidade quando diz respeito à saúde dele”, apontou. “Mas, hoje, eu sinto que eu deveria comentar sobre isso por causa do estigma e das interpretações erradas sobre saúde mental”, declarou.

Sutilmente e com delicadeza, Kim explicou por que não poderia ‘trancafiá-lo’, como o marido alegou. “Aqueles que entendem de doenças mentais ou até comportamento compulsório sabem que a família é incapaz de fazer qualquer coisa a não ser que o membro seja menor de idade. As pessoas que não sabem ou estão longe dessa experiência podem julgar e não entender que o próprio indivíduo precisa querer entrar no processo de pedir ajuda não importa o quanto seus amigos e família tentem”, descreveu.

Kim e Kanye são casados desde 2014. (Foto: Rich Fury/Forum Photos via Getty Images)

A mãe dos quatro filhos do rapper, então, tentou explicar o passado dele para entender seus pensamentos. “Eu entendo que o Kanye está sujeito a críticas porque ele é uma figura pública e, às vezes, suas ações podem gerar opiniões e emoções fortes. Ele é uma pessoa brilhante, mas complicada, que acima das pressões de ser um homem negro e um artista, já passou pela dolorosa perda de sua mãe, e tem que lidar com a pressão e isolamento que são amplificados por seu transtorno bipolar”, defendeu.

No entanto, a Kardashian pontuou que, muitas vezes, as declarações do marido não condizem com o que ele realmente sente. “Aqueles que são próximos de Kanye conhecem o coração dele e entendem que suas palavras podem não se alinhar com suas intenções”, relatou. Ela ressaltou, no entanto, que isso não invalidaria seus sonhos e objetivos.

“Conviver com um transtorno bipolar não diminui ou invalida seus sonhos ou ideias criativas, não importa o quão grande ou longe elas possam parecer para alguns. Isso é parte de sua genialidade e, como todos nós testemunhamos, muitos de seus sonhos se tornam realidade”, apontou.

Kim Kardashian e Kanye West são pais de North, Saint, Chicago e Psalm (Foto: Getty)

Por fim, Kim falou sobre a importância de desmistificar a saúde mental. “Nós, como sociedade, precisamos falar sobre o problema de saúde mental como um todo. No entanto, nós devemos dar esse poder a indivíduos que estão sofrendo com isso em momentos em que eles mais precisam”, detalhou.

Ela ainda mandou um recado para todos que a acompanham. “Eu gentilmente peço para que a mídia e o público nos mandem a compaixão e empatia que precisamos para superar isso. Obrigada a todos que expressaram preocupação em relação ao bem-estar do Kanye e também por entenderem. Com amor e gratidão, Kim Kardashian West”, encerrou.

Kim desabafou sobre o caso nos Stories. (Foto: Reprodução/Instagram)

De acordo com o ET Online, Kim Kardashian está “completamente arrasada” com a situação. Segundo pessoas próximas, ela, a família e os amigos de Kanye estão preocupados com ele. “Querem que ele termine essa corrida presidencial agora, antes que cause mais danos a si mesmo, à sua marca e à família”, disse um insider, que ainda acrescentou: “Kanye não está em um bom lugar e não está ouvindo ninguém que tenta convencê-lo a obter ajuda. Kim está chateada com Kanye por seus comentários, especialmente falando sobre a possibilidade de fazer um aborto e não dar à luz North. Ela sabe que isso é algo que North verá quando ficar mais velha e isso é de partir o coração”.

Anteriormente, o casal já dera declarações à imprensa sobre o transtorno bipolar de Kanye. Ao programa do apresentador David Letterman, em 2019, a voz de “Stronger” relatou a partir da sua própria experiência: “Quando você está nesse estado, fica hiperparanóico em relação a tudo. Todo mundo — essa é a minha experiência, outras pessoas têm experiências diferentes – todo mundo agora é um ator. Tudo é uma conspiração. Você sente que o governo está colocando fichas na sua cabeça. Você sente que está sendo gravado. Você sente que todo mundo quer te matar. Você não confia em ninguém. Você sente todas essas coisas”.

Kim, por sua vez, contou à Vogue americana, também em 2019, que trata-se de um “processo emocional”. “Para ele, tomar remédios não é realmente uma opção, porque apenas muda quem ele é”, opinou em entrevista. Na época, ela também se defendeu de críticas em relação a não ajudar o marido quando acontecem as crises. “Compartilho todas as opiniões que tenho [com Kanye] e o deixo saber quando penso que algo está errado. Ou, se ele estiver no meio de um episódio bipolar, farei tudo para apoiar e ajudar a acalmar o situação“, afirmou.