Fotojet

BBB21: Finalistas falam sobre seus pontos fortes na trajetória do jogo e Fiuk volta a citar problemas financeiros – Assista

A final do “BBB21” está quase aí e as emoções andam intensas para os finalistas Juliette, Camilla e Fiuk! Na noite de ontem (3), o apresentador do reality conversou com o trio, fez um balanço das atitudes dos participantes ao longo do confinamento e deixou uma pergunta importante pra eles. “Ontem, a gente deu um minuto pra vocês, vocês viram que é uma eternidade um minuto na televisão. Vocês falaram mais de coisas externas, por que vocês precisam dos prêmios, coisas justíssimas. Mas hoje, vamos lá, por que vocês merecem o prêmio, julgando a partir do momento que vocês entraram? A partir de 25 de janeiro, por que vocês merecem o prêmio?”, questionou o jornalista.

Camilla de Lucas foi a primeira a se manifestar. “Meu ponto forte aqui dentro foi olhar, observar muito bem. Eu lembro que lá no início eu já falava que tinham vários BOs na casa e eu, no final, sempre estava no meio. Porque eu entendo que quando a gente mora num lugar, a gente tem que estar a par de tudo para não tomar nenhuma decisão errada”, analisou a influencer. “Então, aqui dentro, eu acho que esse foi o meu ponto forte. Isso também me fez fugir de vários paredões, porque acabei criando alianças com pessoas que, obviamente tinha a questão sentimental, mas que parecia ser mais próximo ao que eu via como honesto”, continuou.

A sister então finalizou seu discurso com uma analogia à “Jogos Vorazes” e se comparou à Katniss Everdeen, afirmando que a personagem entrou na disputa com o coração e que ela havia tentado fazer o mesmo. “Aqui eu não podia largar o meu coração, porque eu vivo com esse meu coração há vinte e seis anos. Então, eu tinha que algumas vezes ser um pouco mais racional, ver algumas coisas que eu não gostava. Então, eu tive que equilibrar entre o coração e a razão e eu acho que aqui dentro, eu avancei muito. Isso me deu um gás para seguir”, declarou.

Fiuk foi o segundo a se posicionar e destacou algumas de suas características no jogo. “Cara, é muito difícil a gente falar da gente, né?! Mas eu acredito que eu entrei aqui com o que eu tenho, que é sensibilidade e transparência. Isso me ajudou, me atrapalhou em alguns momentos, mas eu sempre fui muito, muito fiel a isso. Então, às vezes, coloquei os pé pelas mãos, às vezes falei besteira, voltei atrás, acertei, nunca me senti o dono da razão aqui”, disse o brother.

“Mas sempre fui muito transparente em reconhecer tudo e em ver se eu estava certo ou se eu estava errado, acho que nesse ponto eu nunca fui cabeça dura. Talvez tenha sido um ponto, eu não sei, vou descobrir quando tudo acabar de fato”, concluiu ele. “Mas eu confirmo para você já, transparência é um negócio que você tem mesmo. A gente bate o olho em você e já sabe se você está bravo, se você está feliz, preocupado… É muito louco”, apontou o apresentador, arrancando risos do filho de Fábio Jr.

BBB21: Quem você quer que vença?

  • Juliette (79%, 80.444 Votes)
  • Fiuk (13%, 13.427 Votes)
  • Camilla de Lucas (8%, 8.102 Votes)

Total Voters: 101.973

Vote

Carregando ... Carregando ...

Continua depois da Publicidade

A última a se pronunciar foi Juliette, que fez um discurso bastante intenso sobre sua trajetória turbulenta e cheia de confrontos no Big Brother. “Eu entrei aqui achando que ia arrasar, que o meu ponto forte seria a empatia. Por ter uma família toda doidinha, toda bagunçadinha, eu aprendi muito a me colocar no lugar do outro, a tentar escutar o outro antes de julgar. A tentar. Ouvir as pessoas antes de me posicionar. Meu primeiro impulso era o medo de ser injusta, de magoar as pessoas e eu tentava segurar esse impulso natural de todo mundo, que eu também tenho, mas tentava segurar e ouvir a pessoa antes de me posicionar”, declarou a advogada.

Visivelmente emocionada, a sister continuou seu desabafo. “Jurava que a empatia ia me levar longe. E aí quando cheguei aqui, eu percebi que não era fácil. Que as pessoas não queriam ouvir e ter o acolhimento que eu queria dar, porque eu gosto de tratar as pessoas como eu sou tratada, eu gosto que as pessoas me escutem, que me respeitem, me acolham e me deem a chance de me explicar. Então quando vi que as pessoas não queriam, pelo contrário, elas me atacavam, eu me perdi. E me perdi de mim”, lamentou Juliette.

“Fiquei desesperada, porque eu não conseguia ser eu, as pessoas não deixavam. E depois fui me resgatando aos poucos, fazendo uma brincadeira ali, tentando amenizar o que eu estava sentindo. Então no fim, eu entendi que o que me deixou aqui foi a força e a coragem de não desistir, de não me perder novamente. Eu fui até o fim na raça, que é o que me salvou”, concluiu, emocionada.

Continua depois da Publicidade

Fiuk volta a citar problemas financeiros

Após seus discursos, os finalistas receberam mensagens especiais de parentes e amigos para incentivá-los a continuarem fortes até a final, que acontece na noite de hoje (2). O filho de Fábio Jr. então voltou a citar seus problemas financeiros. Depois de pedir a palavra ao apresentador, Fiuk disse que foi difícil não abordar a questão em seu discurso de permanência.

“Eu queria muito falar uma última coisa, o negócio do discurso que você disse. A gente chega aqui na final e o futuro é nossa vida ali fora. Então principalmente a gente, creio que os três de alguma maneira, que a gente tá com dificuldade financeira, foi muito difícil falar no discurso e olhar só pro jogo. Porque isso aqui não é só um jogo, é muito além disso. Não sei se faltou no discurso, mas realmente é muito difícil, nessa reta final, a gente não voltar pra gente de novo e não olhar um prêmio de tamanha importância. Nossa, cara, é muito louco, então foi mal”, declarou o irmão de Cleo Pires.

“Todo ano é igual. Não, imagina. Ficou faltando essa parte, a parte da convivência, a parte do jogo que a gente fez hoje. Mas de novo, vocês tem que falar o que vocês quiserem, o minuto é de vocês, vocês falam o que vocês quiserem”, respondeu o comandante do reality.