Dakota Johnson se manifesta sobre acusações contra colegas de elenco, como Johnny Depp, Armie Hammer e Shia LaBeouf (Getty)

Dakota Johnson se manifesta sobre acusações contra colegas de elenco, como Johnny Depp, Armie Hammer e Shia LaBeouf

Dakota Johnson tem um currículo de filmes bastante extenso, e já atuou ao lado de vários astros de Hollywood. Nesta quarta-feira (3), o The Hollywood Reporter divulgou uma entrevista com a artista, na qual ela foi muito sincera ao ser questionada sobre as acusações envolvendo atores com quem contracenou, como Johnny Depp, Armie Hammer e Shia LaBeouf. Johnson também respondeu se em algum momento se arrependeu de seu papel como protagonista no filme “50 Tons de Cinza”.

Sobre as diversas alegações contra os colegas de elenco, ela refletiu: “Nunca experimentei isso em primeira mão de nenhuma dessas pessoas. Tive um tempo incrível trabalhando com eles. Me sinto triste pela perda de grandes artistas. Me sinto triste pelas pessoas que precisam de ajuda e talvez não a recebam a tempo. Me sinto triste por qualquer pessoa que tenha sido prejudicada ou ferida. É realmente triste”. Enquanto Depp é acusado de violência doméstica, Hammer enfrenta acusações de estupro e canibalismo, e LaBeouf de abuso sexual, físico e emocional.

Apesar de tudo, a atriz disse que acredita na mudança e no arrependimento: “Eu acredito que as pessoas podem mudar. Quero acreditar no poder de um ser humano para mudar e evoluir e obter ajuda e ajudar outras pessoas. Acho que há definitivamente uma grande correção excessiva acontecendo. Mas acredito que há uma maneira de o pêndulo encontrar o meio termo”.

Dakota Johnson e Johnny Depp contracenaram juntos em "Aliança do Crime", de 2015. (Foto: Getty)
Dakota Johnson e Johnny Depp contracenaram juntos em “Aliança do Crime”, de 2015. (Foto: Getty)

Dakota ainda comentou sobre a “cultura de cancelamento” que está tão em evidência ultimamente, principalmente em Hollywood. “A forma como os estúdios têm sido dirigidos até agora, e continuam sendo, está atrasada. É uma mentalidade tão antiquada do que os filmes devem ser feitos, quem deve estar neles, quanto as pessoas devem ser pagas, como é a igualdade e a diversidade. Às vezes a velha escola precisa ser mudada para que a nova escola entre. Mas, sim, a cultura de cancelamento é uma grande desgraça. Eu odeio esse termo”, lamentou.

Continua depois da Publicidade

“5o Tons de Cinza”

Na mesma entrevista, Dakota Johnson afirmou que não se arrepende em assumir seu primeiro grande papel como Anastasia Steele, na trilogia “50 Tons de Cinza“. “Eu sinto que não fui categorizada em nada [por causa do papel]. Eu acho que poderia ter ido em uma determinada direção, mas não era nisso que eu estava interessada”, disse.

No filme, a atriz contracena com Jamie Dornan, intérprete do controverso Christian Grey. “Não presto atenção ao barulho. Eu presto atenção se o roteiro é ótimo e as pessoas envolvidas são ótimas”, acrescentou.

Dakota Johnson e Jamie Dornan estrelaram a franquia de sucesso “Cinquenta Tons”. (Foto: Divulgação)

A atriz lembrou detalhes do que aconteceu durante o processo de escolha do elenco e revelou que consultou a opinião da amiga Emily Blunt (de “Jungle Cruise” e “O Diabo Veste Prada“) sobre o papel: “Eu não podia falar sobre isso com ninguém. Ninguém na minha família sabia. Fui escalada [e] lembro que falei com Emily Blunt e pensei: devo fazer esta trilogia? Por que quero ter uma carreira muito especial e quero fazer um certo tipo de filme. E eu sei que isso vai mudar as coisas. Ela estava tipo: ‘Faça isso se parecer certo. Apenas faça. Sempre faça o que quiser'”.