Fotojet (3)

“Round 6”: Novo fenômeno da Netflix é acusado de plagiar filme japonês de 2014; diretor se manifesta

[Aviso: Esse post pode conter spoilers da série “Round 6”]

Round 6” isso, “Round 6” aquilo… Nas redes sociais, só se fala da nova série sul-coreana da Netflix, que atualmente ocupa o primeiro lugar entre as dez produções da plataforma mais assistidas no Brasil – desbancando até mesmo a aguardada terceira temporada de “Sex Education“.

Lançada em 17 de setembro, a trama acompanha um grupo de 465 pessoas endividadas convidadas a participarem de uma competição misteriosa, de seis rounds no total. A cada etapa, os competidores enfrentam uns contra os outros em jogos infantis típicos do país. A disputa, entretanto, está longe de ser ingênua. Quem ganha, fatura um prêmio de 45,6 bilhões de wones. Já quem perde, acaba pagando com a própria vida.

Continua depois da Publicidade

Para muitos, a ideia da série parece ser inovadora e criativa. Entretanto, alguns espectadores vêm acusando “Round 6” de plagiar um filme japonês lançado em 2014, chamado “As The Gods Will”. O longa também retrata a história de indivíduos que, desesperados por dinheiro, encaram desafios sádicos inspirados em brincadeiras de criança. Outros detalhes de cenário, figurino e até mesmo enquadramento de câmeras também foram comparados pelo público.

Akak
À esquerda, frames do filme “As The Gods Will”, comparados com cenas de “Round 6”, à direita. (Foto: Reprodução/Twitter)

Em entrevista ao jornal The Korea Herald, o showrunner da série Hwang Dong-hyuk se manifestou sobre as acusações de plágio. Segundo ele, o roteiro de “Round 6” começou a ser desenvolvido anos antes da estréia do filme japonês. “O primeiro jogo é similar, isso é verdade. Mas não existem tantas semelhanças”, alegou, mencionando a brincadeira “Batatinha Frita 1, 2, 3”, mais conhecida também como “Estátua”, vista no primeiro episódio.

“Eu produzi a trama de ‘Round 6’ entre 2008 e 2009, e na época escolhi o ‘Batatinha Frita 1, 2, 3’ como o primeiro jogo. Não é algo que eu queira fazer, ter que reivindicar a posse desta história. Mas se eu tivesse que fazer isso, diria que fiz [a história] primeiro”, comentou.

Quem já assistiu a todos os episódios sabe que há espaço para uma segunda temporada da produção. Dong-hyuk, por sua vez, disse estar satisfeito com sucesso atual da série e avaliou que produzir uma continuação para a mesma seria um processo longo e estressante. “Não tenho mais planos bem desenvolvidos para ‘Round 6’. É muito cansativo só de pensar nisso”, argumentou por fim.

Assista aos trailers de ambas as produções: