Sc (1)

Advogado agride rapaz em Santa Catarina, e é suspeito de homofobia; assista ao vídeo

Um vídeo tem circulado essa semana nas redes sociais, de um rapaz de 31 anos sendo agredido na saída de uma casa noturna de Jaraguá do Sul, cidade localizada a 192 km de Florianópolis. O caso ocorreu na madrugada de sexta-feira (3), e é apurado pela Polícia Civil como crime de lesão corporal e homofobia. O suspeito é advogado, registrado na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santa Catarina.

Nas imagens, é possível ver que a vítima é imobilizada no chão enquanto o agressor fica em cima dele, desferindo golpes. Em seguida, o rapaz é arremessado para longe. “Fica quieto senão você vai apanhar para car*lho“, disse o criminoso. O rapaz agredido pede ajuda várias vezes. Uma moça que acompanhava a cena tenta intervir, timidamente, mas não consegue parar o homem.

No boletim de ocorrência, a vítima relatou que estava em um bar com amigos, quando entrou em uma discussão com o suspeito. O rapaz, então, deixou o local em direção à pousada em que estava hospedado e foi seguido de carro pelo agressor. Foi quando o homem parou o veículo e desceu, iniciando a briga física, resultando em lesões e escoriações. Veja o vídeo:

O rapaz agredido também relatou que foi levado por duas amigas até um hospital da cidade, onde foi atendido por uma equipe médica. Ele não teve ferimentos graves. Segundo relatos preliminares colhidos pela Polícia Civil, a confusão teria relação com um episódio de homofobia. O caso foi encaminhado para a Polícia Militar, e o inquérito será instaurado hoje (6).

A polícia realizou algumas diligências preliminares, mas o inquérito será formalizado na segunda-feira (6). Se comprovado que o fato realmente aconteceu no contexto da homofobia, além da lesão corporal, o autor também poderá responder por esse outro crime. Só que ainda é necessário aguardar a conclusão do inquérito, com oitiva dos envolvidos e testemunhas para confirmar se as agressões ocorreram no contexto de homofobia“, afirmou o delegado Marcelo Schiebelbein, em entrevista ao UOL.

Continua depois da Publicidade

A OAB de Santa Catarina disse, em nota, que repudia a atitude do advogado e afirmou que está investigando os fatos. “A OAB/SC, juntamente com a Subseção de Jaraguá do Sul, vem a público lamentar o episódio de violência ocorrido na madrugada de sexta-feira (03/09) em Jaraguá do Sul, envolvendo dois frequentadores de um estabelecimento comercial de entretenimento noturno. A OAB/SC e a Subseção estão diligenciando esforços junto à delegacia para obtenção de informações sobre o caso e apurar possível crime de homofobia. A OAB/SC também está apurando a informação de que o agressor seria advogado inscrito na OAB/PR para possível instalação de procedimento ético-disciplinar“, escreveu o órgão.

Assinam o comunicado, o presidente da OAB/SC, Rafael Horn, a presidente da Comissão de Direito Homoafetivo e Gênero da OAB/SC, Margareth Hernandes e o presidente da Subseção da OAB de Jaraguá do Sul, Gustavo Pacher. “Confirmamos que ele é registrado na seccional do Paraná. A gente não pode agir contra o agressor, mas nos manifestamos com repúdio contra o fato. Iremos sugerir à entidade do estado vizinho a instauração do processo disciplinar“, relatou Margareth, ao UOL.