Fotojet (25)

Série “The Good Fight” faz piada sobre transplante de Selena Gomez, é detonada nas redes, e cantora se pronuncia: “Mau gosto”

Vixe, deu ruim! O quarto episódio da quinta temporada da série “The Good Fight” está dando o que falar… Após citarem o transplante de rim feito por Selena Gomez em uma das cenas, os fãs da cantora ficaram revoltados nas redes sociais, e condenaram a falta de sensibilidade com o assunto. O caso também chegou ao conhecimento da estrela, que fez questão de se pronunciar publicamente.

Na sequência, os personagens Marissa (Sarah Steele), Jay (Nyambi Nyambi) e Jim (Ifádansi Rashad) conversam sobre a cultura do cancelamento da internet, e há uma certa ironia ao dizerem que vão imprimir “autorizações” para fazerem piadas sobre certos temas. No entanto, o diálogo entre eles pondera justamente os tópicos que, mesmo com uma liberação, não seriam toleráveis. “Necrofilia?”, questiona Jim. “Não, isso pode ser engraçado”, responde Marissa. “Transplante de rins da Selena Gomez”, cogita o personagem em seguida. Ninguém discorda deste assunto e a conversa segue um outro rumo. Confira:

Continua depois da Publicidade

Essa não é a primeira vez que o procedimento cirúrgico de Gomez é citado em uma série de comédia, tendo acontecido no passado em “Saved By The Bell“. No Twitter, a estrela não citou diretamente o ocorrido em “The Good Fight”, mas manifestou indignação com a frequência em que esse capítulo de sua vida tem voltado à tona em contextos humorísticos.

“Não tenho certeza de como escrever piadas sobre transplantes de órgãos para programas de televisão se tornou comum, mas, infelizmente, aparentemente se tornou. Espero que na próxima reunião de escritores, quando uma dessas piadas de mau gosto for apresentada, ela seja imediatamente cortada e não vá ao ar. Meus fãs sempre me apoiam. AMO VOCÊS. Se você puder, se inscreva para ser um doador de órgãos”, acrescentou Selena, junto com um link para inscrição de doadores de órgãos nos Estados Unidos.

Na web, os admiradores da cantora não engoliram a cena de forma alguma e colocaram a hashtag #RespeitemSelenaGomez, em inglês, entre os assuntos mais comentados do Twitter. “Sinceramente, é nojento para mim que os programas de televisão hoje em dia tenham como alvo o transplante de rim de Selena Gomez. Primeiro, o reboot ‘Saved By The Bell’, agora ‘The Good Fight’? Quando esses roteiristas vão parar de tirar sarro da nossa rainha, ícone e musa inspiradora?! Tão devastador”, escreveu um rapaz.

“@Selena Gomez, você é tão forte e de bom coração. Não deixe ninguém te derrubar!”

“O transplante de rim não é para brincar”.

“Se você acha que fazer piadas sobre a saúde de alguém e os problemas relacionados à saúde que ela está passando (algo que quase a matou) é engraçado, então todo mundo associado a esse programa e a todos os outros programas que fizeram isso é DOENTE!”

“Não entendo por que alguém pensaria que é engraçado brincar sobre uma condição médica/cirurgia. É errado e não é engraçado. Respeitem Selena Gomez e respeitem todos os outros”

Continua depois da Publicidade

Episódio polêmico

Aqui no Brasil, a série “The Good Fight” chamou atenção com este mesmo episódio. No contexto geral, o escritório de advocacia Reddick & Lockhart atende um serviço de streaming de comédia, que está preocupado com as piadas do show de uma de suas humoristas. Com medo do terrível cancelamento, a empresa contrata a firma — reconhecida por sua equipe majoritariamente de afro-americanos — para fazer uma “leitura crítica” do número de humor da artista. Uma piada, no entanto, acaba levando os advogados a longas discussões.

A comediante, uma mulher branca, faz a seguinte piada durante seu stand-up: “Se parece que eu estou andando engraçado, você precisa entender que o meu namorado é nigeriano”. A frase, é claro, reproduz um estereótipo sobre homens negros. Por isso, os advogados começam a discutir o que poderia substituir “nigeriano”, para que o número não fosse cancelado pelo público nas redes sociais. “Do que ela pode tirar sarro?”, questiona um.

Continua depois da Publicidade

É então que surge a sugestão: “Mude para brasileiro! É o ritmo certo, e eles estão queimando a Amazônia. Ninguém vai se importar [de transformá-los em piada]“.“Eles são hispânicos”, intervém erroneamente um advogado, querendo dizer que o cancelamento viria de qualquer jeito. “Latinos”, corrige outra funcionária. O fato dos advogados não serem comediantes e fazerem sugestões absurdas para a substituição é uma das graças da cena, mas não deixa de levantar críticas e questionamentos.