Fotojet (2)

Nego do Borel é indiciado por crime de lesão corporal contra ex-namorada, Swellen Sauer – Saiba detalhes

Nesta terça-feira (20), Leno Maycon Viana Gomes, mais conhecido como Nego do Borel, protagonizou mais uma polêmica… Segundo informações do UOL, o cantor foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelo crime de lesão corporal no âmbito de violência doméstica – a vítima das agressões é a ex-namorada do artista, a assessora de imprensa Swellen Sauer.

Segundo as investigações, concluídas ontem e lideradas pela delegada Giselle do Espírito Santo, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá (RJ), a jovem sofreu diversos ataques do artista durante o relacionamento. O que deu início ao inquérito instaurado contra Borel foram as denúncias de uma segunda e mais recente ex-companheira do cantor, a atriz Duda Reis.

Tudo começou em janeiro deste ano, quando a influenciadora relatou em suas redes sociais episódios chocantes e cruéis, nos quais Borel teria apresentado o mesmo comportamento abusivo que teve em sua relação com Swellen. Na ocasião, Reis revelou que foi vítima de abusos e agressões e acusou o antigo parceiro de estupro de vulnerável, ameaça, injúria e lesão corporal. A ruiva alegou, ainda, que contraiu HPV (infecção transmitida através do ato sexual), devido às relações extraconjugais mantidas por Nego durante o período em que estavam juntos. Duda registrou uma ocorrência contra o músico na Delegacia da Mulher de São Paulo pelos crimes.

Na sequência, iniciou-se o inquérito que apurou as agressões sofridas por Sauer, depois que a profissional de comunicação também usou a internet para relatar os abusos de Nego do Borel enquanto os dois namoraram, entre 2012 e 2015. Segundo a assessora, ela foi atingida por um soco do ex-parceiro em sua costela, durante uma noitada em uma boate na Barra da Tijuca (RJ). “Passei por situações constrangedoras! Uma vez ele deu um soco na minha costela dentro de uma boate na Barra da Tijuca, onde eu tinha ido para uma gravação do clipe do Mc Tikão, que eu também assessorava”, declarou.

Swellen Sauer e Nego do Borel se relacionaram entre 2012 e 2015. (Foto: Reprodução / Facebook)

“Me sentia dependente daquela relação por muitos motivos. Eu amava a família dele, meus pais moravam em outra cidade e eu me sentia acolhida no lar dele. Subia o morro feliz! Passei por tudo o que todas passaram, mas sem o glamour que elas usufruíram. Desde o dia em que aceitei namorar com ele, no dia da morte do MC Daleste, eu já sabia como seria o final”, lamentou ela, em um vídeo publicado no Instagram no início do ano.

Suellen alegou, ainda, que Borel tentou enforcá-la com um carregador de celular durante o relacionamento. Além de ambas as vítimas, outras testemunhas dos casos também foram ouvidas na DEAM. Em conversa com a revista “Quem”, nos primeiros meses de 2021, Swellen afirmou acreditar que todas as antigas namoradas de Nego haviam sido vítimas de agressões. “A menina que ele namorou antes de mim, Alanis, me mandou mensagem e veio dizer a admiração que tinha por mim. Quando várias mulheres que namoram o mesmo cara se unem e dizem que ele tinha o mesmo comportamento, temos que prestar atenção. A gente tem que parar esse cara”, disse ela ao veículo.

Continua depois da Publicidade

Borel nega acusações

Na época das denúncias, em seus próprios perfis nas redes sociais, Nego do Borel negou que as acusações de ambas as ex-companheiras seriam verdadeiras. O cantor declarou, ainda, “abominar” relacionamentos abusivos e contou que, quando engatava em qualquer discussão com Dura Reis, preferia “sair de perto para ‘amenizar’ a situação”.

O artista também lamentou o rumo que o fim do relacionamento com a atriz tomou e afirmou que a situação chegou a abalar sua vida pessoal e profissional, “eis que o homem retratado por Maria Eduarda nas redes sociais absolutamente não é ele”.

Continua depois da Publicidade

Nego do Borel também chegou a registrar uma ocorrência contra Duda Reis, acusando-a de injúria, calúnia e difamação. O cantor argumentou que a jovem não aceitou o término do noivado, em dezembro do ano passado, e estaria “criando toda a movimentação social como forma de vingança” contra o artista. Na ocasião, os advogados do cantor solicitaram que a liminar ordenasse que Duda Reis excluísse todos os compartilhamentos em que ela fala sobre o relacionamento com Nego do Borel, e o acusa de abusos físicos e psicológicos.

No entanto, Marco Antonio Cavalcanti de Souza, juiz da 4ª Vara Cível do Rio de Janeiro, não acatou a proposta e Borel sofreu derrota na Justiça. O cantor também chegou a questionar a inexistência de boletins de ocorrência feitos na época que namorava a assessora de imprensa, mas não teve sucesso em se livrar de nenhuma das acusações. Segundo informações divulgadas pelo G1, a defesa de Nego do Borel afirmou, por meio de nota, que só irá se manifestar quando tiver acesso ao inquérito.