John Legend Chrissy Teigen Michael Costello

Chrissy Teigen quebra o silêncio após ser acusada de enviar mensagens de ódio a estilista; John Legend e designer também se manifestam — confira!

Eita… Chrissy Teigen veio entregar os recibos! Na tarde de hoje (18), a apresentadora quebrou o silêncio após ser acusada de enviar mensagens de ódio ao estilista Michael Costello. A estrela expôs as DMs que, de fato, teriam sido trocadas com o designer. Ela e John Legend, seu marido, se pronunciaram sobre o caso e endossaram que os prints divulgados por Costello seriam falsos.

Legend foi o primeiro a se manifestar, expressando desde o início que as alegações do estilista teriam sido manipuladas. “Chrissy se desculpou por seus tuítes públicos, mas após seu pedido de desculpas, o senhor Costello fabricou uma troca de DMs entre eles. Essa troca foi inventada, completamente falsa, nunca aconteceu”, disparou o cantor.

“Honestamente, eu não sei por que alguém falsificaria DMs para se inserir nessa narrativa, mas foi o que aconteceu”, acrescentou ele. John ainda pediu que os que incriminaram Chrissy voltassem atrás: “Eu encorajo a todos que espalharam essa mentira até perderem o fôlego, a manterem a mesma energia quando corrigirem a história”.

Chrissy Teigen se pronuncia

Depois, foi a vez da apresentadora abrir o jogo sobre as recentes acusações. “Não tenho ideia do que p*rra Michael Costello está fazendo. Ele acabou de soltar um comunicado em que ele não admite como as DMs eram falsas, e agora alega ter e-mails que não existem. Então, enquanto ele invoca isso (tomara que com alguém mais talentoso para falsificar dessa vez), aqui está [meu posicionamento], escreveu ela em seu perfil.

Continua depois da Publicidade

A publicação trouxe um extenso comunicado – escrito em terceira pessoa – no qual a esposa de John se posiciona sobre a polêmica. “Chrissy está completamente surpresa e decepcionada pelo recente ataque de Michael Costello, que inclui ‘capturas de tela’ ficcionais de 2014, de supostas mensagens privadas que Chrissy não enviou”, disse o texto. A nota acrescentou que Teigen “nunca conspirou com ninguém para prejudicar a carreira dele”, como alega o designer.

Chrissy Teigen e John Legend acusaram Michael Costello de forjar mensagens de ódio para acusá-la. (Foto: Getty)

Apesar de negar as acusações de Costello, o texto não fugiu de falar dos antigos comentários maldosos de Chrissy para outras personalidades. “Chrissy já reconheceu seu comportamento passado e a dor que ela causou, mas ela não vai tolerar ninguém espalhando falsas acusações para diminuir o nome dela e sua reputação mais adiante”, pontuou. “Chrissy vai continuar a fazer o trabalho que ela precisa fazer para ser a melhor pessoa que ela pode ser. Ela espera que Michael Costello consiga fazer o mesmo”, continuou.

Continua depois da Publicidade

“Chrissy tem todo o direito de corrigir a história e defender seu nome. Ela não está interessada em tornar o senhor Costello em alvo de assédio ou abuso de ninguém que alegue apoiá-la. Ela espera que esse possa ser um período de honesta reflexão e de cura”, concluiu o texto.

Chrissy expõe DMs com estilista

Na sequência de seu tuíte, Chrissy ainda expôs prints atuais de sua caixa de mensagens com o designer. “Michael Costello também postou vídeos em que ele estava MUITO confuso sobre como o stylist de Leona Lewis o contatou e foi gentil. Imagine minha surpresa quando meus últimos três anos têm sido assim”, disse ela, anexando a comprovação da troca de mensagens entre eles.

Continua depois da Publicidade

Nos prints, é possível ver Costello sendo amigável com ela ao longo dos anos. “Está linda, amei a cor dos lábios”, disse ele em 2018. “Isso está incrível”, comentou Michael sobre uma foto de comida. “Você vai ao Grammy?”, perguntou o designer em 2019. A mensagem mais recente a aparecer é de 2020, já na pandemia da Covid-19. “Ei, Chrissy, você gostaria de ajudar a equipe e eu a fazermos máscaras faciais? Nós podemos doar para um hospital de sua escolha, ou eu posso escolher de uma lista que tenho de hospitais que precisam de ajuda”, convidou ele. Veja só:

Michael Costello insiste nas acusações e rebate falas

Com os novos desdobramentos, Michael Costello voltou a falar do caso, rebatendo as alegações e insistindo em sua versão da história. “O fato de que a Chrissy Teigen e sua equipe de gerenciamento de crise estejam trabalhando tão pesado, tão estrategicamente para ir contra as DMs que ela me mandou, e para minimizar os comentários que ela publicamente postou no Instagram, só provam que ela é a mesma valentona que sempre foi, apesar de suas falsas desculpas ao público”, disparou ele.

O estilista voltou a acusá-la de tentar atrapalhar a carreira dele. “Vou falar isso mais uma vez. Chrissy Teigen tem se esforçado para fechar as portas da minha carreira por fazer ligações, mandar mensagens, dizendo aos colegas e empresas que se eu estiver ligado a algum projeto, ela não trabalhará com eles. Eu tenho provas de e-mails e confirmações desses indivíduos e empresas”, adicionou.

Continua depois da Publicidade

O designer, que participou do “Project Runaway”, deixou claro que não vai mais falar do assunto e que abrirá mão da briga contra Teigen. “Isso tem sido um pesadelo, não só para mim, mas para minha família. Peço desculpas a todos os envolvidos nessa situação complicada, e peço desculpas por todo o estresse e trauma que isso causou. Muitos danos foram feitos de ambos os lados. Todos estão machucados. É uma situação complicada para todos. Mas eu falei a verdade e não tenho nada mais a dizer e nada mais em mim para continuar brigando contra ela”, concluiu Michael, anunciando uma pausa das redes sociais.

Veja a íntegra abaixo:

Michael Costello Comunicado
Após o posicionamento de Chrissy Teigen, Michael Costello insistiu nos seus argumentos. (Foto: Reprodução)

Relembre a história

No último dia 14 de junho, Chrissy Teigen voltou a se pronunciar sobre um ocorrido de 2011, quando ofendeu a aparência da modelo Courtney Stodden e chegou a desejar sua morte.“Nem um dia, nem um único momento se passou sem que eu não sentisse o peso esmagador do arrependimento pelas coisas que disse no passado. Como vocês sabem, um monte de meus velhos (horríveis, horríveis) tuítes ressurgiram. Estou realmente envergonhada deles. Ao olhar para eles e entender a dor que causaram, tenho que parar e me perguntar: como eu poderia ter feito isso?”, disse ela.

Chrissy Teigen Michael Costello Modelo
Depois que Chrissy Teigen se manifestou sobre mensagens pesadas à modelo Courtney Stodden, Michael Costello aproveitou para trazer um relato sobre a apresentadora. (Fotos: Getty)

Em um longo desabafo no seu blog, Teigen revelou que Stodden não foi seu único alvo. “Pedi desculpas publicamente a uma pessoa, mas há outras – e mais do que apenas algumas – para quem preciso pedir desculpas. Estou no processo de entrar em contato em particular com as pessoas que insultei. Eu entendo que eles podem não querer falar comigo. Eu não acho que gostaria de falar comigo. (…) Simplesmente não há desculpa para meus horríveis tuítes anteriores. Meus alvos não os mereciam. Ninguém merece. Muitos deles precisavam de empatia, gentileza, compreensão e apoio, não da minha maldade disfarçada de um tipo de humor casual. Eu era um troll, ponto final. E eu sinto muito”, pontuou. Leia a carta completa aqui.

Continua depois da Publicidade

Horas após a divulgação da carta aberta, o designer Michael Costello compartilhou sua própria experiência desagradável com a apresentadora, expondo comentários cruéis que supostamente teria recebido dela. O estilista alegou que Teigen queria colocá-lo na “lista de vetados” da comunidade da moda. “Eu não queria fazer isso, mas não posso ser feliz até que eu diga o que penso. Eu preciso me curar e para fazer isso devo revelar o que tenho passado. Queria me matar e ainda estou traumatizado, deprimido e com pensamentos suicidas”, declarou.

Segundo o longo relato de Michael, a atitude da apresentadora teria lhe causado traumas profundos. “Tantas noites fiquei acordado, com vontade de me matar. Eu não via sentido em viver. Não havia como escapar de ser o alvo das poderosas elites de Hollywood, que realmente têm poderes para fechar portas com uma única mensagem. Eu não era apenas o alvo da difamação cibernética, mas também estava sendo bloqueado na vida real”, avaliou. “Eu sofri tremendamente nos últimos anos e fiquei calado porque não havia como escapar disso. Agora, estou encontrando coragem interior para compartilhar minha verdade, porque não posso me curar da hora mais obscura da minha vida até que eu revele [tudo isso]“, insistiu. Confira os prints, o relato no íntegra e saiba os detalhes clicando aqui.

Continua depois da Publicidade

Michael Costello teria humilhado Leona Lewis

Depois que Michael expôs as supostas DMs cruéis de Chrissy, a cantora Leona Lewis entrou na história e aproveitou para denunciar um episódio de 2014, quando foi humilhada pelo designer. A artista britânica publicou uma série de stories no dia 15 de junho, revelando que Costello deveria vesti-la para um desfile beneficente, reunindo diversas celebridades. Porém, no dia anterior ao evento, o estilista teria se recusado a alterar o vestido para caber nela.

Fotojet (9)
Leona Lewis disse que teria sido humilhada por Michael Costello, após relato dele sobre Chrissy Teigen. (Fotos: Getty)

“Quando cheguei à minha prova, senti-me muito estranha e desconfortável, pois o vestido era um tamanho de mostruário e ele/sua equipe claramente não queriam alterá-lo para caber em mim. Isso foi uma surpresa total, porque semanas antes me disseram que eles fariam o vestido funcionar para mim”, recordou. “Na prova seguinte, na noite anterior ao show, sem nenhuma explicação, Michael se recusou a aparecer. Ele não queria mais me vestir e abandonou seus compromissos comigo e com o evento, me deixando bem ciente de que eu não era o tipo de corpo exigido [para vestir suas roupas]”, lamentou Lewis, que ficou de fora do evento após a atitude do estilista.

Vixe, gente! Que situação… Veja o relato da cantora e entenda essa história, clicando aqui.

IMPORTANTE: Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.