Amanda Kloots faz desabafo emocionante sobre morte precoce de Nick Cordero: “Nem tivemos a chance de sermos uma família”

Amanda Kloots segue em luto, após perder o marido, Nick Cordero, que lutou por quase 100 dias contra a Covid-19 e suas muitas complicações. Viúva agora há quase um mês, a dançarina publicou uma mensagem emocionante em seu Instagram nessa quarta-feira (29), dando mais detalhes de como tem sido esse duro processo de “aceitação”.

Mãe de Elvis, que tem apenas um ano, Kloots lamentou o fato de Cordero ter tido tão pouco tempo ao lado do primogênito. “Todos os dias, enquanto processo essa perda cada vez mais, eu percebo coisas novas me atingindo. Hoje me dei conta de que perdi minha família. Eu perdi meu marido. Elvis perdeu o pai. Nós nem tivemos a chance de sermos uma família. Não concretizaremos aquelas ideias que sonhei desde que Elvis nasceu”, desabafou.

“Perceber isso me atingiu de maneira muito forte. Doeu como uma picada horrível de um inseto. A dor de tudo o que aconteceu está começando a me impedir de fazer as coisas. Às vezes eu congelo no meio de uma tarefa, incapaz de me mover ou pensar. As minhas entranhas doem, mais profundamente do que eu achei que seria possível”, prosseguiu.

Amanda então explicou os motivos que a fizeram compartilhar sua história com o público. “Falo isso na esperança de que qualquer um que possa se relacionar com essa situação e que sente essa dor, saiba que não está sozinho. O luto é uma jornada pela qual todos nós passamos de maneiras diferentes. Falar sobre isso quando tenho forças, está me ajudando. Eu nem sempre a tenho, às vezes eu nem sequer consigo falar. Não há respostas. Não há certo ou errado. Posso apenas permitir a mim mesma o tempo e o processo, e ser honesta comigo mesma”, concluiu.

View this post on Instagram

Every day, as I process this loss more and more, I realize new things that are hitting me on a daily basis. Today it was that I lost our family. I lost my husband. Elvis lost his father, but today I realized we lost our family. We didn’t really even get to be a family. We won’t have those memories that I dreamed of since Elvis was born. This hit me hard. It stung like a horrible bug bite actually. The pain of everything has recently begun to stop me in my tracks. I’ll be doing something and I freeze, unable to think or move. My gut aches, it actually aches deeper than I ever knew it could. ⠀ I am saying this tonight in hopes that if anyone else can relate, know that I’m here with you. If anyone else feels this pain, you are not alone. Grieving is a journey we all do differently. Talking about it when I have the strength is helping me. I don’t always have the strength, sometimes I can’t talk at all. There are no answers. There is no right or wrong. I can only allow myself the time and the process and be honest with that. 🤍

A post shared by AK! ⭐️ (@amandakloots) on

Desde que Cordero faleceu, no dia 5 de julho, Amanda tem prestado algumas outras homenagens ao amado em seu perfil. Dentre elas, um vídeo com diversas fotos dos dois juntos ao longo dos últimos cinco anos – desde o início do namoro, até o nascimento de Elvis.

Na legenda, a dançarina agradeceu ao marido por ter passado em sua vida. “Nick sempre disse que éramos pessoas completamente diferentes e que normalmente nunca ficariam juntas. Nós desafiamos um ao outro e, com isso, nos fizemos crescer e mudar… Ele sempre olhava para mim e dizia: ‘Sou o mais sortudo’. Bem, querido, eu fui a mais sortuda de poder passar cinco anos junto com você e de ter um filho que sempre me lembrará de você”, declarou.

Mesmo ainda muito pequenino, Elvis se lembra de Nick. As primeiras palavras do bebê, inclusive, foram “papai aqui”, ditas após ver uma foto da família impressa em um abajur. “Elvis falou suas primeiras palavras! Escutem bem de perto! Ele apontou para o Nick na foto de nosso abajur e disse: ‘Papai aqui’. Ele não viu mais o Nick desde o dia 30 de março. O fato de que ele ainda sabe quem o pai dele é, apontou para a foto dele e lhe deu um beijo, é incrível pra mim”, escreveu Kloots, emocionada.

Outra maneira que a instrutora fitness encontrou que manter o legado do marido vivo, foi marcando o lançamento de seu álbum póstumo, “Live Your Life”, para 17 de setembro desse ano, data em que o ator e cantor comemoraria seu aniversário de 42 anos. “Nick ficaria muito orgulhoso com isso. Nunca o vi trabalhar tão duro em alguma coisa, como nisso. Eu ficava tão orgulhosa dele e amava vê-lo no palco. Ele criou um espetáculo e músicas para contar uma história… a história dele”, ressaltou Amanda, sobre o projeto.